Tex Willer – Unindo pessoas pelo mundo afora!!!!

Adriano Rainho

Por Adriano Rainho

É uma verdadeira honra para mim estar aqui agora escrevendo para o renomado blogue português do Tex, primeiro porque sou filho de pais portugueses, sou nascido no Brasil, mas com sangue lusitano, com dupla nacionalidade Brasileira e Portuguesa, e segundo porque falo sobre o meu grande herói dos quadradinhos Tex Willer, um verdadeiro exemplo de moral e de carácter!!!

Em meados da década de 70, mais precisamente no ano de 1975, eu com nove para dez anos de idade já adorava ler revistas em quadrinhos da Disney, sempre que possível pedia para o meu amado e saudoso pai Arentino (nascido na aldeia Vreia de Jales, do concelho de Vila Pouca de Aguiar, Vila Real, Trás os Montes, no norte de Portugal, torcedor do Benfica em Portugal e do Glorioso Santos Futebol Clube no Brasil) umas moedas para ir na banca de jornal da praça próxima de casa para comprar um gibi, como é conhecido popularmente a revista de banda desenhada aqui no Brasil, que leitura deliciosa, meus olhos de criança brilhavam enquanto eu viajava no mundo da imaginação dentro das histórias!!!

No ano de 1977 estava eu na 7ª série do ginásio, nessa época eu estudava de manhã e voltava para casa na hora do almoço e após saborear a comidinha gostosa de minha amada e saudosa mamãe Maria da Conceição (nascida em São Martinho, Ilha da Madeira, Portugal), eu ia para a sala de casa assistir aos desenhos animados e séries na TV, passava a tarde toda me divertindo, como era boa aquela vida!!!

Em uma dessas tardes recebi a visita de um amiguinho da escola, o Claudemir, nunca me esqueço deste dia, foi algo que transformou a minha vida, pois levou-me para o caminho do bem, contando também com a ajuda da criação de qualidade e dos ensinamentos que tive de meus pais. O motivo para que isso acontecesse na verdade é muito simples, um pequeno gesto de amizade, o Claudemir trouxe-me de presente algumas revistinhas para eu ler, o pai dele adorava ler as histórias de um certo personagem dos quadrinhos de faroeste, eu dei uma olhada meio que desconfiado, mas mesmo assim peguei uma delas e dei algumas folheadas, eu agradeci como uma forma de educação e coloquei as revistas em cima da estante e fomos brincar, eu e o meu amigo…

Os dias foram se passando e as revistinhas ficaram ali na estante meio que esquecidas, eis que um belo dia eu não tinha nada para fazer e acabei pegando estas revistas nas mãos, eram alguns dos primeiros números da 2ª Edição da colecção de Tex Willer da editora Vecchi, logo de imediato tive uma má impressão, as histórias eram desenhadas em preto e branco, eu estava acostumado com as histórias coloridas da Disney, mas pensei, não tenho nada a perder mesmo então vou ler uma das histórias, a cada página que lia eu começava a me interessar cada vez mais, enquanto não acabei de ler as 130 páginas daquele volume eu não sosseguei, a revista tinha o título Vingança de Índia, o nº 2 da colecção, a partir daquele dia foi uma paixão alucinante que me acompanha até os dias de hoje!

Muito tempo depois, no início do ano de 2011, eu já com a minha Escola de Informática reencontrei este meu amigo da infância, o Claudemir, ele veio fazer a manutenção do seu computador comigo e começamos a relembrar os nossos tempos de infância, eu falei sobre como o acto dele de me dar aquelas revistas para ler no passado me ajudou a direccionar um pouco o caminho da minha vida, isto é, como os valores morais: a amizade, o senso de justiça, a honestidade, entre outros que Tex Willer ensina nas suas histórias ajudaram a moldar o meu carácter e a minha personalidade, ele ficou impressionado em saber desta história da vida real, falou que seu pai estava vivo e forte, eis que neste momento surgiu para mim uma ideia, preciso rever este senhor, pois foi graças a ele, por intermédio de seu filho, que conheci Tex Willer, marcamos um encontro e foi com uma alegria enorme que pude abraçar aquele senhor de cabelos brancos, lógico que levei um presente para retribuir aqueles “presentinhos” de anos atrás, era um exemplar de Tex Especial Capa Dura O Ídolo de Cristal, da Editora Vecchi, ficamos todos emocionados, algo inesquecível, foi uma choradeira danada, rsss. Coincidentemente nesse ano de 2011 organizei juntamente com o bibliotecário Carlos Foganholi e a Biblioteca Municipal de Santo André, a Grandiosa Exposição Tex 500 Brasil, aproveitei a oportunidade e convidei o Claudemir, seu pai e familiares para visitarem a Exposição, todos nós percebemos então o quanto um pequeno gesto de amizade pôde gerar algo tão maravilhoso unindo pessoas do Brasil todo. Nesse evento dei várias revistas Tex de presente para as crianças que visitavam a exposição, nestes momentos lembrava do meu amiguinho Claudemir e de seu pai, quem sabe no futuro, através destes meus pequenos presentes novos frutos serão colhidos mantendo viva a chama dos valores morais das histórias de Tex Willer e seus pards pelo mundo afora!!
A Exposição Tex 500 Brasil foi realizada de Agosto a Outubro do ano de 2011 na Biblioteca Nair Lacerda na cidade de Santo André, São Paulo, Brasil.

.

Em seguida consegui um super póster gigante confeccionado pelo pard Ge Ge Carsan que tem lugar de destaque na minha colecção falando sobre estes primeiros 500 números de Tex publicados por quatro editoras diferentes, Vecchi, Rio Gráfica, Globo e Mythos.

Em 2012, organizei juntamente com Francisco Ucha a Palestra Tributo a Sergio Bonelli no Museu de Belas Artes de São Paulo e paralelamente exibimos um espaço Texiano dentro da Exposição Quadrinhos `51 que estava sendo realizada ao mesmo tempo nessa mesma época.


Em 2013, pela indicação de José Carlos Francisco, o pard Zeca e também com o aval de dois ilustres Texianos Brasileiros: Ge Ge Carsan e Gervásio Santana de Freitas fui reconhecido como o maior Coleccionador de Tex Willer do Brasil pelo RankBrasil.

Hoje tenho meu Quarto dos Sonhos onde guardo tudo que marcou positivamente a minha infância e logicamente o maior destaque de minha colecção fica para o meu herói Tex Willer e seus pards.

Viva Tex Willer e seus pards!!!

(Para aproveitar a extensão completa das fotografias acima, clique nas mesmas)

3 Comentários

  1. Obrigado pelos elogios Rouxinol do Rinare, pard e amigo Antonio Carlos da Silva! Sei bem como sua história de vida com Tex Willer também é rica e feita com muito amor pelos quadrinhos do ranger mais famoso do mundo! Um grande abraço!!

  2. Belíssimo texto, bela história de vida ao lado de Tex. Parabéns pard Adriano Rainho!

  3. Obrigado pard e amigo Zeca! Minha História da vida real com Tex Willer sendo passada desta forma para todos os Texianos através do Blogue Português é uma grande honra para mim!

    Tenho certeza que muita gente deva ter passado por algo semelhante em sua trajetória de vida e que esta matéria ajude na divulgação de Tex Willer e os seus pards!

    Um grande abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.