Tex Série Normal: Intriga no Klondike

Intriga no KlondikeArgumento de Mauro Boselli, desenhos de Miguel Angel Repetto e capas de Claudio Villa.
Com o título original Intrigo nel Klondike, a história foi publicada em Itália nos nº 544 e 545 e no Brasil pela Mythos Editora nos nº 450 e 451.
 
Tex e Carson vão até ao Canadá em busca de dois perigosos assassinos, que, nos Estados Unidos, deixaram atrás de si um rasto de sangue e morte. Em Horse Creek contactam com o sargento Lafferty que os coloca a par da morte de um seu colega, crime este que parece ter sido cometido por um jovem esquimó. Lafferty aguarda também a chegada do cabo Ryan que vai testemunhar a favor do esquimó no seu processo junto da justiça.
 
Carson e Tex no KlondikeLafferty suspeita que por detrás de tudo possa estar a mão de Henry Fitzgerald, um rico homem de negócios da região. Entretanto, como a ausência de Ryan já se torna suspeita, Tex, Carson e Lafferty vão em busca do seu paradeiro, encontrando-o crivado de balas, as mesmas que são habitualmente utilizadas pelo colt 45 e usadas nos Estados Unidos. E por isso, começam a acreditar que os dois assassinos que perseguem podem estar implicados também neste caso.
 
Repetto no KlondikeEsta é a primeira aventura escrita por Mauro Boselli para o argentino Miguel Angel Repetto e o autor regressa aos ambientes frios das montanhas plenas de neve e vento do Canadá, onde já tinha estado com a excelente aventura “Em Território Selvagem”. Mas desta vez, Boselli não aprofunda tanto as características das personagens, nem confere a mesma intensidade ao argumento. Na verdade, agora Boselli opta mais por uma intriga policial linear, que no fundo vai recuperar muitos dos temas clássicos do western, a caça ao foragido, o homem que domina uma cidade ou ainda alguém que pertence a uma minoria étnica e que vai ser acusado injustamente perante a justiça. A diferença está no modo e na maneira como o autor vai apresentar a trama.
 
Arte de RepettoEsta não é certamente uma das melhores aventuras de Boselli, honestamente que não o é, mas o segredo do autor é trazer outros contornos ou outros artifícios às aventuras texianas. O modo como Boselli vai utilizar o flash-back para justificar a presença de Tex e Carson no Canadá é um ponto importante nesta sua tentativa em encontrar um ponto de equilíbrio entre o espírito clássico da série e a narração moderna, mas também podemos falar, por exemplo, de uma criteriosa escolha de diálogos que permitem evitar tempos mortos ou o recurso a redundâncias. Por isso, Boselli representa a inovação na série, sem que isso signifique traição ao seu espírito.
 
Tex em acçãoVoltando à aventura em si mesmo, já o dissemos, não se trata de um Boselli particularmente inspirado, mas é sempre salutar estarmos em presença de algo escrito por alguém que procura inovar. Apesar dessa falta de originalidade, apesar de se tratar de um trama simples e que os rangers rapidamente ultrapassam, Boselli não perde o ritmo dos acontecimentos e acaba por construir uma aventura onde o seu Tex surge com os punhos bem calibrados.
 
Fuga nel grande nordO argentino Repetto é hoje por hoje um dos melhores desenhadores de Tex. Porque o seu traço e o seu estilo fazem justiça ao melhor ambiente do western e a sua composição do ranger é das mais bem conseguidas. O Tex de Repetto é na verdade muito ticciano, o que desde logo lhe rende créditos e atributos. Um Tex imponente, altivo e pleno de carisma, apesar de conter, aqui e ali, algumas imperfeições.
 
Depois toda a aventura respira o ambiente onde decorre. Todas as páginas transmitem o frio das neves das montanhas do Canadá, os ventos agrestes, a chuva miudinha e incessante. Repetto poderá ser acusado de um estilo algo retro, é verdade, mas também é bem verdade que o autor domina o traço, domina os ambientes e só falha em algumas expressividades demasiado repetidas nas personagens.
É, no fundo, o melhor trabalho do autor até agora em Tex.
 
Texto de Mário João Marques

4 Comentários

  1. Ainda não li, pois a segunda parte da história não apareceu por aqui. Falando em edições recentes: haverá uma resenha do recém-publicado Almanaque Tex 32?

  2. Olá Yudae,
    Seja bem vindo. É sempre bom ler as suas palavras, as suas sugestões, os seus comentários.
    Concerteza que, quando recebermos esse Almanaque (o que pensamos seja já amanhã com a chegada do Dorival), escreveremos sobre o mesmo.
    Um abraço
    Mário João Marques

  3. Buon giorno,
    A la faveur d’une journée passée à AOSTE, j’ai acheté des “fumetti” en italien dont un album des aventures de Tex Willer intitulé “Intrigo nel Klondike” (je suis français mais je lis un peu l’italien), cependant il me manque la suite “Fuga nel grande Nord”. Est-il possible de trouver une version gratuite en pdf sur le web? Tex, c’est l’esprit de l’Ouest à l’état pur!
    Ciao à tutti!

    Basilico Rafano

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.