Tex Série Normal: Assalto ao Trem

Tex nº 71 - Assalto ao TremArgumento de G.L. Bonelli, desenhos de Giovanni Ticci e capa de Aurelio Galleppini. Com o título original Assalto al Treno, a história foi publicada em Itália nos nº 179 e 180 e no Brasil pela Editora Vecchi no nº 71.

Uma quadrilha assalta o comboio da Southern Pacific que se dirigia a Tucson com o dinheiro do exército instalado em Forte Lowell. Tex e Carson, que tinham sido contactados para zelarem pela segurança do dinheiro quando este fosse levantado do comboio, acabam por saber do roubo e vão no encalço dos assaltantes, conseguindo encurralá-los junto a uma caverna. Mas estes conseguem iludir tudo e todos e chegar a Wilcox.

Continuando no seu encalço, os dois rangers enfrentam o bando, num duelo onde apenas um dos assaltantes consegue sobreviver. Este afirma desconhecer onde está escondido o dinheiro, mas Tex engendra um hábil plano destinado a enganar o assaltante e levar a que este mais tarde ou mais cedo vá até ao local onde está escondido o dinheiro.

Arte de Giovanni Ticci

O assalto ao tremNo início, tudo parece resumir-se a mais um assalto a um comboio e a posterior perseguição aos assaltantes. Aparentemente, porque Bonelli acaba por tornar tudo menos previsível do que parece, introduzindo um novo elemento na trama, alguém que não participa no assalto, mas que, com as suas informações acabou por torná-lo possível. Por isso, a segunda parte da aventura afasta-se da previsibilidade da parte inicial, no sentido em que leva Tex e Carson a tentarem descobrir quem afinal está por trás do plano urdido.

Os rangers em perseguição

Os rangers em acçãoE se esta misteriosa personagem agiu na sombra, os dois rangers vão seguir a mesma estratégia, conseguindo desmascarar o malfeitor depois de sucessivas perseguições, sem que o perseguido consiga saber o que realmente se está a passar. Nesta fase, a aventura é mais contida, mas com um interesse acrescido por força de uma tensão latente e prestes a explodir. Este Tex que surge na perseguição da quadrilha é um Tex actuante numa primeira fase e estratega na fase posterior. Ou seja, Bonelli resume bem nesta pequena aventura duas facetas conhecidas e apreciadas do ranger, a actuação liderante, mas também a do estratega que sabe conter-se e envolver-se nas malhas do seu próprio plano, contribuindo assim para o seu êxito.

Carson e Tex em acção

O Tex de TicciTicci é um monstro sagrado da história texiana. Por isso, ler e visualizar graficamente uma aventura deste monstro do desenho é um prazer, redobrado quando o autor já tinha assumido o estilo que lhe deu fama e se encontrava em grande forma. Esta aventura vem no seguimento do excelente trabalho feito em “A Noite dos Assassinos”, e condensa de forma admirável o seu traço fino, recto, definido e vigoroso, com personagens de uma grande expressividade e um Tex altivo e confiante.

Texto de Mário João Marques

6 Comentários

  1. É mesmo uma grande história, não somente pelo argumento, mas sim pelos fabulosos desenhos de Ticci. Não sei o que pensam os outros leitores, mas pra mim, uma boa história de HQ só é boa se for bem desenhada, e nisso Ticci, Civitelli e Villa são mestres.

  2. Trago grandes recordações desta história, pois foi a primeira aventura que li e tive logo a sorte de ser uma excelente história. O argumento é extremamente bem elaborado, mantendo o suspense até próximo do final e os desenhos são simplesmente soberbos. “Este” Ticci, (A noite dos assassinos e Flechas pretas assassinas), é para mim o melhor desenhador de Tex.
    Sérgio Sousa

  3. O Ticci é tão bom, que “monstros” como Civitelli e Villa dizem que ele é a sua referência como desenhista de Tex. E a história também não fica atrás.

  4. Essa história também foi uma das primeiras aventuras de Tex que eu li, e posso afirmar que é realmente uma excelente história. Bonelli caprichou no roteiro e Ticci, meu Deus, nota 10. Assim como Villa e Civitelli, está entre aqueles mestres que marcaram época.

  5. Esta história é boa como tantas outras. Lembro-me de ter as primeiras histórias de Tex, mas infelizmente desapareceram…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.