Tex Ouro 13: O Garoto Selvagem

Tex Ouro 13Argumento de Claudio Nizzi, desenhos de G. Ticci e capa de Aurelio Galleppini.
Com o título original Il Ragazzo Selvaggio, a história foi publicada em Itália nos números 317 a  319 em 1987 e no Brasil pela Mythos Editora em Julho de 2004.

Há 15 anos atrás, um menino desaparece quando a caravana onde seguiam os seus pais é atacada por índios Arapahos. Anos mais tarde, o seu pai, agora um rico rancheiro, não desiste de o encontrar e o seu desejo torna-se mais forte quando dois caçadores afirmam ter visto um jovem branco nas montanhas. Tex e Carson vão ajudar nesta busca, embrenhando-se numa aventura com algumas surpresas desagradáveis.

O que Nizzi vem tratar é o tema da paternidade e dos laços de sangue. Randall, o rico rancheiro, nunca se conformou com o desaparecimento do seu filho e, apesar de tratar Willie (o seu jovem capataz) da mesma forma, a verdade é existe sempre um vazio paternal. Para Nizzi, os laços de sangue sobrepõem-se à adopção, conduzindo o leitor na mesma busca que Randall e os dois rangers. Qualquer que seja o resultado desta busca, o importante é mesmo encontrar o jovem, o importante é mesmo o pai nunca abandonar o filho, mesmo decorridos tantos anos.

O Garoto SelvagemEsta busca acaba por ser uma perseguição, mas se Willie e o seu grupo perseguem Tex, Carson e Randall, com intuitos pouco abonatórios, o pai persegue mais um desejo. Todo o enredo é preparado em crescendo, no sentido de um climax final, revelando-se este talvez demasiadamente feliz e em certa medida optimista. Mas a aventura é intensa, uma história de amor e de afecto, um hino à coragem em enfrentar uma realidade por mais dolorosa que ela possa ser.

Carson e Tex por TicciQue dizer do desenho de Ticci? Aqui, o traço do autor genovês encontra-se em pleno auge e as suas muitas qualidades estão bem presentes. Primeiro, um traço fino, seguro e vigoroso. Depois, um conjunto de personagens com uma expressividade evidente.

Seguimos também através de planos grandiosos e sequências plenas de uma acção notavelmente ritmada. Finalmente um Tex imponente. Tudo isto, e não é pouco, fazem com que o Tex Ticciano nos transmita toda a aura do velho oeste americano, estando as suas aventuras impregnadas de um sentimento romântico notável.

Texto de Mário João Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.