Histórias curtas de Tex reunidas numa única edição, no Brasil e na Itália

Por José Carlos Francisco

Depois de no passado mês de Agosto a Mythos Editora, na edição nº. 44 de Almanaque Tex, ter reunido num só volume todas as seis histórias curtas de Tex produzidas até então, é agora a vez da Sergio Bonelli Editore também fazer o mesmo, embora em outros moldes (a cores, num formato maior e em colaboração com o Grupo Editorial L’Espresso)..


Embora todas estas histórias curtas de Tex já tenham sido publicadas no Brasil, na extinta série Seleção Tex e os Aventureiros, foi a primeira vez (inclusive a nível mundial) que todas estas histórias foram publicadas juntas numa única edição. Para além disso, todas as aventuras foram precedidas de um texto da autoria de Júlio Schneider explicando onde, quando, por quem e por que foram feitas, além de outras curiosidades.

A excelente ideia da Mythos Editora, pois foi ela quem primeiro reuniu as histórias curtas de Tex (e a ideia surgiu numa conversa entre Dorival Vitor Lopes e Júlio Schneider, quando o editor Dorival estava em dúvidas para o próximo Almanaque e ambos constataram que as páginas de todas estas histórias dariam exactamente 6 cadernos editoriais. Aí o editor Dorival resolveu fazer uma edição mais gorda, com 7 cadernos, e encarregou Júlio Schneider de sugerir o material extra) foi aproveitada de imediato na Itália levando a que a Sergio Bonelli Editore em colaboração com o Grupo Editorial L’Espresso decidisse produzir um volume a cores (cuja capa da autoria de Claudio Villa pode ser vista aqui ao lado) que estará à venda nos quiosques italianos na sexta-feira, 28 de Setembro, apenso  ao semanal L’Espresso.

Tex. Storie brevi” (“Tex. Histórias breves), apresentado no mesmo formato da “Collezione Storica a Colori”, contém seis breves episódios da saga de Águia da Noite  – pela primeira vez reunidos num volume e completamente a cores –, escritos por Gianluigi Bonelli, Sergio Bonelli/Guido Nolitta, Claudio Nizzi e Mauro Boselli, e desenhados por Aurelio Galleppini, Giovanni Ticci e Fabio Civitelli.

Esta edição italiana tem ainda a particularidade de os recursos obtidos por parte da Sergio Bonelli Editore com a sua venda, serem inteiramente doados para a reconstrução do Teatro Comunale de Carpi, gravemente danificado pelo terremoto de Maio passado.

Apesar de tanto a edição brasileira como a italiana apresentarem seis histórias curtas de Tex, há uma assinalável diferença já que as histórias publicadas no Brasil foram “O Bando do Campesino” de Giovanni Luigi Bonelli e Aurelio Galleppini, “Assalto ao Trem” igualmente de ambos os autores, “Morte no Deserto” de Claudio Nizzi e Giovanni Ticci, “Uma Tarde Quente” de Guido Nolitta (Sergio Bonelli) e Giovanni Ticci, “Trilha de Sangue” de Claudio Nizzi e Giovanni Ticci e “O Duelo” de Claudio Nizzi e Fabio Civitelli enquanto que na Itália em vez de “O Bando do Campesino” será publicada “A Presa” de Mauro Boselli e Fabio Civitelli, história originalmente publicada no suplemento dominical “La lettura” do periódico “Il Corriere della Sera” em 24 de Junho de 2012 e que a Mythos Editora estava contratualmente impossibilitada de publicar no Almanaque Tex nº. 44.



(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.