Páginas (de Tex) inéditas da autoria de Marco Bianchini da história “Partita pericolosa” redesenhadas por Alessandro Nespolino

Marco Bianchini, consagrado desenhador italiano nascido a 19 de Junho de 1958 na cidade de Arezzo e que inclusive foi um dos desenhadores presentes na exposição dedicada aos 60 anos de Tex (acompanhando Fabio Civitelli), ocorrida no Festival da Amadora no nosso país em 2008, estreou-se na Sergio Bonelli Editore em 1983 quando Tiziano Sclavi projectou “Kerry, o Trapper”, que saía nas páginas finais das revistas do Comandante Mark e pensou em Bianchini para criador gráfico e desenhador dos episódios da série. Quando o Comandante Mark deixou de ser publicado, Bianchini passou a desenhar Mister No, o que fez por exactos 20 anos, de 1985 a 2005, tornando-se um dos desenhadores principais do piloto criado por Sergio Bonelli com o pseudónimo Guido Nolitta. Com o encerramento da série “amazónica” Bianchini é convidado por Sergio Bonelli para se estrear na saga de Tex, o que acontece (com a colaboração de Marco Santucci na arte-final) na história intitulada “Omicidio in Bourbon Street” escrita por Mauro Boselli e publicada em 2008 nas edições 576, 577 e 578. Em 2011 cimenta-se com Dylan Dog desenhando a história “La sala della tortura“, publicada no vigésimo Gigante com textos de Giovanni Gualdoni e em 2015 publica novamente com textos de Giovanni Gualdoni a história “Fattore Z” para o número 27 da  série Le Storie.

Entretanto em 2013 inicia uma segunda vida profissional passando a trabalhar para o mercado francês, publicando dois álbuns cartonados a cores para a editora Quadrant com o título Francois Sans Non volumes 1 e 2 com textos da dupla Runberg/Ricard. Bianchini não sendo só um desenhador, na qualidade de argumentista criou a série colorida Termite Bianca desenhada por Patrizio Evangelisti, mas o que muitos fãs e coleccionadores de Tex não sabem é que Marco Bianchini nesse meio tempo começou a desenhar há alguns anos uma história de Tex, história essa que não foi finalizada já que ficou parada na página nº 42. Tratava-se da história recentemente publicada em Itália com o título “Partita pericolosa“, mais precisamente na edição número 664 e que foi então desenhada por Alessandro Nespolino que assim se estreou na saga de Tex.

Pois bem, hoje o blogue do Tex dá a conhecer seis dessas quarenta e duas páginas realizadas por Marco Bianchini, páginas essas verdadeiramente belas, dinâmicas e expressivas e que nos causam uma certa tristeza por não terem sido publicadas, mas felizmente temos a oportunidade de as dar a conhecer aos nossos leitores, comparando inclusive com as mesmas páginas do roteiro desenhadas por Nespolino, para se poder visualizar que uma mesma situação pode ter interpretações diferentes por desenhadores diferentes…


.


.


.


.


.


.

Por fim, informamos que as páginas ORIGINAIS de Tex desenhadas por Marco Bianchini e que nunca chegaram a ser publicadas podem ser compradas por quem se interessar. Para tal é só contactar o próprio desenhador italiano no seu Facebook.

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

Um comentário

  1. Sinceramente, uma pena. Pelo pouco que vi, os desenhos de Marco Bianchini são melhores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.