As Resenhas de Rafael: Tex Edição Histórica nº 120 – A marca de Satã

As Resenhas de Rafael*

Tex Edição Histórica nº 120: A marca de Satã
Roteiro: Guianluigi Bonelli
Arte: Fernando Fusco
268 páginas
Editora: Mythos

Índias da tribo zuni vêm desaparecendo de forma misteriosa, e o chefe Lança Pequena recorre a Tex e seu pard Kit Carson para ajudar na resolução do caso. As investigações da dupla acaba os levando ao povoado de Quemado, ao sul do Novo México, onde se deparam com uma seita satânica que pode estar por trás de tudo. Mas conseguirão o ranger e Carson comprovar suas terríveis suspeitas, que envolvem sacrifício humano, e enfrentar uma comunidade inteira?

A marca de Satã” é uma aventura escrita por G.L. Bonelli e brilhantemente desenhada por Fernando Fusco, com o auxílio de Vincenzo Monti. Bonelli pai se mostra muito à vontade na ambientação do enredo, construído de forma lenta mas exemplar. Os habitantes de Quemado, odiosos e virulentos, são introduzidos aos poucos, e não escondem a antipatia que sentem pela presença da dupla de rangers.

A sombra da morte paira no ar de forma quase palpável, e as tempestades torrenciais que varrem a região parecem trazer o mau agouro para os visitantes. Nesse sentido, nada mais emblemático que a figura do padre Candrall: o sacerdote da seita Os Filhos do Apocalipse é a síntese tenebrosa do espírito maligno que emana das casas e vielas de Quemado, um lugar predestinado às chamas do Inferno.

Fusco é vigoroso e preciso em seu traço. Tex ganha um porte hercúleo em seus quadros, com um rosto quadrado e vincado pela aspereza inabalável de alguém testado inúmeras vezes pela aridez da vida no Oeste. Chama atenção a riqueza de ornamentos e entalhos nos templos da seita diabólica, numa construção visual que complementa os diálogos.

Este volume, de número 120, do título “Tex Edição Histórica” chama atenção por alguns motivos. Além da excelente trama que traz da saga texiana, é também o último, encerrando uma publicação iniciada em 1993. Ademais, integra a última leva dos famigerados formatinhos publicados pela editora Mythos – agora todos os títulos do personagem são editados no formato original italiano.

* Rafael Machado é professor, escritor e jornalista. Publica suas resenhas no perfil do instagram “Leituras do Exílio“, além de colaborar com o sítio “Quinta Capa”.

(Imagens disponibilizadas pela Mythos Editora; clicar nelas para as apreciar em toda a sua extensão)

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *