Programação completa de Tex Willer em 2012 (na Itália)

Por Carlo Monni

À luz das últimas novidades já divulgadas aqui mesmo no blogue do Tex, mostro de seguida a programação editorial dedicada a Tex, pela Sergio Bonelli Editore em 2012, baseada nas informações que eu possuo.

2012

JANEIRO

Tex n° 615: Mondego
Boselli & Leomacs

Argumento: Uma clássica aventura western, que tem como tema central a ferrovia e que tem como ambiente, um luxuosissimo vagão muito similar àquele leoniano de “Era uma vez no Oeste” e um crepuscular cemitério mexicano, onde repousa um certo… Xavier Mondego!

Almanacco del West 2012: Título desconhecido
Faraci & Suarez

Argumento: Nenhuma informação disponível sobre o argumento e roteiro desta história.
Ou em alternativa:
Almanacco del West 2012: Medicine Show
Faraci & Danubio

Argumento: Esta história que verá Tex a solo, gira em torno de um vendedor ambulante de remédios milagrosos.

FEVEREIRO e MARÇO

Tex n° 616/617: Diluvio di piombo
Faraci & Raul e Gianluca Cestaro

Argumento: Ambientação tipicamente western e que terá como antagonistas, brutos focinhos, refugiados num dos locais entre os mais clássicos, um velho pueblo abandonado, como tantos vistos até agora em Tex.

ABRIL e MAIO

Tex n° 618/619: Título desconhecido
Ruju & Font
Argumento: Nenhuma informação disponível a não ser que a história desenrola-se em meio aos Apaches onde agirão Tex e Carson.

JUNHO

Tex n° 620: Título desconhecido
Boselli & Garcia Seijas

Argumento: Uma clássica aventura western cheia de acção. História muito única a nível narrativo, assim como pelo número de personagens envolvidas, incluindo todos os 4 pards.

Texone n° 27: “La cavalcata del Morto
Boselli & Civitelli

Argumento: Uma maldição… um misterioso fantasma sem cabeça está  a levar a cabo uma horrível vingança contra aqueles que o mataram há vinte anos atrás. Tex e os seus pards, ajudados por El Morisco tentam pará-lo a todo o custo.

JULHO

Tex n° 621: “Título desconhecido
Boselli & Garcia Seijas

Argumento:
Uma clássica aventura western cheia de acção. História muito nica a nível narrativo, assim como pelo número de personagens envolvidas, incluindo todos os 4 pards.

AGOSTO

Tex n° 622: “Título desconhecido
Boselli & Garcia Seijas

Argumento:
Uma clássica aventura western cheia de acção. História muito nica a nível narrativo, assim como pelo número de personagens envolvidas, incluindo todos os 4 pards.

Tex Color n° 2: Título desconhecido
Ruju & Cossu

Argumento: Nenhuma informação disponível sobre o argumento e roteiro desta história.

SETEMBRO

Tex n° 623: “Título desconhecido
Faraci & Del Vecchio

Argumento: Nenhuma informação disponível sobre o argumento desta história.

OUTUBRO

Tex n° 624: Título desconhecido
Faraci & Del Vecchio
Argumento: Nenhuma informação disponível sobre o argumento desta história.

Maxi Tex n° 16 “La legge di Starkey
Faraci & Repetto

Argumento: Um xerife de métodos duros, Starkey, domina uma cidade. Tex a solo.

NOVEMBRO e DEZEMBRO

Tex n° 625/626: Inferno bianco
Nizzi & Filippucci

Argumento: Uma aventura ambientada nos esplêndidos cenários das Montanhas Rochosas, nas neves dos montes San Juan, no Colorado. Entre os coadjuvantes, os índios Utes.
Ou em alternativa:
Tex n° 625/626: Título desconhecido
Boselli & Frisenda
Argumento: Um western mais ou menos clássico, com os 4 pards e um coadjuvante histórico da série, criado por G. L. Bonelli.

Como sempre, alguns comentários pessoais:

1) No elaborar a programação dei prioridade às histórias já terminadas ou que ficarão concluídas ainda em 2011. Obviamente nada invalida que a SBE não queira seguir esta ordem cronológica.

2) Para o Almanacco 2012 dei preferência à história de Suarez em respeito à regra não escrita (e portanto não férrea) que diz que na mesma série não se deve publicar duas histórias seguidas do mesmo desenhador. Nada impede, no entanto, que a prioridade seja dada à história de Danúbio, que por sua vez já a terminou (tendo tido a honra de ver as suas páginas revisadas por um director de excepção: Fabio Civitelli).

3) O Color Tex, agora parece certo, será aquele de Ruju & Cossu, depois da desistência de Freghieri.

4) Se realmente, como dizem as mais recentes fontes (o próprio Pasquale Frisenda via Facebook) Frisenda começou recentemente a desenhar o segundo álbum da sua história, permiti-me inserí-lo somente no fim do ano como alternativa.

5) Se não fiz mal as contas, nas 10 histórias a publicar em 2012, quatro serão de Tito Faraci, três ou quatro de Mauro Boselli, duas de Pasquale Ruju e Claudio Nizzi eventualmente terá uma história publicada. Finalmente Faraci entra, por assim dizer, “em regime estável”.

6) Vista a provável publicação neste Outono do famigerado Tex Gigante desenhado por Ernesto Garcia Seijas, 2012 poderá trazer então a publicação da última história de Claudio Nizzi.

Para concluir, uma novidade verdadeiramente especial:.

Mostramos de seguida um particular de duas vinhetas da primeira página desenhada (esta semana) por Claudio Villa após quatro anos e meio a realizar somente capas:

Claudio Villa retoma a sua história, após 4 anos e meio de paragem

Claudio Villa confidenciou que estava emocionado e que após retomar a história ficou muito contente! “Não recordava como era maravilhoso desenhar seis vinhetas… a página 95 está concluída.” As vinhetas da imagem que mostramos acima foram desenhadas esta semana, mas na página 95 Villa já tinha desenhado em 2007 uma outra vinheta (a última realizada há mais de 4 anos e onde a história “parou”), mas “Não me agradou agora e preferi refazê-la. Contas feitas ficou melhor.” Quanto ao retomar da história, Villa disse “Pensava que seria pior, no sentido da ferrugem ganha entretanto :-)”

À pergunta “Quanto tempo gastou a desenhar a – famosa – página 95 a lápis e depois a finalizá-la com tinta da china e qual a velocidade média que pensa conseguir agora desenhar a cada mês“, Claudio Villa respondeu: “Eu desenhei-a na tarde anterior ao dia inteiro que gastei para finalizá-la, embora tendo feito várias ´pausas´, pausas essas em que fiquei absorvido pelas ilustrações de Tex Nuova Ristampa em que estou a trabalhar contemporaneamente. com relação à velocidade, propus-me no início desta história de ´enxugar´ um pouco o meu estilo para torná-lo mais ágil e veloz… verei “em pista” como vai evoluir este ´desejo´.

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

8 Comentários

  1. Esse é o verdadeiro Kit Carson, simplesmente “Perfeito“, o semblante, os traços, tudo é perfeito, mas também vindo de um Claudio Villa, já era de se esperar algo tão único e verdadeiro. Parabéns.

  2. Sempre tive Claudio Villa como o melhor artista de Tex (imediatamente seguido por Civitelli). Acredito que este Tex Gigante só virá a confirmar a hegemonia de Villa.

  3. O traço de Leomacs parece uma mistura daqueles do saudoso mestre espanhol Jesùs Blasco e do italiano Giovanni Ticci.
    A história desenhada por Claudio Villa mostrará um pouco da evolução gráfica do talentoso artista texiano.

  4. O Nizzi poderia continuar a escrever mais histórias. Ou será que a SBE quer forçá-lo a aposentar-se para dar o monopólio da série mensal ao Boselli e ao Faraci?

    E grazie a Dio que o Villa voltou a desenhar o Texone. Mesmo quando ele desenhava somente capas (antes da Edição Colorida) poucas histórias suas eram publicadas. O Galleppini tinha mais histórias publicadas e com menos intervalo de tempo entre uma e outra que o Villa.

  5. A SBE não forçou a retirada do Nizzi, pois foi o próprio Claudio Nizzi que decidiu deixar de escrever histórias de Tex para se dedicar integralmente à sua velha paixão: escrever romances.

    E para já está cumprindo os seus desejos (publicar um romance por ano) pois em 2008 publicou L’epidemia, em 2009 Il federale di Borgo Torre, em 2010 Il pretino e em 2011 L’Americano 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *