Tex Série Normal: A Dama do Colorado

A Dama do ColoradoArgumento de Mauro Boselli, desenhos de Alfonso Font e capas de Claudio Villa.
Com o título original Colorado Belle, a história foi publicada em Itália nos nº 538 e 539 e no Brasil pela Mythos Editora nos nº 444 e 445.
 
Esta poderia ser a história de Alice Morrow, aliás Colorado Belle, uma cantora de saloon. Como poderia ser a história da procura incessante do seu irmão Charlie, aliás o reverendo Morrow em busca do seu paradeiro. Mas esta é também a história da perseguição empreendida por Tex e Kit Willer à quadrilha de Deadman Dick, um bando de criminosos que anda a roubar e assassinar no Colorado.
 
Até que por força do destino ou da divina providência, os caminhos de Tex levam-no até ao reverendo Morrow, mesmo a tempo de salvar-lhe a vida. Depois, pelo meio, surge também a história de uns jovens sobreviventes de uma pequena caravana atacada por Deadman Dick e vendidos por este aos índios Utes.
 
Tex em acçãoTudo se entrelaça até ao duelo final, quando Tex e Kit, depois de resgatarem os jovens, vão ter que enfrentar os homens de Deadman Dick na cidade fantasma de Yellow Sky. Fantasma ou talvez não, a verdade é que anda por lá algo ou alguém que muitos não julgariam encontrar.
 
Boselli não só junta várias personagens, vários destinos, várias vontades, como também junta Tex e Kit sozinhos na mesma missão. É sabida a vontade de Boselli em dar outra importância ou outro protagonismo ao jovem Kit nas suas aventuras, dotando-o de uma espessura que outros autores deixaram de lado. Aqui, o autor acentua o relacionamento entre pai e filho, realçando as diferenças naturais entre duas gerações, sobretudo patentes na experiência de um e na juventude do outro. Apesar dos ensinamentos de Tex, o jovem Kit não escapa a cometer este ou aquele erro. Boselli nunca contrapõe práticas, porque existe um desejo permanente de Kit em seguir as pisadas do pai e ele próprio reafirma ser essa a sua vontade.
 
Vinheta de Alfonso FontPor isso, esta aventura serve para sublinhar ainda mais os horizontes que Boselli pretende para Kit, mas sem nunca descurar a sua importância na vida de Tex. O autor entrelaça a perseguição de Tex e Kit à quadrilha de Deadman Dick com a busca de Charlie Morrow. O reverendo procura o paradeiro da sua irmã, uma jovem que saiu de casa e foi assim renegada pela sua família. Mas o irmão, como praticante e difusor da sua fé, conclui que todos merecem uma segunda oportunidade, mas nunca consegue adaptar-se à dureza do velho oeste onde a lei da bala clama sempre mais alto, mesmo mais alto do que qualquer fé. Mas é essa fé, que por vezes move montanhas, que o fará chegar até Colorado Belle, ou pelo menos acreditar nisso.
 
Duelo na Cidade FantasmaNo fundo, Boselli vem acentuar que o destino de cada um é por vezes movido pela fé, mas quase sempre esse mesmo destino é feito e construído por cada um. Se a fé destinou que Charlie chegasse até à sua irmã, já o que move Kit é a construção permanente do seu destino, partilhando sempre os mesmos valores do seu pai.
 
Graficamente, já assistimos a melhores trabalhos de Font, ou pelo menos a trabalhos mais homogéneos. A bem dizer, estamos a referirmo-nos a “Morte Nella Nebbia” aventura recente e posterior a esta, significando com isso que, afinal, o autor espanhol está em crescendo.
 
Na verdade, o trabalho de Font adquire sempre mais relevo em ambientes fechados, de que a cenas em Yellow Sky, a cidade fantasma, são perfeito exemplo. Pelo contrário, o traço vai decaindo principalmente na representação dos índios. Aqui, Font não consegue dotar estas personagens com a virilidade ou o dramatismo que requeriam.
 
Tex por Alfonso FontDepois temos a figura texiana, aqui e ali bem conseguida, mas sempre muito rectilínea o que acaba por desvirtuar um pouco o ranger. São notórias as influências do Tex de Ticci, mas Font ainda não conseguiu chegar ao ponto em que consegue representar o ranger sempre ao mesmo nível.
 
Texto de Mário João Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.