CRONOLOGIA ESSENCIAL DE TEX – Década actual

Blueberry e TexJulho de 2000 – É editado “L’ultimo ribele” Texone número 14, ilustrado por Colin Wilson; o que converte o neozelandês em o único autor que trabalhou nos dois grandes mitos do western europeu: Tex e Tenente Blueberry.

Janeiro de 2001 –  Morre em Alessandria no dia 12, aos 92 anos, Gianluigi Bonelli, o criador de Tex Willer, o mítico ranger texano, ícone do banda desenhada italiana.

Gianluigi BonelliDepois de muito tempo de espera aparece finalmente o Texone do mestre norte-americano Joe Kubert. “Il cavaliere solitario” traz 240 páginas ilustradas por um dos maiores desenhadores da história da banda desenhada, nas quais o protagonista exercerá uma faceta de cavaleiro andante, quando ao perseguir quatro assassinos, vai enfrentando as injustiças cometidas por cada um deles nos lugares em que os localiza. Na realidade esta particularidade se deve a que quando se construiu a história, fez-se pensando no mercado anglo-saxónico na forma de quatro álbuns de 56 páginas, teoricamente mais assimiláveis para o dito mercado que um só álbum de 240 páginas, por isso a história se divide de quatro capítulos bem diferenciados, referente a cada um dos assassinos.

Tex por Joe Kubert
8 de Junho de 2002 – É publicado o mítico número 500 da colecção mensal de Tex; neste caso trata-se de um número a cores, realizado por Nizzi e Ticci, em que a tumba de Lilyth é profanada, o que motivará a ira dos protagonistas.

Depois dessa  história inicia-se o início do sexto centenário da série com a história que apresenta o regresso de Claudio Villa ao desenho e de Mefisto à trama.

Tex português14 de Agosto de 2005 – Tex Willer nasce em Portugal. Pela primeira vez na sua longa história, uma edição de Tex foi editada no nosso país. A aventura (colorida) escolhida foi “Tex contra Mefisto“, publicada no volume 8 da “Série Ouro – Clássicos da Banda Desenhada” com o patrocínio do jornal “Correio da Manhã”.

Depois de todo este histórico passado, continuará sem a menor dúvida, crescendo no futuro, cada vez mais, a lenda de Tex Willer, o Águia da Noite…

2 Comentários

  1. Eu não imaginava que tivesse demorado tanto pra Tex chegar por aí.
    Pq isso acontece se os países são tão próximos?

  2. Reinaldo, Tex já existe em Portugal desde 1971, só que sempre vieram as edições oriundas do Brasil porque decerto nunca nenhuma editora portuguesa acreditou nas potencialidades de Tex, ou as editoras brasileiras adquiriam os direitos para todos os países de língua oficial portuguesa. Essa edição que saiu em Portugal, foi uma edição especial, já que mesmo não sendo nunca editado em Portugal, Tex é um clássico da BD portuguesa pelos anos que está no nosso país e pela boa quantidade de exemplares que sempre vendeu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.