TEX WILLER

Boneco Tex WillerUnanimemente considerada a mais popular personagem do fumetto (banda desenhada) italiano, Tex Willer cavalga sobre as pistas do selvagem Oeste desde 1948, ano em que se inicia nas bancas italianas. Deram-lhe vida o escritor-argumentista Gian Luigi Bonelli e o desenhador Aurelio Galleppini (Galep), que para esboçar a sua figura, baseou-se originariamente nas estrelas do cinema da época.

Depois, com o passar dos anos, o estilo gráfico foi evoluindo, chegando ao Tex que hoje todos conhecemos. E o mesmo aconteceu às histórias: no início G. L. Bonelli imaginou a sua personagem como um fora-da-lei, depois como um justiceiro solitário, e finalmente um herói de Fronteira generoso e impulsivo, que não hesita em defender quem quer que sofra sem motivo, qualquer que seja a cor da sua pele.

(Para aproveitar a extensão completa da foto acima, clique na mesma)

Tex Willer da HachetteQUEM É TEX WILLER
Para os Navajos é Águia da Noite, sábio chefe branco e irmão de cada pele-vermelha. Para os caras-pálidas é o agente índio da reserva navajo e um ranger de pistolas infalíveis. Para os fora-da-lei é puro veneno!
TEX WILLER – Uma carreira recorde ao serviço da lei!

Tex Willer nasce em 30 de Setembro de 1948, quando Tea Bonelli mandou para as bancas a primeira revista – intitulada “Il totem misterioso” assinado por Gian Luigi Bonelli e por Aurelio Galleppini, respectivamente nos papeis de argumentista e desenhador – no formato “striscia” que na época era o usado.

O sucesso de Tex não era previsto nem esperado. Bonelli estava habituado a produzir novas personagens a um ritmo contínuo, que viviam até as vendas as justificarem e aos primeiros sinais de fraqueza eram substituídas. Nas expectativas da editora “Edizioni Audace”, Tex deveria ter uma sorte desse tipo. Pelo contrário, esperavam mais de uma sua outra criação: “Occhio Cupo”, um justiceiro mascarado – também realizado pela dupla Bonelli & Galep – que tinha como pano de fundo os anos da guerra franco-inglesa para a posse do Canadá. Enquanto “Occhio Cupo” teve uma vida brevíssima, Tex, inversamente, continuou aventura após aventura. Não foi uma explosão, mas um lento, contínuo e incessante crescimento, destinado a durar até aos dias de hoje.

TexTex constitui, aquando da sua aparição, uma importante novidade no panorama da banda desenhada italiana. No início é um cavaleiro solitário, procurado pela Lei e ao seu lado não estavam ainda Kit Carson, o fiel Jack Tigre e o filho Kit.

Quanto aos quatro “pards”, (um termo americano que significa “amigos”, “sócios”) representavam um ícone do imaginário colectivo (e também um dos segredos do sucesso da saga, ligada à forte figura de um protagonista, mas também a um variado microcosmo de outras personagens) e começaram a actuar sistematicamente juntos somente cinco anos após o início da série e quando Tex já estava reabilitado e até incorporado no corpo de Rangers na qualidade de agente secreto.

Tex WillerEra uma personagem tradicional, mas muito mais dura e real do que certas personagens adocicadas protagonistas da banda desenhada que andavam na moda na altura”, explicava Galep. Em “Il totem misterioso”, é até um fora-da-lei: vítima de uma atroz injustiça, reage à situação, sem dúvidas nem incertezas. Herói carismático e não super-herói, Tex tem uma capacidade instintiva: a de conseguir estabelecer de imediato quem está da parte da razão e quem está do lado contrário, quem engana e quem não, quem proteger e quem castigar.

Uma vez distinguidos os Bons dos Maus, atinge duramente sem olhar a caras, mesmo contra a Lei, que para ele é uma coisa distinta da Justiça. E, para mais, numa época em que na banda desenhada e no cinema os índios eram frequentemente representados nos papéis de inimigos, Tex casa com Lilyth, uma mulher pele-vermelha (destinada porém a desaparecer depressa, morta devido a uma epidemia de varíola) e torna-se chefe dos Navajos , com o nome de Águia da Noite.

Texto de José Carlos Francisco, baseado no fascículo nº 1 de “Il Mondo di Tex”, editado pela Hachette Fascicoli sob autorização da Sergio Bonelli Editore, em 8 de Outubro de 2005.

7 Comentários

  1. Prezado pard Carlos,

    Suas inúmeras e interessantes perguntas merecem ser descobertas por si mesmo lendo as revistas do nosso Tex, ou em alternativa, navegando aqui mesmo no blogue português do Tex ou no Portal TEXBR do Brasil e desse modo você enriquecerá ainda mais o conhecimento que deseja ter de Tex e do seu mundo, já que as suas perguntas mostram o quanto você deseja saber e responder uma a uma cada uma e de forma bem directa às suas perguntas certamente estragaria o prazer da descoberta de forma mais aprofundada 😉

  2. Pessoal tenho dúvidas sobre Tex, me respondam por favor.
    (1) Qual foi a revista número um de Tex? (primeira de todas)
    (2) Em quais revistas de Tex Lilyth está viva? E ela morreu de quê?
    (3) Quais são as melhores revistas de Tex?
    (4) Como Tex se tornou Ranger?
    (5) Como Tex se tornou chefe dos Najavos e ganhou o nome Águia da Noite?
    (6) De onde Tex conheceu seus pards (menos Kit Willer)
    (7) Quem foi o pior inimigo que Tex teve? E o segundo?
    (8) Qual foi a revista número um de todas as edições? Clássicos, Ouro, Almanaque, Coleção, Gigante, Anual, Histórico, Minissérie.
    (9) Quem foi o Pai e Mãe de Tex?

    Obrigado a todas as respostas.

  3. Que bom que esta nova secção é do vosso agrado, caros Texianos Amigos! Também pensamos que era algo que estava em falta e por isso continuaremos a apresentar as personagens do mundo do Tex, provavelmente a próxima será o Montales, mas voltando a Tex Willer, realmente pela minha parte concordo que o seu boneco ficou aquém do esperado por nós, mas não deixa de ser uma curiosidade interessante (até porque muita gente desconhece estes bonecos) e foi a esse título que o mostramos aqui no blogue.

  4. Parabéns por esta nova secção! Vai fazer sucesso sobretudo junto daqueles que só agora estão a começar a ter contacto com o Universo Texiano ou que andaram afastados e regressam agora ao convívio de Águia da Noite, gozando da sua protecção!

    Quanto às imagens escolhidas nada há a dizer, estão excelentes como sempre, tirando talvez o boneco que está muito aquém, mas isto é apenas uma opinião pessoal!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.