Domingo de Carnaval “com” Tex

Por José Carlos Francisco

José Carlos Francisco e Camilo PrietoNeste domingo de Carnaval, dia 22 de Fevereiro, realizou-se na Malaposta, Anadia, mais um momento especial no que a Tex diz respeito, já que aproveitando o facto de estar a passar a quadra carnavalesca em Portugal, o jovem Texiano francês (filho de pais espanhóis) Camilo Prieto, veio visitar-me e conhecer finalmente ao vivo a minha grandiosa (segundo ele) colecção de Tex Willer, depois de no dia anterior, Camilo Prieto ter estado com o pard Carlos Moreira, lá pelas bandas de Lisboa .

Camilo Prieto e a edição de Tex com a reportagem do FIBDA 2008Camilo Prieto, encantou-se com Portugal e num curto espaço de tempo é a terceira vez que visita o nosso país e ao mesmo tempo participa de convívios Texianos, já que em Setembro na  bela e histórica cidade de Coimbra, também chamada de “Cidade dos estudantes” ou “Lusa-Atenas”, principalmente por ter uma das mais antigas e prestigiadas universidades da Europa fez questão de me conhecer pessoalmente, pelo que na companhia do Carlos Moreira e nossas esposas, lá fomos até Coimbra conhecer este jovem leitor do Ranger, que se encantou com a mítica personagem italiana, devido à paixão do pai, já que este também é um leitor e fã de Águia da Noite, paixão que hoje em dia passou de pai para filho.

Em Novembro, Camilo Prieto fez novamente mais de 1200 KM por TEX, para participar no FIBDA 2008 e desse modo conviver com um maior número de Texianos, assim como conhecer os desenhadores Fabio Civitelli e Marco Bianchini, que abrilhantaram o Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora que contou com a exposição dedicada aos 60 anos de Tex onde estiveram expostas algumas páginas e capas originais de Tex.

Camilo Prieto e as edições argentinas de TexDesta vez Camilo fez questão de conhecer o “Museu português de Tex Willer” pelo que agendamos o encontro, indo eu buscá-lo por volta das 11 e 30 à estação de Coimbra, ponto de paragem do comboio que o trouxe ao centro de Portugal, seguindo de imediato para a Malaposta onde um fausto almoço nos aguardava. Após o almoço, onde o tema de conversa foram as BDs, mais concretamente os “fumetti” e as “Bande Dessiné“, pois o Camilo além de ser um dos maiores Texianos de França, é também um grande apreciador da banda desenhada franco-belga, como bom francês que é.

Durante as quase 4 horas que passamos juntos para além de conversarmos bastante sobre Tex e o seu mundo, Camilo Prieto também se deliciou vendo muitas das edições internacionais do Ranger, assim como se deslumbrou ao ver as colecções brasileira e italiana completas, tal como ficou fascinado ao ver muitos desenhos originais de Tex e muitas páginas (no seu tamanho natural) de alguns dos mais conceituados desenhadores, assim como de ver como era produzida a revista Tex no Brasil, antes da edição 400, ou seja, todo um processo de cortar e colar que o surpreendeu…

Camilo Prieto vendo pranchas de TexCamilo Prieto vendo páginas brasileiras originais de Tex

Na estação de Mogofores quase na hora da despedidaFoi mais um dia fantástico onde a amizade predominou e que só foi possível devido ao nosso herói de papel e que provou uma vez mais que o lado humano é a melhor parte nesta “aventura texiana” na minha óptica, pois conheço pessoalmente fãs de Tex de inúmeros países, pessoas maravilhosas do Universo Texiano como eu, que se tornaram grandes Amigos. E tudo isto devido a uma (especial) personagem de papel… que tem muito de humano!

Hasta la vista pard Camilo!

(Para aproveitar a extensão completa  das  imagens,  clique nas mesmas)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *