Vídeo: Mostra “A Lenda de Tex”

O Oeste de Gianluigi Bonelli e Aurelio Galleppini está a ser celebrado, desde 4 de Outubro de 2014 e até 18 de Janeiro deste ano, no Museo del Fumetto, dell’Illustrazione e dell’Immagine animata de Milão. Em exposição, para além de 200 ilustrações originais de Galep, criadas para as capas de  Tex, documentos que testemunham o trabalho de G.L. Bonelli.

Cartaz da Mostra “A Lenda de Tex”

Uma mostra que celebra e conta uma associação artística, aquela entre Bonelli e Galep, que durou mais de meio século e que evoluiu por centenas e centenas de páginas de aventura. Graças à colaboração da Sergio Bonelli Editora e dos herdeiros de Galleppini, pela primeira vez WOW Spazio Fumetto expões mais de 200 ilustrações originais, realizadas por Galep para outras tantas capas, com o acréscimo de importantes documentos provenientes dos dois arquivos e também da Fondazione Franco Fossati: cartas, correspondência, roteiros assinados por Bonelli e esboços de Galep que compõem um rico percurso, capaz de reviver aos apaixonados as emoções dos primeiros números. Um percurso que, talvez, possa impelir quem não conhece Tex a apaixonar-se pelas suas aventuras atemporais, como se mostra neste primeiro vídeo que damos a conhecer de seguida e que foi realizado pela rede televisiva TG1:

Os visitantes, portanto, podem admirar, para além das mais belas capas da chamada segunda série “Gigante” de Tex, algumas capas das chamadas striscias, do Tex quinzenal e da primeira série “Gigante”. Sob os seus olhos desfilarão, entre outros, os originais da mítica capa de “La Mano Rossa”, de “Sangue navajo”,  e dos álbuns que viram o Ranger enfrentar o diabólico Mefisto, para além de vários números centenários, como o centésimo “SuperTex”, e o comovente  número 400, que apresenta a capa do adeus de Galep, que vê Tex saudar os seus leitores, afastando-se a cavalo, como também se pode ver no vídeo que se segue apresentado no canal televisivo TG3 Lombardia em 8 de Outubro do ano passado:

As capas estarão acompanhadas por outros preciosos testemunhos, como o original do frontispício que abre ainda hoje as novas aventuras de Águia da Noite, esboços, ilustrações de Galep da animação para uns breves desenhos animados realizados em Super8 nos tempos de SuperGulp!, algumas capas “fora de série” (como as dos Tex Gigante e dos volumes da Mondadori), além de fotografias, capas jamais publicadas e documentos inéditos.

Além dos raríssimos primeiros números da série – ainda no clássico formato das striscia (tiras), reconhecidos como arte identificativa da Cidade de Milão –, a jóia mais preciosa, obviamente, é o original da primeira página interna desenhada por Galleppini para o nº 1 publicado em  1948, aquela em que Tex se apresenta pela primeira vez ao seu público exclamando o inesquecível “Por todos os diabos, será que ainda estão nas minhas costas?“. É outra parte importante de uma mostra verdadeiramente imperdível para os fãs e coleccionadores do Ranger que ainda se possam deslocar a Milão!

No âmbito desta mostra, foram vários os autores (Claudio Villa, Pasquale Del Vecchio, Alessandro Piccinelli, Pasquale Ruju) que se encontraram com o público para explicar e mostrar como nasce uma história do Ranger do Texas como também podemos observar no último vídeo deste post onde podemos Claudio Villa a dar essa mesma explicação a um visitante da mostra enquanto desenhava um belo Águia da Noite…

Um comentário

  1. O sonho de todo texiano apaixonado pelo Tex e o mundo Bonelli é estar a degustar com olhos ávidos toda essa obra exposta no museu.
    Ainda terei esse prazer com fé em Deus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.