TEX SEM FRONTEIRAS: “O Investidor Bonelli“

Por G. G. Carsan*.

Meus amigos texianos,
A minha intervenção de hoje é muito atípica, pois não vem de dentro de alguma das colecções Tex, mas vem da força e do carisma, bem como da forte relação que existe entre o nome Bonelli e a personagem Tex Willer, a maior, melhor e mais longeva, por isso maior e melhor mocinho dos quadradinhos de faroeste do mundo a partir da Itália.

Pois bem, alguém deve pensar que isso é uma coisa elementar, mas esperem para dizer. Eu actualmente exerço a actividade de Corrector de Imóveis, na qualidade de autónomo, e associei-me a RE/MAX para alargar os horizontes e negócios. Hoje, a RE/MAX é a maior rede imobiliária do mundo em transacções imobiliárias e está presente em todos os continentes, em 90 países, com cerca de 90 mil correctores em mais de 6.300 mil unidades franqueadas.

Na passada sexta-feira, dia 2 de Agosto de 2013, caiu-me um e-mail com a rubrica RADAR RE/MAX, que chega diariamente e fui conferir as boas novas da rede. O e-mail continha um anexo cujo título era È IN BRASILE IL NUOVO ELDORADO (IMMOBILIARE), que fora publicado nas páginas 22, 23 e 24 da Revista Lupa Clipping, de Agosto/2013.

A matéria de 3 páginas trazia fotos de lugares (Fortaleza), gráficos com preço de imóveis e uma foto de um senhor cujo sobrenome os texianos conhecem bem ou já ouviram falar: Bonelli. Pois é, trata-se de Giorgio Bonelli, o irmão de Tex, filho de Gian Luigi Bonelli. Fala basicamente do momento imobiliário no Brasil, principalmente em Fortaleza, capital do Estado do Ceará, onde uma onda desenvolvimentista impulsionada pelos eventos desportivos como a Copa das Confederações,  a Copa do Mundo em 2014 e as Olimpíadas em 2016 chamam para si os olhares dos grandes investidores e capitalistas estrangeiros, trazendo em seu bojo o investidor do mercado imobiliário, o italiano irmão de Tex Willer, que está lançando dois empreendimentos em áreas nobres e projecta ganhar alguns milhares de euros.

Giorgio responde a uma entrevista onde justifica a sua escolha pelo Nordeste do Brasil, em especial Fortaleza e narra uma aventura similar que já levou a cabo em Praga com sucesso e que pretende repetir na terra brazilis.

Creio que não haveria nenhum motivo para escrever essa matéria apenas baseado no nome do investidor imobiliário, mas acontece que Tex foi citado na matéria visando situar e dar esteio ao Giorgio e por isso merece essa repercussão, para provar mais uma vez, se é que necessita disso, que é um nome muito forte e segue aparecendo nos lugares menos esperados.

Fiz um recorte da matéria, que está em italiano e creio que será possível para a maioria ler e compreender, que diz em determinado ponto:

TEX, DE PRAGA AO CEARÁ

Entre os primeiros empresários italianos a criar uma força tarefa de operações na região, está Giorgio Bonelli, descendente da família que deu brilho à indústria italiana dos fumetti (Tex Willer). Na década de 90, em Praga, adquiriu vários palácios históricos  reestruturando e criando um mercado de edifícios de alto nível, além de conceber, talvez, o mais luxuoso hotel da cidade: O Alquimista, o carro-chefe do grupo  Bonelli. Uma vez que exauriu todas as minas de imóveis na capital da República Checa, o empreendedor mudou o foco para o Brasil, e em particular para o Estado do Ceará, chamado de Terra da Luz.

Assim, venho até vós para realçar, comprovar, reforçar, estabelecer que Tex é realmente muito forte e faz história.

Forte abraço a todos e até logo.

* G.G.Carsan, 48 anos, paraibano, fã, coleccionador e divulgador, começou aos 7 anos a ler Tex e nunca mais parou. Realizou 6 exposições em João Pessoa, escreveu várias aventuras para Tex (algumas publicadas na Internet), palestras em vários Estados e plateias e dois livros sobre a personagem no Brasil.

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

No passado recente o blogue português do Tex já aflorou a expansão dos negócios de Giorgio Bonelli, irmão de Sergio Bonelli, no Brasil. Tal matéria ricamente ilustrada com belas fotos pode ser vista clicando AQUI!

2 Comentários

  1. Pard G.G.Carsan, moro em Fortaleza. Em breve irei visitar o restaurante de Giorgio Bonelli. Se tivesse como saber os dias que ele aparece por lá seria excelente, pois tentaria um registro em foto com ele. Quem sabe,não é? Abraços!

  2. Pergunto ao pard Rouxinol do Rinaré se já cumpriu com a proeza de se deliciar no restaurante do Giorgio Bonelli. Não pode esquecer, pard.
    Abraço e se encontrá-lo, façam um brinde a minha pessoa.
    G.G.Carsan

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.