Tex na Finlândia (1953-2007)

Tex finlandês nº 1 (formato striscia)O primeiro Tex finlandês foi publicado no Verão de 1953. Até ao ano de 1965, uma média de 26 edições eram publicadas anualmente. O formato era pequeno: uma edição continha 32 páginas e cada página compreendia somente uma tira de desenhos. Não obstante isso, Tex foi um sucesso instantâneo na Finlândia. Mas a publicação de Tex foi interrompida subitamente em 1965. Muitos leitores descobriram, desapontados, que a última história tinha ficado incompleta. A história era L’enigma del feticcio (título italiano) e somente no ano passado foi inteiramente publicada. Os velhos fãs finlandeses de Tex tiveram que esperar 40 anos para finalmente poder ler o final daquela história.

O retorno nos anos 70

Tex finlandês nº 1Após um intervalo de seis anos, Tex estava de volta à Finlândia. Desta vez com o novo e correcto nome na capa: Tex Willer. O tamanho da revista também havia sido mudado. Era maior e agora cada edição possuía 128 páginas. Tex Willer atingiu imediatamente, e mais uma vez, um grande sucesso.

Mas havia o facto de que a Finlândia estava bem atrás da Itália, onde as histórias tinham sido publicadas de maneira ininterrupta e a uma velocidade bem grande. Como resultado, essas histórias, publicadas na Itália naquele período, foram espalhadas de maneira desordenada entre as publicações do Tex finlandês durante os anos de 1971-1986. Algumas vezes isso provocou algumas pequenas confusões. Por exemplo, a história com a estreia de El Morisco foi publicada na Finlândia somente em 1985. E, previamente, já haviam sido publicadas outras histórias com El Morisco. Resumindo, a ordem original italiana de publicação foi mais ou menos misturada na Finlândia durante esse período. Ainda hoje, há algumas poucas histórias que ainda não foram publicadas.

Tex Gigante finlandêsDe 1971 a 1978 houveram 12 edições publicadas anualmente. Em 1979 foram 13 edições e em 1980 o número subiu para 16. Logo o número de páginas foi fixado em 114. Ainda hoje temos 16 edições anuais. No que se refere a Tex, a Finlândia tem colaborado com os outros países nórdicos e a “versão nórdica” de Tex foi também vendida para outros países como Holanda, Alemanha e Inglaterra. Hoje em dia a colaboração continua somente com a Noruega.

O primeiro Texone finlandês foi publicado em 1998 e desde então tem havido uma média de dois Texoni por ano. A série Maxi Tex foi lançada em 2003. Alguns dos nossos Maxis também incluem material antigo de Tex dos anos 50. A Finlândia não possui a série Almanacco del West, mas algumas daquelas histórias têm sido publicadas na série normal mensal. Uma série própria finlandesa, chamada Crónicas de Tex Willer, contém reedições dos anos 70.

Tex finlandês de Ilpo LagerstedtAlém disso, dois livros finlandeses sobre Tex Willer foram escritos já no século 21 pelos fãs e pesquisadores de histórias em quadradinhos,   Ilpo Lagerstedt e Janne Viitala. Concluindo, pode-se dizer que o Tex finlandês está muito bem no século 21, do mesmo jeito como esteve nas duas décadas anteriores.

Há algumas histórias interessantes relacionadas a Tex na Finlândia. Quando os leitores finlandeses de Tex ouviram falar pela primeira vez do filho de Tex, o tradutor havia cometido um erro e como resultado Tex referia-se na história à sua filha! Bem, esse foi um erro humano e a verdade foi depois revelada aos leitores.

Tex Finlandês de Janne ViitalaOutra história que também tem a ver com os tradutores; o tradutor de longa data do Tex finlandês, o legendário Renne Nikupaavola, que havia começado a traduzir Tex em 1971, foi subitamente obrigado a encerrar seu trabalho em 1974. A razão foi que a linguagem do material original entregue aos editores finlandeses mudou para o italiano (antes era em inglês). Entretanto, Nikupaavola não desistiu mas persistentemente estudou italiano e retornou em 1979. Desde então ele tem traduzido quase todas as publicações finlandesas de Tex.

Texto de Ville Mäkelä com a colaboração de Janne Viitala. Tradução de Fernanda Martins. Imagens enviadas por Janne Viitala.
(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.