Patagónia, uma aventura de Tex, pela portuguesa Polvo

Por André Azevedo [1]

Patagónia
Argumento: Mauro Boselli
Desenhos e capa: Pasquale Frisenda
228 pág., p/b, brochado com badanas
24,5 x 18,5 cm, €16,99
Polvo
, Maio 2015
Distribuição nacional a partir de Junho, com possibilidades de compra directa a nível mundial através do editor Rui Brito: ruibritobad@gmail.com
Para os sócios do Clube Tex Portugal o preço promocional de 15 Euros ainda se mantém pelo que caro consócio, se ainda não adquiriu o seu “Patagónia” com o selo da Polvo, não perca a oportunidade de o fazer o quanto antes para poder continuar a beneficiar deste preço promocional de uma edição maravilhosa que deverá esgotar daqui a algum tempo.
Entretanto informa-se que o livro “Patagónia” está à venda no Festival de Beja, evento que decorre até 14 de Junho.

Patagónia, uma das mais emblemáticas aventuras de Tex, escrita por Mauro Boselli e superiormente ilustrada por Pasquale Frisenda, foi recentemente editada em Portugal pela editora Polvo. O seu lançamento ocorreu no dia 9 de Maio, Sábado, pelas 15h00, no auditório do Museu do Vinho Bairrada, na cidade de Anadia, integrado na 2ª Mostra do Clube Tex Portugal e contou com a participação de Pasquale Frisenda.

Publicada pela Sergio Bonelli Editore em Julho de 2009 (Tex Albo Speciale n° 23) Patagónia teve a sua versão brasileira editada pela Mythos em Outubro de 2009 (Tex Gigante nº 23), edição essa que foi distribuída por cá em Agosto de 2011.

Mas agora os leitores poderão apreciar esta obra numa edição cuidada, com tradução de José Carlos Francisco (um dos maiores divulgadores, conhecedores e entusiastas de Tex mundiais) que assina também o texto introdutório, e legendagem de Hugo Jesus (sinónimo de qualidade e competência nesta área a nível nacional). E tudo isto num formato um pouco maior para se poder apreciar melhor a excelente arte do Frisenda.

Sobre o livro:
Nesta singular aventura, escrita de forma apaixonada por Mauro Boselli e esplendidamente desenhada por Pasquale Frisenda, Tex e o seu filho Kit Willer viajam até à Patagónia, nos confins da Argentina, ao pampa, para participarem numa missão que é, ao mesmo tempo, de resgate de prisioneiros e punitiva, na sequência de sanguinários ataques por parte dos índios. Trata-se de uma movimentada história, cheia de acção, que aborda com singular realismo o genocídio das tribos índias e onde assistimos à luta de um povo pela sua sobrevivência, à custa de muita tenacidade, determinação, heroísmo, vontade de liberdade, sacrifício, sangue e mortos.

O que dizem os especialistas em Tex:
“(…) uma bela aventura, épica, histórica, muito bem documentada, com trabalho de casa e com uma grande prestação gráfica de Pasquale Frisenda.”

Mário João Marques

“É, sem exageros, uma das melhores histórias de Tex de todos os tempos!”
Pedro Bouça

“É, de muito longe, a melhor história de Tex que já li. (…) alia o exotismo de um cenário pouco habitual para um western, como as pampas argentinas, a um argumento muito bem construído por Mauro Boselli.”
João Miguel Lameiras

“(…) apresenta páginas notáveis, passíveis de entrar em qualquer galeria de quadradinhos a preto e branco.”
Pedro Cleto

Os Autores:
Mauro Boselli (Milão, 1953)
Tem vindo a desempenhar várias profissões ao longo da vida: argumentista, redactor, tradutor, polígrafo… Trabalha há mais de trinta anos no campo da Banda Desenhada. Depois de uma experiência como assistente do criador de Tex, Gianluigi Bonelli, entra para a Sergio Bonelli Editore, em 1984, como redactor das revistas Pilot e Orient Express. Apesar de embrenhado numa série de misteres relacionados com a actividade, vai escrevendo histórias, entre as quais algumas de Zagor, personagem de que terá a curadoria editorial durante 10 anos. 1994 marca a sua entrada no reduzidíssimo staff de Tex. Em 2000 cria, com Maurizio Colombo, a série de horror Dampyr. Até hoje, Boselli já criou mais de 30.000 páginas de Banda Desenhada para a Bonelli e recebeu vários prémios do sector. É da sua pena Tex Willer. La storia della mia vita, autobiografia “oficial” de Tex.

Pasquale Frisenda (Milão, 1970)
Chega à Banda Desenhada guiado pelo destino, em passos incertos e até casuais. Depois de um curso de banda desenhada que frequentou em Milão e do contacto e troca de experiências com outros artistas do meio entra na equipa de desenhadores de Ken Parker. Quando esta série é adquirida pela Sergio Bonelli Editore, está finalmente na mítica editora italiana, desenhando Mágico Vento, com argumento de Gianfranco Manfredi e, a partir de certa altura, compondo também as capas desta série. Desejando confrontar-se com outras atmosferas, expressa essa sua vontade a Sergio Bonelli, que o convida a desenhar um Tex Gigante. O autor não desperdiça a oportunidade, única e irrecusável, e com argumento de Mauro Boselli desenha este Patagónia, em 2009, onde reflecte a sua visão do personagem. Voltará a ele mais tarde, já na série regular de Tex, com Il Segreto del Giudice Bean, novamente com argumento de Boselli.

A capa portuguesa de Patagónia depois de impressa

[1] (Texto publicado originalmente no Blogue “A garagem“, em 8 de Maio de 2015)

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

Um comentário

  1. Olá, pards!
    Mais uma versão da ótima história “Patagônia“, dessa vez “Patagónia” ;), de Mauro Boselli e Pasquale Frisenda, renomada dupla de autores a serviço do Ranger do Texas.
    A edição da Editora Polvo é histórica nas EstanTexs dos colecionadores portugueses, pois, salvo engano, se trata do primeiro “Tex Edição Gigante” lusitano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.