Antevisão Color Tex #3: “O Xamã Branco” de Boselli e Ticci

Por José Carlos Francisco

É já nesta próxima terça-feira, dia 6, que será lançado, na Itália, o Color Tex #3 intitulado “Lo sciamano bianco” (“O Xamã Branco“), uma história desenhada por um dos decanos entre os desenhadores do nosso Ranger,  o infatigável e grandíssimo Giovanni Ticci, que iniciou a sua aventura na companhia dos pards no longínquo ano de 1968, com a lendária história “Vingança de Índia” (Tex brasileiro #2).

Esboço da capa do Color Tex #3 realizado por Claudio Villa

Para o maestro sienês Mauro Boselli escreveu uma história de índios e florestas, com uma tribo misteriosa e um carismático inimigo, particularmente adaptada às pinceladas airosas e dinâmicas do mestre italiano. Irá tratar-se de uma tarefa muito difícil para Tex, que com a companhia solitária de Jack Tigre, deve adentrar-se em território inimigo.

Pintura da capa do Color Tex #3 realizada por Claudio Villa

O seu objectivo é capturar um homem que muda amiúde de identidade mas que tem sempre a mesma alma negra: um assassino capaz de impelir para o caminho do mal pessoas insuspeitáveis e que relaciona a sua carreira criminal a uma tragédia na vida do nosso herói. Nesta história descobriremos também novas particularidades sobre o passado de Tex na época da sua juventude no Rio Nueces…

Color Tex nº 3 – Capa de Claudio Villa

Color Tex nº 3
Periodicidade: anual
Lo sciamano bianco (O Xamã Branco)
Data de publicação:06/08/2013
Argumento: Mauro Boselli
Roteiro: Mauro Boselli
Desenhos: Giovanni Ticci
Capa: Claudio Villa

Um vale selvagem e remoto é o último refúgio de uma tribo descendente dos Shoshones que os mórmons exterminaram há muitos anos atrás. Agora os Snake têm um novo xamã, um mestiço de cabelos loiros, filho de uma índia e de um mórmon, que renegou a estirpe do seu pai para a abraçar a cultura materna: santo e herói para o seu novo povo. Mas Tex pensa o contrário. Ele e Jack Tigre estão atrás do rasto de um assassino cruel e sem escrúpulos que mudou amiúde de identidade. Finalmente eles acreditam de tê-lo encontrado, mas os Snake não são da mesma opinião…


.


.

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

6 Comentários

  1. Claro… é óbvio que nós texmaníacos de carteirinha preferimos o bom e velho Tex à p&b, mas essas edições maravilhosas a color vem só engrandecer e abrilhantar mais ainda esse mundo maravilhso de Tex. Espero que a Mythos Editora agora não pare de publicar essas edições maravilhosas que já vai no nº 15… E que venha o color Tex #3!!
    Tomara que a Bonelli em breve lance mais uma outra revista inédita à cores do nosso querido ranger.

    Abraço a todos.

    Dionísio

  2. Quando os desenhos são do Ticci, na minha opinião sempre ficam bons, pois Ticci é genial a cores ou em preto & branco.

    Um abraço!
    Nei Campos

  3. Também tenho preferência pelo preto e branco, mas estou adorando esses lançamentos em cores, realmente demais.

  4. Como o Jorge prefiro Tex no seu clássico P&B, foi pensado para ser assim e funciona melhor, ao meu ver. Porém acho louvável a atitude da Bonelli em criar uma série especial para um “fumetto” a cores, há quem goste. Também foi interessante o relançamento total da série a cores.
    Felizmente a série regular e os Texones seguem à moda da casa Bonelli, a preto e branco!

    Abraço a todos!

  5. Apesar da ideia ser boa, porque os novos leitores gostam sobretudo de histórias a cores, eu continuo a preferir os trabalhos de Ticci, e de outros artistas texianos, a preto e branco. As cores, aqui, nada acrescentam aos ambientes dramáticos e densos que nascem do traço de Ticci.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.