Entrevista com o fã e coleccionador: Cid Magdar Marinho

Entrevista conduzida por José Carlos Francisco.

Cid Magdar MarinhoPara começar, fale um pouco de si. Onde e quando nasceu? O que faz profissionalmente?
Cid Magdar Marinho: Meu nome é Cid Magdar Marinho, tenho 54 anos de idade, sou casado, e pai de três adolescentes. Nasci no dia 3 de Marco de 1954, na Cidade de Bagé, no Estado do Rio Grande do Sul, no Brasil. Sou fotógrafo e videografista profissional.

Quando é que teve início esta paixão pela Banda Desenhada, em especial pelo Tex?
Cid Magdar Marinho: Eu gosto de “revistas em quadrinhos“, desde os meus 8 anos. Mas, só me tornei um coleccionador de facto, depois dos meus 20 anos. Eu tenho as principais revistas de  “histórias  em  quadrinhos“,  publicadas pelas principais “Editoras Brasileiras”, durante as décadas de 1940 a 1970. Conheci o “Ranger” Tex Willer, quando ele teve as suas aventuras “republicadas” aqui no Brasil, em 1971, pela extinta Editora Vecchi.
Depois, eu consegui alguns exemplares da antiga revista “Júnior“, que apresentou pela primeira vez no Brasil, as aventuras do Tex. “Júnior” foi publicada pela saudosa Rio Gráfica Editora, em 1950.

Porquê o Tex e não outra personagem?
Cid Magdar Marinho: Sempre gostei das revistas com aventuras de  “Cowboys”. Também tenho centenas de revistas de outros “géneros”, mas, as minhas preferidas, são mesmo aquelas que contém as histórias do “Velho Oeste”… Com o tempo, e inexplicavelmente, as revistas de “faroeste” foram saindo de circulação… Actualmente, Tex é a única revista do género, disponível nas bancas brasileiras… Mas, se lá está , é por que realmente ela merece! Pois, trata-se da melhor e mais longa “colectânea”, com as aventuras de um mesmo personagem, que se tem conhecimento.

A BiblioTEX de Cid Magdar MarinhoO que Tex representa para si?
Cid Magdar Marinho: Para mim, Tex representa o poder da Justiça contra a tirania e a bandidagem. Pena que o incansável e infalível “Ranger“, não possa actuar no Brasil de hoje! Hí, hí, hí! ( risadas, para lá de “ridículas”!). Certamente, ele iria “resolver” muitos casos de impunidade  e  de  corrupção, que tanto prejudicam o Povo Brasileiro. Rá, rá, rá! (gargalhadas, para lá de “lacaias”!).

Qual o total de revistas de Tex que tem na sua colecção? E qual a mais importante para si?
Cid Magdar Marinho: Desconheço o total de revistas do Tex que eu tenho na minha colecção. Contudo, informo que, afora os Tex de linha, eu tenho os seguintes:  Tex  Anual,  Tex Ed. Histórica,  Tex Especial de Férias, Tex Coloridos, Tex Almanaque, e Tex Gigante. E, os mais importantes para mim, são os “Tex Gigante“, por causa do seu tamanho, e pelo luxo, usados na sua confecção.

Colecciona apenas livros ou  tudo o que diga respeita à  personagem?

Cid Magdar Marinho: Além das revistas, eu tenho “póster”, “marcador de página”, e “chaveiro” do Tex.

Qual a sua história favorita? E qual o desenhador de Tex que mais aprecia? E o argumentista?
Cid Magdar Marinho: A minha história favorita é “O Soldado Comanche“. O desenhador é o Aldo Capitanio. E o argumentista é o Claudio Nizzi.

Tex's JuniorO que lhe agrada mais em Tex? E o que lhe agrada menos?

Cid Magdar Marinho: Acho que é incontestável, a importância que teve o “Galep” como criador gráfico, e principal desenhador do Tex. Porém o que mais me agrada no Tex, é poder ver a diversidade dos traços feitos por outros desenhadores, escolhidos a dedo pelo grande Bonelli. É justamente esta variação de estilos apresentada através dos traços distintos de cada artista, o que mais me agrada. E o que menos me agrada, é a questão dos “preços”, aqui no Brasil as publicações do Tex, custam caro!

Em sua opinião o que faz de Tex o ícone que ele é?

Cid Magdar Marinho: Penso que o sucesso de Tex, se deve à extraordinária capacidade administrativa dos Bonelli, aliados a grandes editoras e competentes distribuidores, e é claro, boa parte deste sucesso, também se deve aos seus excelentes argumentistas, e aos seus magistrais desenhadores, e a todos os arte-finalistas.

Para concluir, como vê o futuro do Ranger?
Cid Magdar Marinho: Eu vejo com “bons olhos” o futuro do “Ranger“. Já se passaram “60 anos”, e o Tex continua firme e forte!
Portanto, vida longa ao “Águia da Noite”, e seus parceiros de aventuras! Viva!

Prezado pard Cid Magdar Marinho, agradecemos muitíssimo pela entrevista que gentilmente nos concedeu.
(Para aproveitar a extensão completa das fotografias acima, clique nas mesmas)

2 Comentários

  1. Grande Cid Marinho. Que prazer ver sua entrevista aqui no blog do TEX. Há quanto tempo não temos falado. Como estão os amigos colecionadores de Bagé? Tens visto o amigo Valdenir Veleda? Uma lenda entre os colecionadores de Gibis do sul do Brasil.
    Um grande abraço e até breve.

    Jesus Ferreira

  2. Grande amigo Cid, como vai sua coleção de desenhos originais e gibis? Como vai você? Sua família? Parabéns pela entrevista e pela ótima pessoa que você é. Obrigado por ser meu amigo. Um abração, e que seja muito feliz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.