TEX, da Mythos, alcança o terceiro lugar como MELHOR EDIÇÃO PERIÓDICA DE PORTUGAL

Por Nelson Vidal e José Carlos Francisco

Cartaz dos XII Troféus Central Comics, da autoria de Paulo Monteiro

Durante a tarde deste sábado os presentes no Central Comics Fest descobriram quem foi consagrado nos XII Troféus Central Comics e viram subir ao palco os vencedores para receber os respectivos troféus. Para quem não pôde estar presente, revelamos os resultados, adjudicados pelos membros do júri do evento, obtidos a partir dos 570 votos recebidos entre 1 a 10 de Junho.

Começamos pela nova categoria, Melhor Publicação Periódica, categoria essa onde a Mythos Editora através da revista Tex foi uma das cinco nomeadas e que elegeu a revista semanal Disney Comix, um dos títulos com que a editora Goody relançou no mercado português as populares personagens da Disney, ainda em Dezembro de 2012.


A Disney Comix acabou por vencer com 35% dos votos, tendo Os Vingadores, da Panini, conquistado o segundo com 26%, seguindo-se a pouca distância o Ranger de Bonelli e Galep num honroso terceiro lugar com 22% apesar da luta desigual (quem é fã de qualquer personagem da Disney votou certamente na Disney Comix enquanto quem é fã dos super-heróis seguramente votou n’Os Vingadores, já Tex “somente” contou com os seus fiéis leitores). Na quarta posição tivemos Pelezinho: Edição Histórica, da Panini com 11%, seguido por Graphic MSP, também da Panini, com 6% dos votos.

Embora sem haver vencedores avassaladores como em outros anos, destacam-se duas entidades, que bisaram: A editora Levoir, que da colecção DC Comics II, distribuída com o semanário Sol, lançou os álbuns premiados como Melhor Publicação Estrangeira e Melhor Publicação Clássica, respectivamente os clássicos Super-Homem: Herança Vermelha, de Mark Millar e Dave Johnson, e Batman: Saga de Ra’s Al Ghul, de O’Neal, Adams, Novick, Barr e Bingham; mais a chancela independente Ave Rara, que viu o seu editor André Oliveira distinguido em Melhor Argumento, e a ilustradora Joana Afonso em Melhor Arte, ambos pela colaboração em Living Will #1.

O troféu para Melhor Publicação Independente escolheu o fanzine Loverboy na Feira das Vanessas (Chili com Carne), onde esta incontornável personagem tem recuperado material perdido de fanzines, reunindo BDs curtas com texto de Marte e desenhadas por um grupo de ilustres autores, como João Fazenda, Jorge Coelho, Pedro Brito, Rui Gamito, Arlindo Yip Sou, Miguel Falcato, Nuno Nobre, António Kiala e Undj Goldenshower.

Em Melhor Publicação Relacionada, vence novamente um artbook, indo desta vez o prémio para Comic-Transfer (Polvo), uma obra de parceria entre Ricardo Cabral e Till Laßmann, realizado ao abrigo de um projecto promovido pelo Goethe Institut de Portugal.

Na categoria Melhor Obra Curta os leitores distinguiram “Água”, com texto de André Oliveira (Living Will) e arte de Jorge Coelho (Polarity, Venom), uma BD incluída na revista Cais #180, e posteriormente na e-mag do The Lisbon Studio, e que, curiosamente, juntou os dois autores que venceram este mesmo prémio nos dois últimos anos.


Por último, os dois premiados mais evidenciados são As Fantásticas Aventuras de Dog Mendonça e PizzaBoy III – Requiem (Tinta da China), de Filipe Melo e Juan Cavia, álbum vencedor da categoria Melhor Publicação Nacional, e que já nos habituou a forte adesão por parte do público votante, concluindo com chave-de-ouro esta trilogia portuguesa; e ainda o livro humorístico A Criada Malcriada, que se sagrou como Melhor Publicação Humor e, subsequentemente, entrou na lista informal de obras eleitas com maioria de votos, ficando acima dos 50% das preferências na categoria.

Como sempre, não há vencidos, porque todos os candidatos estiveram entre as melhores publicações em Portugal durante 2013. Esperamos que estas indicações acalentem a que mais leitores queiram conhecer os eleitos mencionados, e que os próprios saiam incentivados a novas e melhores produções no futuro.

Ainda, o agradecimento a todos os leitores e profissionais que votaram, e pelas encorajadoras mensagens que, ano após ano, dirigem à organização pelos boletins de voto, e que os estimulam a prosseguir com este prémio de modo a fazerem a sua parte!

Os vencedores dos XII Troféus Central Comics

Extra concurso, este ano os jurados decidiram não atribuir o Troféu Especial do Júri.

Melhor Publicação Nacional
As Fantásticas Aventuras de Dog Mendonça & PizzaBoy III – Requiem (Tinta da China) – 44%

O Desenhador Defunto (Chili com Carne) – 20%
O Labirinto da Água (Quarto de Jade) – 15%
Kassumai (Chili com Carne) – 11%
Sombras (Pato Lógico) – 10%

Melhor Publicação Estrangeira
Super-Homem: Herança Vermelha (Levoir) – 27%

Morro da Favela (Polvo) – 24%
Duas Luas (Polvo) – 20%
Rugas (Asa) – 18%
Ardalén (Asa) – 11%

Melhor Publicação Clássica
Batman: Saga de Ra’s Al Ghul (Levoir) – 31%

Príncipe Valente vol.9 – 1953-1954 (Bonecos Rebeldes) – 20%
Lanterna Verde/Arqueiro Verde: Inocência Perdida (Levoir) – 19%
Rosa Delta sem Saída (Polvo) – 18%
Crise nas Terras Infinitas 2 (Levoir) – 12%

Melhor Publicação Humor
A Criada Malcriada (Objectiva) – 51%

Pérolas a Porcos 9 – 50 milhões de Fãs não podem estar Enganados (Bizâncio) – 21%
Zits 17 – Estar Morto é o Contrário de estar Vivo (Gradiva) – 18%
As Aventuras de um Motard vol.6 (Motociclismo) – 8%
Baby Blues 30 – Indo eu, Indo eu, a Caminho do Museu (Bizâncio) – 5%

Melhor Publicação Periódica
Disney Comix (Goody) – 35%

Os Vingadores (Panini) – 26%
Tex (Mythos) – 22%
Pelezinho: Edição Histórica (Panini) – 11%
Graphic MSP (Panini) – 6%

Melhor Publicação Independente
LoverBoy na Feira das Vanessas (Chili com Carne) – 29%

Living Will #1 (Ave Rara) – 25%
Crónicas de Arquitectura (Mundo Fantasma/Turbina) – 16%
BDLP #3 (Grupo Extratus/Olindomar) – 15%
Efeméride 6 – Heróis de BD no Séc. XXI parte 1 (Geraldes Lino) – 15%

Melhor Publicação Relacionada
Comic-Transfer (Polvo) – 34%

Anos Dourados (Mundo Fantasma) – 24%
BDJornal #30 (Pedranocharco) – 22%
Cru #49 – Especial Ódio! (E.I.A.!) – 18%
JuveBêDê #54 (Juvemedia) – 2%

Melhor Obra Curta
Água
, de André Oliveira (texto) e Jorge Coelho (arte), in Cais #180 – 35%
Sayonara
, de Susana Resende, in Zona Nippon 2 – 26%
Dr. Croissant
, de Afonso Ferreira, in Cru #49 – 25%
O Quadro
, de Phermad, in Espaço Marginal #0 – 8%
Basket 666 parte 1
, de Catarina João (texto) e Daniela Viçoso (arte), in Zona Nippon 2 – 6%

Melhor Argumento
André Oliveira (Living Will #1) – 29%

Francisco Sousa Lobo (O Desenhador Defunto) – 21%
David Soares (Palmas para o Esquilo) – 19%
Marta Monteiro (Sombras) – 18%
Fernando Relvas (Rosa Delta sem Saída) – 13%

Melhor Arte
Joana Afonso (Living Will #1) – 38%

Marta Monteiro (Sombras) – 22%
Francisco Sousa Lobo (O Desenhador Defunto) – 16%
Diniz Conefrey (O Labirinto da Água) – 14%
Fernando Relvas (Rosa Delta sem Saída) – 10%

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

5 Comentários

  1. Eu sou fã do Ranger mas também sou fã de quadrinhos Disney, e parabenizo o trabalho feito em Portugal, com uma revista semanal a um preço extremamente acessível, muitas páginas, histórias inéditas, tudo muito bem feito.
    Inclusive no Brasil muitos gostariam de algo nos moldes dessa publicação portuguesa.

  2. Boas, as revistas do Tex continuam a ser simplesmente magníficas, eu gosto muito da Disney e vou gostar sempre, Vingadores também fazem parte de mim, mas Tex está sempre cá dentro.
    Um abraço amigo dos Açores,
    Marco Avelar

  3. É pena Tex não ter ganho mas realmente era uma tarefa muito difícil. Tex ou qualquer outro personagem Bonelli não tem em Portugal nem metade da exposição e da publicidade nos média que os outros têm.
    Ainda assim conseguiu um honroso lugar no pódio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *