As Leituras do Pedro – Dampyr: El verdugo negro

As Leituras do Pedro*

Dampyr: El verdugo negro
Inclui Dampyr #175 (2004)
Giovanni Di Gregorio (argumento)
Claudio Stassi (desenho)
Aleta Ediciones
Espanha, 2016

215 x 290 mm, 112 p., pb, capa dura

Mesmo aqui ao lado…

A presença de Dampyr em Portugal – em edições oportunamente publicadas pela Levoir e por A Seita – não são caso único nas visitas desta personagem Bonelli a cidades de outros países para explorar as suas lendas – e para tentar popularizá-lo nos respectivos países (ou pelo menos para tentar ‘vender’ lá essas edições).

El verdugo negro regista uma passagem por Barcelona, mas Dampyr também já andou por Bordéus ou Palermo e já visitou o Botsuana ou a Nicarágua.

Isto, conforme indica o argumentista deste livro, Giovanni Di Gregorio, no muito interessante posfácio em que explica a génese da obra e os passos seguidos de forma a credibilizar a presença do caçador de vampiros na capital da Catalunha.

A combinação entre história e lenda, aproveitando as execuções públicas que tiveram lugar durante séculos e o uso ‘mágico’ dos despojos – materiais e carnais – dos supliciados, e a sua ligação a trágicos acontecimentos ocorridos durante a Guerra Civil espanhola, resulta num relato que vai bem mais além da Barcelona turística como assume o escritor, e nos leva pelos recantos mais esconsos e sombrios das suas ramblas, do Bairro Gótico e dos locais que só conhece quem lá vive – como é o caso de Di Gregorio.

Com um argumento sustentado e coerente, aprendemos um pouco do lado sinistro da História da Catalunha, ao mesmo tempo que acompanhamos Harlan Draka, Tesla e Kurjak em perseguição de criaturas que não são os habituais vampiros.

O desenho de Claudio Stassi, com uma forte base fotográfica bem diluída no seu traço duro e nos bem conseguidos contrastes de branco e negro, não foi muito beneficiado pelo grande formato (franco-belga) do álbum – compreensível pela vontade da editora de chegar mais além dos leitores Bonelli, mas melhor andaram a Seita e a Levoir ao optarem por um tamanho menor (embora superior ao original).

Uma referência final para a edição que inclui um dossier com o tal texto – muito interessante – de Di Gregorio e alguns esboços e páginas de teste de Stassi, e que também se destaca por ter uma capa – com ‘mais’ de Barcelona – feita especialmente para ela.
.

* Pedro Cleto, Porto, Portugal, 1964; engenheiro químico de formação, leitor, crítico, divulgador (também no Jornal de Notícias), coleccionador (de figuras) de BD por vocação e também autor do blogue As Leituras do Pedro 

(capa disponibilizada por Aleta Ediciones; pranchas disponibilizadas pela Sergio Bonelli Editore; clicar nelas para as aproveitar em toda a sua extensão)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.