Maiores cheias em cem anos nos Balcãs fizeram estragos também em colecções de Tex

Por José Carlos Francisco

A maior catástrofe natural da História da Sérvia, resultante das piores inundações de que há memória nos Balcãs,

Goran Miletic, ficou sem a sua colecção de banda desenhada

Aquela que muitos definiram como sendo a maior catástrofe natural da História da Sérvia, resultante das piores inundações de que há memória nos Balcãs, devido às chuvas torrenciais que se abateram recentemente sobre a Sérvia e a Bósnia e que levaram inclusive os dois países a declarar o estado de emergência, causou também enormes estragos em algumas das grandes colecções de banda desenhada de coleccionadores que viram as suas casas serem inundadas e não tiveram tempo de retirar as suas colecções, inclusive de Tex, como foi o caso de Goran Miletic conforme se pode constatar nas diversas fotografias que ilustram este texto.

As equipas de socorro não tiveram mãos a medir para ajudar todos os necessitados. Os que foram resgatados contaram que perderam tudo, “está tudo inundado, destruído. Ficou tudo debaixo de água”.

Edições de banda desenhada danificadas pelas cheias na Sérvia

É uma catástrofe. Perdemos toda a mobília. Não temos onde dormir. Está tudo perdido”, afirmou outra vítima das piores cheias de que há memória desde que começaram os registos meteorológicos há 120 anos. O balanço oficial das vítimas das cheias nos Balcãs foi superior a 50 mortos confirmados e mais de 600 mil deslocados, para além de milhões de Euros de danos materiais.


.

As consequências do fenómeno, provocado por chuvas intensas – em três dias o nível foi equivalente a três meses de pluviosidade contínua – já foi comparado pelas autoridades locais às guerras ocorridas entre 1992 e 1995.


.

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *