Fim de semana com CARLO AMBROSINI na cidade de Beja

Por José Carlos Francisco (texto) e Orlando Santos Silva (fotos)

Realizou-se nesta última sexta-feira, dia 4 de Setembro, a inauguração da XVI Edição do Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja, evento organizado pela Câmara Municipal da cidade de Beja e comandado por Paulo Monteiro, o coordenador da equipa do Festival de Banda Desenhada Beja 2021, que tem atractivos que poderão fazer desta uma das melhores edições de sempre do certame que decorrerá até ao dia 19 deste mês de Setembro e que neste último fim de semana comprovou uma vez mais que é o Festival nacional que possibilita um contacto mais próximo entre os autores e o público.

Com o escopo de juntar autores consagrados e alternativos no mesmo espaço, o director Paulo Monteiro esmerou-se para receber autores e público com a máxima gentileza e fidalguia, bem típica da gente alentejana. Entre os autores consagrados, destaque para um dos mais apreciados e queridos autor (escritor e desenhador) da editora Bonelli: Carlo Ambrosini.

O autor italiano, um dos grandes trunfos do Festival, foi um dos centros de atenção, distribuindo autógrafos e sorrisos, além de posar para fotos ao lado de seus inúmeros fãs presentes (muitos deles tiveram inclusive uma bela recordação desenhada pelo próprio autor) naquela bela e pacata cidade alentejana. Destaque para a belíssima Mostra pessoal dedicada a Carlo Ambrosini, uma das melhores e mais belas exposições que já lhe dedicaram, segundo nos confidenciou o autor.

Carlo Ambrosini cativou toda a gente com a sua simpatia e simplicidade, nunca negando um autógrafo, um sorriso, uma foto ou um desenho aos ávidos texianos, dylandoguianos e não só, que o rodeavam durante as sessões de autógrafos (bem demoradas, devido ao constante assédio que sofreu por parte dos seus fãs), fazendo com que no sábado desenhasse já noite dentro, iluminado apenas pelas luzes dos telemóveis dos seus fãs, mas não deixando ninguém sem um desenho de sua lavra. Uma verdadeira lição de profissionalismo e de humildade deste também embaixador de Dylan Dog, Ken Parker, Napoleone, Jan Dix e inclusive de Tex, já que no passado Ambrosini chegou a desenhar um Tex Gigante!

O autor italiano tirou dezenas de fotos e fez muitíssimos desenhos com dedicatórias que sem dúvida passarão a ser um grande tesouro de todos os coleccionadores bonellianos que os conseguiram. E o mais interessante é que realmente estava a divertir-se tanto quanto os seus admiradores, nesta sua (de Ambrosini) primeira “aventura” em terras portuguesas, mas que seguramente não será a última já que a sua classe, simpatia e profissionalismo certamente motivarão um novo convite para regressar a Portugal num dos próximos anos, quiçá até numa das próximas Mostras do Clube Tex Portugal.

Ambrosini não se cansava de agradecer a todos os portugueses pela acolhida que recebeu (inclusive foi dessa forma que iniciou a sua conversa no auditório da Bedeteca de Beja) sentindo-se sempre muito acarinhado e bem tratado tanto pela organização como pelo numeroso público presente nestes primeiros dias do evento.

Estas foram apenas as primeiras e rápidas impressões (e fotografias) deste primeiro fim de semana “texiano” do XVI Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja, prometendo para breve outras incursões à presença de Carlo Ambrosini em Beja nos próximos dias, aqui no Blogue do Tex!

Grazie per tutto, carissimo Maestro e Amico Carlo Ambrosini!!! Arrivederci!!!

(Para aproveitar a extensão completa das fotos acima, clique nas mesmas)

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *