Mauro Boselli pulveriza records

Por Saverio Ceri

Antecipamos de uma maneira incomum um dos temas da nossa habitual contagem bonelliana de final de ano, para celebrar uma conquista histórica da editora situada na Via Buonarroti.

Mauro Boselli

No passado mês de Outubro, Mauro Boselli viu serem publicadas 696 páginas de fumetti. Não sei se é um record, mas palpita-me que o seja. Quase 700 páginas bonellianas em apenas 20 dias (de 3 a 22 de Outubro) trazem a assinatura do mítico “Bos”.

Esta extraordinária façanha permitiu ao co-criador de Dampyr superar o seu record anual de páginas (que eram de 2260 páginas publicadas no decurso de 2001) quando o calendário ainda só tinha atingido a primeira quinzena de Outubro. Mas no campo bonellianao Boselli não será seguramente  o único argumentista a bater o seu próprio record pessoal em 2013. Até à data Mauro Boselli totalizou 2522 páginas, o que o torna definitivamente o autor mais prolífico do ano, tendo em conta que quem o segue na segunda posição, Bruno Enna, “apenas” acabou de superar as mil páginas – 1034 mais precisamente – graças ao último Dylan Dog publicado (também ele a seu modo histórico, visto que é o primeiro exemplar de Dylan Dog sem Dylan na capa).

Mauro Boselli

Já não é novidade o facto de Boselli estar habituado a destacar-se nesta classificação, tanto que este ano será o autor mais publicado na Sergio Bonelli Editore pela décima vez, terceira consecutiva; futebolisticamente falando poder-se-ia dizer que irá ganhar a sua primeira estrela (uma por cada 10 campeonatos conquistados). Melhor que Boselli apenas G.L. Bonelli, que tem direito a duas estrelas.

Em Novembro e Dezembro, salvo surpresas inesperadas, Boselli assinará “apenas” 252 páginas de Tex, que somadas às actuais lhe permitirá terminar o ano com 2774 páginas, o maior número de páginas publicadas por um único autor num só ano em toda a história da editora Bonelli. Com este incrível resultado, superará, embora por apenas 4 páginas, a fasquia imposta no longínquo ano de 1976 por Guido Nolitta com as suas 2770 páginas, marca que parecia ser insuperável: de facto nenhum outro autor, nem antes nem depois, tinha conseguido num único ano superar as 2300 páginas.

A bem da verdade, resultou determinante para Boselli entrar no book of records bonelliano, as páginas do recente Dampyr Special, que ao contrário do standard, publicou este ano dezasseis páginas a mais do que é habitual.

Um belo modo de festejar os sessenta anos: Parabéns atrasados, Mauro! E parabéns!
Saverio Ceri

Material apresentado no blogue Dime Web em 30/10/2013; Tradução e adaptação (com a devida autorização): José Carlos Francisco.
Copyright: © 2013, Saverio Ceri

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.