O Salão Moura BD 2011

Depois do grande sucesso de Tex obtido no último Salão de Banda Desenhada de Moura, o Moura BD 2007, onde Fabio Civitelli, que pela primeira vez veio a Portugal (regressou a Portugal em 2008, onde esteve presente no FIBDAmadora, e em 2010, onde foi figura destacada no Festival de Beja), esteve presente com uma exposição individual e onde recebeu o troféu “Balanito de Honra para o Autor Estrangeiro”, para além das exposições “A nova vaga de desenhadores de Tex” e “Coleccionando Tex“, o blogue português do Tex divulga a imagem gráfica do Moura BD 2011, que, obviamente, remete para o tema do salão: “Viajantes de Papel“.

A pergunta que quase todos fazem a seguir é: porquê “Viajantes de Papel”?
O texto seguinte procura responder a isso:

As personagens, os autores e os leitores de banda desenhada têm em comum o facto de “viajarem no papel”.
Uma personagem BD pode percorrer este e outros mundos saltando de quadradinho em quadradinho, sem se preocupar com as leis do tempo e da física. Basta que o argumentista e o desenhador que lhe dão vida assim o determinem.
E quantas vezes não se revê o autor nas suas personagens, levando-as a visitar sítios e mundos com que sempre sonhou?…
O leitor, por sua vez, absorvido pelo prazer da leitura, deixa-se envolver nesta trama e viaja com eles, por desertos abrasadores, por selvas impenetráveis ou por galáxias desconhecidas, numa cumplicidade mal disfarçada.
No ano em que o Moura BD abre portas simultâneamente com a Feira do Livro, faz sentido que o tema do salão seja o das viagens no papel dos livros, sejam elas realizadas num álbum de banda desenhada, num livro ilustrado para crianças ou no romance de um prémio Nobel…

Falando agora do Salão em si:

O REGRESSO DO SALÃO MOURA BD!

O Salão Moura BD está de volta, após um interregno de três anos! A XVII edição do salão ocorrerá em simultâneo – embora em espaços separados – com a XXXI edição da Feira do Livro.

As datas para a realização do duplo evento são as seguintes: 22 de Abril (sexta-feira) a 8 de Maio (domingo). Serão, portanto, dezassete dias onde a edição e apresentação de livros, as sessões de cinema, “workshops”, caricaturas, música, dança, teatro, homenagens e muito, muito mais animarão de novo o coração da cidade.

O salão distribuir-se-á pela Praça Sacadura Cabral (núcleo principal de exposições), espaço multiusos do INOVINTER (núcleo de banda desenhada granadina e de cartune albanês), Posto de Turismo de Moura (núcleo Tintin) e Cine-Teatro Caridade (sessões de cinema de animação, homenagens e entrega de prémios).

Quanto aos autores homenageados nesta edição, teremos:

CARLOS ROQUE:

Uma das exposições já confirmadas é a de Carlos Roque, autor de um traço magnífico e pleno de humor. Emigrou para a Bélgica onde trabalhou nas revistas Tintin e Spirou. Nesta última, para além de ilustrações, capas e bandas desenhadas, foi, durante vários anos, coordenador gráfico da revista. Desaparecido em 2006, deixou uma obra magnífica no campo da banda desenhada humorística. Sem dúvida um dos pontos altos do salão.

Carlos Roque: um nome para os mais velhos recordarem… e para os mais novos descobrirem. O autor será, também, alvo de uma homenagem a título póstumo, com a atribuição do Troféu Balanito Especial. Receberá o troféu Monique Roque, a sua companheira e argumentista de muitas das histórias que Roque desenhou. Previsto está, também, o lançamento de um álbum, sob chancela das Edições Polvo, onde poderemos (re)ler alguns dos melhores trabalhos do artista. Personagens como o Mágico Patrake, por exemplo, tornarão a fazer as delícias de muitos leitores.

VICTOR MESQUITA:

Outro dos homenageados na edição deste ano do Moura BD é Victor Mesquita, nome sonante da BD lusa que, após um longo interregno, regressou em 2010 com a continuação da saga de “Eternus 9” e prepara já o terceiro e definitivo tomo desta mítica série. Mesquita terá em Moura uma exposição a não perder dado que a maior parte do material exposto sairá pela primeira vez do ateliê do artista. Para além da prancha número um de “Eternus 9“, veremos também o esboço que, segundo o autor, deu origem à série, bem como pranchas, maquetes e esboços de outros projectos em que Mesquita se embrenhou, a solo ou em equipa, e que, eventualmente, não terminou.

Durante o salão, o artista colocará à venda alguns originais, facto que poderá atrair muitos coleccionadores à cidade de Moura. O Troféu Balanito de Honra para autor português será entregue a Victor Mesquita, com toda a justiça, na tarde de 7 de Maio próximo, no Cine-Teatro Caridade.

TITO:

Tiburcio de la Llave, mais conhecido por Tito, será o autor estrangeiro em destaque na edição de 2011 do Moura BD. Tito é um dos grandes nomes da banda desenhada europeia do momento. Apesar disso, apenas tem um álbum traduzido para português: “Soledad: a derradeira felicidade“, pela Meribérica.

Tito nasceu a 4 de Maio de 1957, próximo de Toledo, Espanha, mas vive em França desde os seis anos. Os desenhos de Tito são claros, precisos, realistas e minuciosos. A sua obra reparte-se por três séries de culto: Soledad, Tendre Banlieue e Jaunes.

Em Moura veremos originais de todas estas magníficas séries o que, seguramente, fará deste um dos pontos mais altos no historial do salão. Tito estará em Moura, para receber o Troféu Balanito de Honra para autor estrangeiro, no próximo dia 7 de Maio.

Finalizamos, recordando mais pormenorizadamente a passagem de Tex pelo Moura BD 2007 e também o Salão em si:

O salão de 2007 foi, sem dúvida, um dos de maior sucesso dos até agora realizados. Desde logo, o salão teve uma divulgação nunca antes conseguida, aquém e além fronteiras (onde o salão foi falado nas revistas italiana e brasileira de Tex, por várias ocasiões).

A exposição sobre a nova vaga de desenhadores de Tex não pode ser alheia a este facto, já que se tratou de um exclusivo mundial. Nem em Itália se tinham ainda visto as pranchas dos 15 novos desenhadores de Tex!

Outro factor importante do salão foi a presença do desenhador italiano Fabio Civitelli, um conceituado autor dos quadros da Sergio Bonelli Editore, que encantou tudo e todos com a sua simplicidade, a sua simpatia e o seu profissionalismo! Recebeu, merecidamente, das mãos do presidente da Câmara de Moura, o Troféu “Balanito de Honra para Autor Estrangeiro”, o primeiro troféu, segundo o autor, que recebeu numa carreira com duas décadas.

Sessão de encerramento – os três autores homenageados, Fabio Civitelli (“Balanito de Honra” para autor estrangeiro), José Abrantes (“Balanito de Honra” para autor nacional) e Catherine Labey (“Balanito Especial”).

Também José Abrantes e Catherine Labey, foram justamente distinguidos (respectivamente com os Troféus “Balanito de Honra para Autor Português” e “Balanito Especial”) e contribuíram para o êxito do salão. A sessão de autógrafos que se seguiu à entrega dos Troféus Balanito foi mais uma prova de que o leque de homenageados deste ano fora muito bem escolhido.

A “ExpoTex” onde, ao centro, se podiam ver os trabalhos da nova vaga de desenhadores da personagem, um exclusivo mundial que o salão de Moura proporcionou aos seus visitantes! A Colecção de objectos sobre Tex de José Carlos Francisco (exposta em vitrines, nas paredes da sala) completavam esta magnífica exposição.

No que toca às exposições, não poderíamos deixar de referir o êxito da primeira exposição de coleccionismo que tivemos no salão. Tratou-se de uma mostra da colecção de José Carlos Francisco, um dos maiores coleccionadores de Tex do mundo, que disponibilizou dezenas de revistas, quadros, estatuetas, porta-chaves, canetas, calendários, cartazes, folhetos, etc, relacionados com a famosa personagem de BD italiana.

A exposição de Fabio Civitelli foi alvo de rasgados elogios do público (em especial dos apreciadores da personagem Tex).

Também os trabalhos da jovem autora Susa Monteiro foram alvo de uma exposição individual que mereceu rasgados elogios do público.

A nova vaga de desenhadores de Tex. Em segundo plano, a exposição “Coleccionando Tex”.

Na área da caricatura e do cartoon, Osvaldo de Sousa comissariou a exposição “Nas Garras Felinas da Sátira”, que teve direito a catálogo.

A muito movimentada sessão de autógrafos de Fabio Civitelli, José Abrantes e Catherine Labey ocorreu no átrio do Cine-Teatro Caridade, após as homenagens.

A publicação de “Cadernos Moura BD (nº7)”, dedicados a José Abrantes, e de “O Western na BD Portuguesa”, de Jorge Magalhães, numa reedição melhorada e ampliada, completaram o conjunto de edições do salão.

Sessão de encerramento: Na primeira fila do Cine-Teatro Caridade podemos ver o Presidente da Câmara, Dr. Pós-de-Mina, Fabio Civitelli, José Abrantes e Catherine Labey (os três homenageados) e, à direita, José Carlos Francisco, coleccionador e editor do blogue do Tex e representante em Portugal da Mythos Editora.

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.