Pasquale FRISENDA e Stefano BIGLIA ENGRANDECERAM a 2ª Mostra do Clube Tex Portugal, realizada no Museu do Vinho Bairrada, em Anadia, nos dias 9 e 10 de Maio

Por José Carlos Francisco (texto) e Cristina Costa Amaral, Joana Gonçalves, José Carlos Francisco, Marco Guerra, Orlando Santos Silva e Valeria Lantermino (fotos)

Vice-Presidente da Câmara Municipal de Anadia (Eng. Jorge Sampaio), Pasquale Frisenda, José Carlos Francisco, Stefano Biglia, Presidente da Câmara Municipal de Anadia (Engª Maria Teresa Belém Correia Cardoso) e Ricardo “Tex” Leite, na inauguração da 2ª Mostra do Clube Tex Portugal

Pasquale Frisenda engrandeceu com a sua presença a 2ª Mostra do Clube Tex Portugal

Stefano Biglia foi uma das estrelas da 2ª Mostra do Clube Tex Portugal

A 2ª Mostra do Clube Tex Portugal, organizada pelo Clube português com o mesmo nome e com o apoio da Câmara Municipal de Anadia, abriu as portas ao maravilhoso mundo do Ranger, no passado sábado, dia 10 de Maio, pelas 14.30 horas, no interior do magnífico Museu do Vinho Bairrada, em plena Anadia e com as mui nobres e importantes presenças da Presidente da Câmara Municipal de Anadia, a Exmª Srª Engª Maria Teresa Belém Correia Cardoso e do Vice-Presidente do Executivo , o Exmº Sr. Engenheiro Jorge Sampaio, que com estas suas presenças vieram dignificar e ao mesmo tempo mostrar a consideração e relevo dado pelo Município de Anadia a esta 2ª Mostra do Clube Tex Portugal.

O auditório do Museu do Vinho Bairrada a encher-se para a inauguração da 2ª Mostra do Clube Tex Portugal

José Carlos Francisco discursando

José Carlos Francisco, Presidente do Clube Tex Portugal, no discurso de inauguração do evento bairradino

Engª Maria Teresa Belém Correia Cardoso, Presidente da Câmara Municipal de Anadia, no uso da palavra

Pasquale Frisenda, Stefano Biglia, Exmª Presidente da Câmara Municipal de Anadia e José Carlos Francisco

Engª Maria Teresa Belém Correia Cardoso, Presidente da Câmara Municipal de Anadia, Ricardo “Tex” Leite e José Carlos Francisco com o cartaz oficial do evento

Discursos, mas também muita animação e sobretudo uma grande afluência de público fizeram parte do programa de abertura do evento, levado a cabo na região bairradina, pelo Clube Tex Portugal, que congrega os fãs de Tex Willer, criado em 1948 por Gianluigi Bonelli e Aurelio Galleppini, sendo o único clube português dedicado exclusivamente a um herói da BD, e o primeiro clube oficial de Tex no mundo, devidamente autorizado pela Sergio Bonelli Editore.

Inauguração da exposição do Clube Tex Portugal

Inauguração da exposição do Clube Tex Portugal

Inauguração da exposição do Clube Tex Portugal

Inauguração da exposição do Clube Tex Portugal

Inauguração da exposição do Clube Tex Portugal

Inauguração da exposição do Clube Tex Portugal

Inauguração da exposição do Clube Tex Portugal

Inauguração da exposição do Clube Tex Portugal

O evento que durante o fim de semana contou com as presença de Pasquale Frisenda e Stefano Biglia, conceituados bandas desenhistas italianos pertencente aos quadros da Sergio Bonelli Editore, que pela primeira vez se deslocaram a Portugal, integrados nas exposições pessoais dos autores, com destaque para a estreia absoluta de uma dezena de pranchas que Stefano Biglia está a desenhar de uma história para ser lançada em Itália no Verão de 2016 e cujo título provisório é “Bad Hand” da autoria de Mauro Boselli, mas também há a destacar a exposição de uma dezena de pranchas assinadas por Pasquale Frisenda e relativas à épica aventura “Patagónia”, publicada em 2009, teve um estrondoso sucesso como provam os inúmeros elogios ao evento, mas sobretudo a excelente afluência de público que rondou as cinco centenas de pessoas nos dois dias desta 2ª Mostra do Clube Tex Portugal.

Cartaz da 2ª Mostra do Club Tex Portugal, ladeado pelas biografias de Frisenda e Biglia

Pranchas de Stefano Biglia

Pranchas de Pasquale Frisenda

Pranchas da exposição de Stefano Biglia

Organização Clube Tex Portugal

Alguns dos muitos objectos dedicados a Tex que puderam ser vistos

Alguns dos muitos livros dedicados a Tex que puderam ser vistos

Algumas das muitas estatuetas dedicadas a Tex que puderam ser vistas

Livro de honra dedicado a Tex

Vista panorâmica da exposição

Vista panorâmica da exposição

O acontecimento bairradino, apresentou um programa diversificado e muito rico (havendo quem o considerasse um verdadeiro Salão de BD) que incluiu conversas, conferências, aulas de desenho, sessões de autógrafos e de desenho ao vivo, para além de workshops com os desenhadores italianos, mas o principal acontecimento foi o lançamento de “Patagónia, o primeiro Tex Gigante genuinamente português publicado no nosso país e com o selo da Polvo Editora, uma edição altamente elogiada, sobretudo pela qualidade do papel usado e da magnífica impressão que surpreendeu, obviamente pela positiva, inclusive o próprio Pasquale Frisenda.

Valeria Lantermino, Pasquale Frisenda e Stefano Biglia com o famoso espumante bairradino

Stefano Biglia e Pasquale Frisenda desenhando ao vivo

Stefano Biglia e José Carlos Francisco

Pasquale Frisenda e a dedicatória desenhada

Ana Beatriz, Stefano Biglia e António Lança-Guerreiro – rostos felizes

O editor Dorival Vitor Lopes com o Tex português

Desenho dedicado por Pasquale Frisenda

Desenho dedicado por Stefano Biglia

A edição portuguesa de Patagónia

Apresentação da obra Patagónia no Museu do Vinho Bairrada

Editor Rui Brito, desenhador Pasquale Frisenda e intérprete Tizziana Giorgini

Pasquale Frisenda falando do seu Patagónia

Tex e o Patagónia português

O editor e o desenhador

Para além de tudo isso houve ainda várias tertúlias, uma das quais à mesa (jantar no sábado) igualmente com a presença de Frisenda e Biglia e numerosa participação como as fotografias que ilustram este texto o documentam. E de modo a dar mais cor e brilho à exposição, foram também expostos inúmeros itens relacionados a Tex e ao seu mundo, com especial relevo para livros e revistas de diversos países e de alguma raridade, para além de diversas estátuas, estatuetas e bonecos do Ranger e demais personagens da série assim como muitos outros itens que deliciaram os visitantes, em especial os fãs e coleccionadores de Tex.

Tertúlia Texiana à mesa com a participação dos autores

Família Texiana no Museu do Vinho Bairrada

Família Texiana nos Paços do Concelho de Anadia

Almoço texiano com os autores Pasquale Frisenda e Stefano Biglia na companhia do editor Dorival Vitor Lopes

Foram muitas as pessoas, sobretudo fãs do cobói italiano Tex Willer, que escolheram Anadia para apreciar durante o fim de semana, que contou então, como dissemos anteriormente, com as presenças dos consagradíssimos e simpaticíssimos Pasquale Frisenda e Stefano Biglia nesta 2ª Mostra do Clube Tex Portugal. Vieram, na sua maioria, de lugares distantes como Lisboa, Fundão ou Braga, mas houve até quem viesse da Ilha da Madeira ou até mesmo de Espanha e Brasil, mas não quiseram perder a oportunidade de conviver com dois dos seus autores favoritos e de aproveitar para conhecer Frisenda e Biglia, já que esta foi a primeira vez que se teve a oportunidade de os ter no nosso país.

Fátima Francisco e o desenho de Stefano Biglia

Stefano Biglia a desenhar no livro de honra do Museu do Vinho Bairrada

José Carlos Francisco, Stefano Biglia, vereador José Manuel Ribeiro e Pasquale Frisenda

O Patagónia português

Frisenda e Biglia, que aquando da cerimónia de inauguração foram apresentados ao público presente, foram alvo de uma tremenda ovação que demonstrou inequivocamente que os consagrados desenhadores italianos foram uma aposta certa da Direcção do Clube Tex Portugal para esta segunda Mostra!

Exposição Patagónia

Pasquale Frisenda, autor convidado

A longa e constante fila para os autógrafos

Exemplares portugueses de Patagónia

Edições especiais de Tex

Após os discursos de ocasião, seguiu-se uma visita guiada pelos próprios Frisenda e Biglia, às suas exposições,  seguida pela inevitável sessão de autógrafos onde Pasquale e Stefano, cativaram toda a gente com a sua simpatia e simplicidade, nunca negando um autógrafo, um sorriso, uma foto ou um desenho às dezenas de ávidos texianos (e não só) que os rodeavam durante as sessões de autógrafos (bem demoradas), assim como nos mais inusitados locais devido ao constante assédio que sofreram por parte dos seus fãs, levando-o a ter que desenhar diariamente até ao horário de encerramento do Museu… uma verdadeira lição de profissionalismo e de humildade!

Pasquale Frisenda desenhando até na mesa de refeição

Livros de Tex expostos em Anadia

Um brinde a Tex

Os desenhadores italianos tiraram portanto centenas de fotos e fizeram muitíssimos desenhos de Tex com dedicatórias que sem dúvida passarão a ser o maior tesouro de todos os coleccionadores de Águia da Noite que os conseguiram. E o mais interessante é que realmente se estavam a divertir tanto quanto os seus admiradores. Não se cansavam de agradecer a todos os portugueses pela acolhida que receberam no nosso país e que jamais esquecerão, prometendo ambos voltar assim que possível ou quando forem novamente convidado para um evento português…

Momento de descontracção

José Carlos Francisco e o primo Carlos Pereira com o Patagónia português

José Carlos Francisco e João Amaral com mais um desenho original

Família Francisco com Stefano e Valeria com as vinhas de Anadia ao fundo

José Carlos Francisco e Stefano Biglia na Praça do Município de Anadia

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

Um comentário

  1. Agora sim, Clube do Tex de Portugal, evento encerrado, ou quase, pois a repercussão ainda continua. E que lindo evento!
    A organização primorosa, a beleza do local (dentro e fora), a alegria contida dos visitantes (observadora, atenta, ligada), as belas fotos que imortalizam o evento e uma grande produção que somente tem a engrandecer e enaltecer o Grande Tex Willer.
    Parabéns e que venham os próximos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.