O autógrafo de… Ken Parker e o coleccionismo na arte de Sílvio Raimundo

Ken Parker foi o primeiro personagem Bonelliano que Sílvio Raimundo leu (é interessante, mas, quando o Sílvio fala desse Ken Parker #19 – “Um homem inútil”, ele diz conseguir sentir o cheiro da tinta impressa no papel), ou melhor dizendo, que descobriu sem a influência do seu pai.

E na arte que o Sílvio nos enviou, em rigoroso exclusivo, para além de homenagear Ken Parker, o Sílvio Raimundo coloca-se ao lado do próprio personagem, o que é o sonho de qualquer leitor, mas, critica esse exagero de hoje em dia em tudo virar item de coleccionador e com isso meio que se está a perder o prazer de ler em detrimento ao acumular, ou seja, o coleccionismo dita a regra nos dias de hoje… mas melhor do que  palavras deliciemo-nos com a sua incrível arte:

O autógrafo de… Ken Parker e o coleccionismo na arte de Sílvio Raimundo

(Para aproveitar a extensão completa da ilustração, clique na mesma)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.