Os NOVE esboços iniciais, o lápis, a tinta da china e as cores originais de Maurizio Dotti para Tex Willer #43

No passado dia 19 de Maio a Sergio Bonelli Editore publicou a edição número 43 de Tex Willer (a série dedicada ao jovem Tex e que traz as aventuras de Tex quando ele ainda era um fora-da-lei!), intitulada “I cavalieri del Cerchio d’Oro” que contém a terceira parte de uma história escrita por Mauro Boselli e desenhada por Bruno Brindisi, história em que comparece Juan Cortina, para os texanos um bandido, para os mexicanos um patriota!

A capa deste quadragésimo terceiro número, tal como as quarenta e duas anteriores e as que se seguirão nesta  colecção, é da autoria do conceituado desenhador Maurizio Dotti, capa essa que divulgamos hoje aqui no blogue do Tex acompanhada dos NOVE esboços iniciais, assim como da arte a lápis, da arte finalizada a tinta da china e da capa original pintada igualmente por Maurizio Dotti, devido à gentil cortesia do próprio Dotti:

Primeiro esboço para a capa de Tex Willer #43, da autoria de Maurizio Dotti

Segundo esboço para a capa de Tex Willer #43, da autoria de Maurizio Dotti

Terceiro esboço para a capa de Tex Willer #43, da autoria de Maurizio Dotti

Quarto esboço para a capa de Tex Willer #43, da autoria de Maurizio Dotti

Quinto esboço para a capa de Tex Willer #43, da autoria de Maurizio Dotti

Sexto esboço para a capa de Tex Willer #43, da autoria de Maurizio Dotti

Sétimo esboço para a capa de Tex Willer #43, da autoria de Maurizio Dotti

Oitavo esboço para a capa de Tex Willer #43, da autoria de Maurizio Dotti

Nono esboço para a capa de Tex Willer #43, da autoria de Maurizio Dotti

Arte a lápis para a capa de Tex Willer #43, da autoria de Maurizio Dotti

Arte final a tinta da china da capa de Tex Willer #43, da autoria de Maurizio Dotti

Ilustração para a capa de Tex Willer #43, com as cores originais de Maurizio Dotti

Capa de Tex Willer #43 – “I cavalieri del Cerchio d’Oro”

(Para aproveitar a extensão completa das imagens, clique nas mesmas)

Um comentário

  1. Os traços limpos e claros e que conduzem o leitor para uma leitura rica de detalhes à história e ao mundo western de Tex Willer estão bem alinhados ao roteiro rico de Mauro Boselli. Vida longa a Tex!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.