Tex Gigante “Patagónia” com inspiração portuguesa

Frisenda e o seu prémio AyaaaakDecorreu no último fim de semana na cidade italiana de Milão, o 17º Salão da banda desenhada, dos cartoons, do coleccionismo e dos jogos de vídeo, o CARTOOMICS 2010, evento no qual decorreu a entrega dos prémios Ayaaaak nas diversas categorias a concurso e onde estiveram presentes inúmeros autores e artistas ligados a Tex Willer (e o Ranger por sua vez recebeu o prémio destinado à melhor reedição, com a série Tex Collezione colori) com destaque para Mauro Boselli e Pasquale Frisenda, os ilustres vencedores da categoria dedicada à melhor história de banda desenhada produzida em 2009 na Itália, com “Patagónia“, a obra-prima publicada na série Tex Albo Speciale (nº 23) popularmente designada por Tex Gigante.

Boselli, José Carlos Francisco e FrisendaO blogue português do Tex esteve também presente ao mais alto nível no evento italiano, através da presença dos seus dois responsáveis: Mário João Marques e José Carlos Francisco que tiveram o privilégio de conviver com ambos os autores de “Patagónia” e de saber que esta obra-prima já considerada por muitos fãs e coleccionadores de Tex como sendo uma das melhores histórias já realizadas no decurso de toda a saga com mais de 6 décadas, tem algo de português, isto porque Pasquale Frisenda confidenciou-nos que o CD “O Espírito da Paz“, dos Madredeus, a mais famosa e bem sucedida banda musical portuguesa de todos os tempos, famosos inclusive a nível internacional e cuja música combina influências do fado e da música tradicional portuguesa com a música erudita e com a música popular contemporânea, serviu-lhe amiúde como “trilha sonora” durante a realização de “Patagónia“. Pasquale Frisenda é um fã confesso dos Madredeus, tendo inclusive assistido ao vivo a um seu concerto realizado em Milão há alguns anos.

Ainda a propósito desta obra-prima da banda desenhada italiana, registe-se o facto de Pasquale Frisenda ter oferecido a José Carlos Francisco o desenho original (a lápis) daquele que foi o primeiro ensaio para a capa de “Patagónia”, enriquecendo-o com a sua dedicatória:

Original a lápis do primeiro estudo de capa de Patagónia

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

3 Comentários

  1. Quantos tesouros o nosso querido sessentão ainda é capaz de nos obsequiar! Uma vez mais, querido Zeca, obrigada por estar sempre aí, e por aí, garimpando estas verdadeiras joias texianas que um dia, com certeza, poderemos apreciar de perto no “MusTex“. Parabéns por mais esta preciosa peça!
    Aquele abraço, pard!

  2. Muito bem bolado de acordo com a história Argentina na época e desenhado de acordo com a cultura pampeana gaúcha (para quem conhece e eu conheço). Trabalho PERFEITO!

    Inclusive a vegetação, como a árvore espenillo ou espinilho que aparece em alguns quadros.

    Evaldo
    (Brasil)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.