Grandes Clássicos de Tex chega ao fim e Tex em Cores CONTINUA

Por José Carlos Francisco


Hoje para os Texianos do Brasil e de Portugal é um dia de emoções contraditórias, isto porque o editor responsável da Mythos no segmento Bonelli,  Dorival Vitor Lopes, anunciou o cancelamento da série Grandes Clássicos de Tex, encerrando a série que republicava as histórias clássicas do Ranger no número 30, com publicação prevista para Dezembro deste ano.

Cancelamento esse que não se deve a fracas vendas, mas sim a uma nova estratégia da editora que visa consolidar a nova série colorida de Tex, baptizada Tex em Cores, que estava suspensa após o número 6, mas que o blogue português do Tex pode anunciar com exclusividade, irá prosseguir, para já, por mais 6 números, havendo a expectativa de que haja depois um continuar da série, já que a Mythos Editora confia na nova acolhida dos leitores para que Tex possa cavalgar por muito tempo sob o brilho das cores, tal como acontece na Itália.

Recorde-se que esta colecção colorida de Tex baseia-se na Collezione Storica a Colori, lançada em 2007 em Itália, com capas originais de Claudio Villa, reapresentando as aventuras de Tex, pela primeira vez inteiramente em “technicolor“. Inicialmente pensada para 50 volumes, deverá terminar no nº 200 (embora comecem a haver rumores de que a série prosseguirá, o que não é alheio o facto de já terem sido vendidos mais de 10 milhões de exemplares), numa clara demonstração de que o Ranger continua a ser um enorme sucesso no seu pais de origem.

No Brasil, a série prosseguirá portanto no nº 7, com publicação prevista para Dezembro deste ano e manterá os mesmos padrões de qualidade e formato, para gáudio de todos os Texianos de língua portuguesa. As novas edições também continuarão a apresentar artigos e comentários assinados por Sergio Bonelli, extraídos dos volumes italianos, para além da secção “Julio’s Tavern”, uma exclusividade da edição tupiniquim.

Não nos resta a nós todos do staff do blogue do Tex, que dirigir os nossos mais coloridos bons auspícios para que a aventura colorida do Ranger prossiga no Brasil e Portugal, já que a continuação dependerá única e exclusivamente da receptividade dos texianos de língua portuguesa!

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima clique nas mesmas)

41 Comentários

  1. Viiiva!!! Legal mesmo!!!

    Realmente uma Ótima notícia! Concordaria com a interrupção de Tex em Cores lá pelo número 6.000, 7.000, ou algo assim – jamais na edição nº 6. Sou solidário com os colecionadores de GCT, mas se não havia outra opção, a alternativa foi excelente. Na minha humilde opinião a Mythos marcou um gol de placa com esta decisão: TC ainda surpreenderá! 😉

    Abraços,

  2. Maravilhosa notícia, espero também que seja mensal, e com o mesmo nº de páginas das edições italianas!!

  3. Estou muito contente por Tex a cores ter continuado e espero que seja mensal, contudo, estou muito triste e abatido por GCT estar acabando, pois é uma edição que coleciono, mais uma vez uma edição termina no meio do caminho, uma pena, uma pena mesmo, é como um filho que se vai tão cedo. (Estou de Luto)

  4. Finalmente uma decisão com “cabeça tronco e membros”!

    Desta vez creio que a Mythos soube interpretar bem a vontade dos leitores e evitar mais um (no meio de tantos) tiro no pé!

    Longa vida a Tex!

  5. Fortunati voi in Brasile che sperate che la collana “Tex a colori” prosegua. Qua in Italia leggo su alcuni blogs di imbecilli che, da 100 numeri, continuano a scrivere perché la pubblicazione chiuda. A questi “signori” che rappresentano lo 0,001 dei fans di Tex non interessano i 150,000 che ogni settimana la acquistano.
    No loro vogliono che chiuda.
    Saluti a tutti i pards,
    Max

  6. Quando soube do lançamento do Tex Colorido no Brasil escrevi um texto para o blogue a que chamei RECOMEÇAR. (https://texwillerblog.com/wordpress/?p=4579)
    Na altura, contrariando o optimismo da grande maioria dos colecionadores, eu previa grandes dificuldades de sucesso para a série, um dos motivos era a existencia de OS GRANDES CLÁSSICOS TEX, série que nunca percebi os motivos da sua existência, porque não seguia a cronologia.
    Agora com o cancelamento de OS GRANDES CLÁSSICOS, penso que as probabilidades de a colecção vingar vão aumentar, até porque a qualidade das histórias também vai melhorar.
    Existem ainda 2 problemas que poderão hipotecar a continuidade para além do nº 12. O preço! 29,9 Reais é extremamente caro. E se esta colecção fosse apenas vendida no site da Mythos e nas lojas da especialidade cortando assim os custos de distribuição? O 2º ponto, que afasta principalmente os compradores ocasionais, mas que se poderão tornar colecionadores, è as histórias começarem e terminarem em qualquer ponto da revista (sei que também è assim na Itália). Com uma pequena variação de páginas conseguiria-se fechar as histórias em cada duas ou três edições, evitando que uma história comece na página 10 ou termine n a antepenúltima.
    Penso que a Mythos tomou a opção certa ao cancelar OGCT, agora no tempo que resta até ao lançamento do nº 7 de Tex Colorido, deve refletir e “ouvir” o que os colecionadores pretendem. Com a conjugação do que os colecionadores pretendem e do que a editora tem para oferecer talvez esteja a chave do sucesso para TC.
    Sérgio Sousa

  7. Já 10 milhões de exemplares vendidos só da Colecção Colorida em Itália?!?! Formidável!

  8. Ótima notícia, Zeca. Confesso aqui que estava um pouco pessimista. Mas dou o braço a torcer. Se a decisão de cancelamento do OGCT foi para salvar o TEX EM CORES, estou plenamente de acordo e vou continuar comprando, como já estava fazendo até o número 6. E dois exemplares por mês. Que seja mensal e que tenha vida longa.

  9. Excelente noticia, para mim estava claro que Tex em cores iria voltar quando comecou a circular as noticias dos cancelamentos das outras edições, pensando comercialmente é o que a Mythos tem a longo prazo e cobrando bem é a coleção colorida.

  10. Nâo gosto do Tex em cores, é horrivel a composiçâo gráfica e roteiros em continuação é pessimo pra edições caras.
    Adoro os Grandes Clássicos e o seu cancelamento é errado e injusto com os colecionadores, espero pelo menos que o capricho que tinham com os Grandes Clássicos seja investido no Tex Edição Histórica.

  11. Resposta a Wellington Verdan, que escreveu:mais uma vez uma edição termina no meio do caminho“…

    Isso não é verdade, Wellington. Nenhuma série da Mythos terminou no meio do caminho. As que terminaram foi quando a maioria dos leitores já não as queria mais. E nunca ficou uma aventura incompleta, sempre tivemos o cuidado de fechar todas as histórias que começamos.
    O mesmo está acontecendo com GCT, que já cumpriu seu papel, que era “apresentar as histórias clássicas de Tex”. Praticamente todas as histórias clássicas foram apresentadas e por isso esta série perdeu o sentido, inclusive porque ela iria conflitar com o Tex em Cores. Pela primeira vez fechamos uma publicação que vendia satisfatoriamente, mas que já carece de material para preenchê-la.
    Como sempre, estamos sendo coerentes e respeitando o leitor, em vez de pensar só no dinheiro que ganharíamos.
    Trinta edições é um número de respeito e essa coleção ficará muito bem na estante de quem a tiver completa. Ninguém vai se arrepender de tê-la adquirido e terá muito orgulho dela. Um abraço, amigo.

  12. PERFEITA DECISÃO DA MYTHOS

    Grandes Clássicos NÃO FARÁ FALTA NENHUMA… Já vai tarde…

    Que venha TEX CORES!

  13. Esta é uma excelente notícia, para se comemorar bastante! Tex em Cores é uma das melhores publicações do mercado brasileiro.

    Me permito apenas fazer algumas considerações, algumas até já foram feitas em várias listas sobre quadrinhos no Yahoo.

    1 – Deveria ser mensal para que a fase mais clássica passe logo, pois as novas gerações certamente não vão ser atraída por aqueles roteiro simplíssimos e os desenhos de um Galep em inicio de carreira. Certamente a era mais recente de Tex vai atrair mais leitores. Principalmente quando começarem ser publicados outros desenhistas, revessando-se com Galep.

    2 – Para muitos ainda é uma edição muito cara. Eu acho que está perfeita, mas talvez o papel do miolo pudesse ser um pouco mais barato, sem que a revista perca a qualidade. É algo a se pensar.

    3 – Ter uma boa parte da edição voltada para a venda em lojas especializadas e sites de venda de revistas (Banca2000, Comix, Rika, Tutatis, Zona Franca, etc.). Incluindo, claro o site da própria Mythos. Isto também ajudaria a baixar custos.

    4 – Quem sabe o sucesso de TC não faz com que a Mythos volte com Tex e os Aventureiros, no mesmo formato italiano, mas com nova formula editorial?
    Ex. Cada edição poderia trazer a história principal (de abertura) do Tex, mais uma história completa de um outro personagem Bonelliano convidado a cada mês. E a revista ainda poderia ser preenchida com várias daquelas histórias curtas dos personagens Bonellianos. Assim atenderia aos fãs de Tex, que é carro chefe, mas também aos outros fãs dos mais variados personagens Bonelli.

    Ao Dorival e a Mythos um grande abraço e parabéns pela arrojada decisão.

    Alvarez

    PS: E que nesta enxurrada de boas notícias a Júlia Kendall consiga se salvar.

  14. O padrão e o acabamento de os GCT são impecáveis. Poderia ser encerrado o Tex Histórico no 80 que é de acabamento péssimo, Tex Férias também poderia ser encerrado, O Almanaque apenas um inédito por ano, enfim um modo de não cancelar os GCT.
    Se o Tex Cores tivesse acabamento como o Ken Parker da Tapejara seria viável e de bom gosto, do modo como tem saído não aprovo, continuo comprando, mas acho ruim a publicação.

  15. Várias vezes enviei cartas e e-mails à Mythos pedindo que cancelassem GCT, com isso Tex Cores teria mais fôlego para chegar às bancas, não aconteceu e Tex Cores foi cancelado, isso foi inaceitável. Hoje agradeço aos responsáveis pela decisão, até porque em cores as histórias clássicas são mais interessantes.
    Lembrando a importância de uma coleção como esta para os colecionadores como eu e tantos outros, espero que chegue até o nº 200 ou mais, mesmo sendo contra a publicação de GCT, tenho a coleção completa, até porque compro tudo que a Mythos publica.
    NEI CAMPOS.
    Um abraço.

  16. É uma ótima notícia o retorno do Tex em Cores, sempre fui a favor do cancelamento de Os Grandes Clássicos de Tex, se isso contribuisse para consolidar a publicação do Tex em Cores, mas, concordando com o SÉRGIO SOUSA, acho que as edições não deveriam ter continuação, poderia haver uma variação entre 250 e 300 páginas para que cada edição tivesse a palavra fim na última página, pois da forma como está, a mesma afasta os compradores ocasionais, que só compram edições com histórias completas. Poderiam também ter cancelado as inúteis Tex Edição Histórica e Tex Férias. Outra coisa, como o cancelamento dos GCT não se deveu a fracas vendas, só espero que o feitiço não vire contra o feiticeiro, ou seja, que depois do Tex em Cores 12, a mesma não seja paralizada ou cancelada novamente, porque aí nem Tex em Cores nem Grandes Clássicos de Tex.

  17. Ótimo, a notícia mais madura e acertada da Mythos e de seus editores.
    A legião de TEX aumentará. Lamento pelos Grandes Clássicos, atualmente estou com ‘muita fome’ de ler TEX e compro tudo. Mas o TEX em Cores é um prato pra lá de ESPECIAL.
    Acendam os fogos, façam a festa, digam pros amigos, pros simpatizantes de TEX e seus PARDS. Uuuuhhhuuu!
    Viva TEX! Viva TEX em Cores!
    Viva a MYTHOS!

  18. Tenho somente que agradecer pela iniciativa corajosa de dar continuidade da série Tex a Cores.
    A Mythos Editora, Parabens.
    Aos Editores Parabens.

  19. Amigo Dorival,
    Obrigado pela resposta, apesar de ter ficado muito triste com o cancelamento do GCT, dou a mão a palmatória, contudo, espero que seja muito bem estudado esta iniciativa em relançar o Tex a Cores nr 7, espero que possa ser mensal, com um preço convidativo e uma qualidade razoável. Eu compro mensalmente o Homem Aranha e a Panini teve que reformular a qualidade e preço dos Gibis da Panini para poder atrair mais leitores, deixando a edição mais cara R$14,90 para os leitores/colecionadores.
    Já em relação a Tex a Cores,eu acho que deve ser o contrário, a edição mais cara deverá ter como principal foco buscar novos leitores, aqueles leitores que não conseguiram adaptar-se a edições preto e branco, para num futuro próximo poderem quem sabe migrarem-se para o Tex normal.
    O Mauricio da turma da Mônica pensando no futuro de suas edições lançou a Turma da Mônica Jovem, para buscar e resgatar novos colecionadores que hoje vivem outras expectativas em um mundo diferenciado e é nesse contexto que a Mythos deve pensar, estamos em um mundo diferente e nosso Tex carece de encaixar nesse mundo.
    O Tex a Cores esta dentro deste parametro, meus filhos (Weverton 12 e Washington 14) nunca conseguiram encaixar o preto e branco do Tex em seu mundo, contudo, o Tex a cores eles já gostaram e conseguiram ler todos as 6 edições, com isso, pelo menos o Tex A Cores já fez 2 novos colecionadores.
    Obrigado e boa sorte, nos veremos em 16 de Outubro.
    VERDAN

  20. Ainda ia demorar muito para o Tex em cores alcançar as histórias atualmente publicadas em Os Grandes Clássicos de Tex, por isso não vi muito sentido nesse cancelamento, ainda mais porque não foi por causa de baixas vendas, e se o Tex em cores não passar do número 12, como é que fica? Quer dizer então que as histórias clássicas de Tex foram publicadas entre o nº 1 e o 100 italiano? Eu achava que El Muerto, Caçada Humana, Flechas Pretas Assassinas e outras eram histórias clássicas, afinal o que seria clássico na saga de Tex?

  21. Há quem interprete “CLÁSSICO” de várias formas, mas eu costumo definir “clássico” como sendo um determinado período histórico onde determinadas obras foram criadas e no caso de Tex penso (opinião pessoal, mas respeitando quem discorde) que se entende pelo período inicial da saga e não defino “clássico” aquelas histórias fantásticas como por exemplo as mencionadas pelo pard Iran, senão teríamos que incluir por exemplo as mais recentes como “Oklahoma!“, “O Passado de Kit Carson” ou “O Retorno de Mefisto“…

    Se bem que para mim e na verdade, todas, mas mesmo todas as histórias de Tex são verdadeiros clássicos 🙂

  22. MARAVILHA… EU SABIA, UMA SÉRIE DE NÍVEL ELEVADO E DE QUALIDADE SERÁ MANTIDA PELA EDITORA DA FOGUEIRINHA.
    Pois há algum tempo estávamos a merecer uma coleção assim!
    É a melhor notícia da Semana que está a começar… estou louco para encontrar outros amigos colecionadores aqui da minha URUGUAIANA/RS-BRASIL, que não tem acesso a internet, e contar a novidade… LONGA VIDA AO TEX ESPECIAL EM CORES!!!

  23. Quando a Mythos encaixou um padrão gráfico ideal para edições especiais, já vai cancelar os GCT,e posteriormente talvez vai cancelar o Tex Ouro depois de tanto esforço da editora, em toda cidade que passei todo mundo aprovou essas edições fechadas com excelente padrão grafico. É um erro grave o cancelamento, pra manter uma coleção com aventuras em continuação apesar de ser em cores.
    Deveriam cancelar as aventuras repetecos do Almanaque, Edição Férias, Histórico…
    O Almanaque é irritante porque mutila o Tex mensal retirando as aventuras completas pra manter esse Almanaque, mutila o Tex Ouro retirando aventuras pra preencher o odiado Tex Férias.
    A Mythos tem competencia e vontade mas, erra demasiadamente, tomara que dê certo o Tex em Cores em beneficio de tantos colecionadores que desejam essa coleção, mas, colecionador novo não vai comprar um gibi de luxo por 30,00 reais com roteiro continuado.

  24. Já escrevi o que penso sobre o TEC, e sobre a decisão perfeita tomada pela Mythos. Só espero que continue após o numero 12, porque começar tudo de novo ai não da!!! Esta edição colorida tem que voltar para ficar, até o numero 200 ou mais, nada de chegar no numero 12 e empacar de novo. Já estou pensando lá na frente por que nao quero passar por tudo isso outra vez, portando sucesso para o TEC.

  25. Parabéns à Mythos pela decisão e parabéns ao leitores de Tex, que tão bem acolheram esta nova coleção e lutaram muito para que ela permanecesse. Longa vida ao Tex Color!

  26. Ótima noticia… Algumas vezes critiquei a Mythos pelo alto número de republicações, não por ser contra, mas por querer republicações mais “inteligentes”.
    Ao meu ver “Os Grandes Clássicos de Tex” nada mais era do que uma republicação do TEH que já é uma republicação do Tex Coleção, não adicionava nada de novo. O Tex Colorido apesar de caro é uma coisa diferente com um acabamento diferenciado, uma coisa “inteligente“.

  27. TEX CORES de volta? MARAVILHA!

    Cancelamento de GCT? PERFEITO!

    Grandes Clássicos não faz falta nenhuma… Já vai tarde!

  28. Os GCT vende mais que o Tex em Cores é uma realidade. Se vende mais é porque é melhor, e o que é superior tem que ser mantido, e não é repeteco do Tex Histórico por ter tradução diferenciada, comentários excelentes, e padrão grafico primoroso.
    Veremos quem mantem o Tex em bancas.

  29. Ainda bem que cancelaram GCT…..que era a PIOR REVISTA TEX.
    Como disseram, acima… GCT é uma revista inútil demais para ser mantida…

    Que venha Tex Cores

    E que Tex Edição Histórica sobreviva por muitos anos….

  30. Eu ainda tenho esperança de que os GCT não seja cancelado, e que o Tex Cores venda o suficiente pra se manter nas bancas, algumas edicões não são do meu gosto, mas, desejo que permaneçam, nâo tem publicação inutil do Tex. Se vende é util. Se vende muito é muito util. Tomara que o Dorival considere os grandes colecionadores que mantêm o Tex e não cancele os GCT.

  31. Sr. Dorival não cancele os Grandes Clássicos do Tex. É uma coleção importante para os grandes colecionadores.

  32. Vi que a maioria é favorável ao cancelamento. Isso é bom para a continuidade do TEX EM CORES. Espero que seja mensal e a um preço mais acessível à maioria. E que tal o cancelamento do TEX OURO a partir do nº 50? Aí teríamos sem dúvida espaço para o TEC mensal. Acho possível o preço da colorida a R$ 19,90.

  33. Fiquei feliz ao saber da volta de TEX CORES

    Grandes Clássicos Tex? NÃO ME INTERESSA… a Mythos tomou a decisão certa ao cancelar…
    É uma revista supérflua para mim… antigo leitor…

    Pra que 2 revistas com a mesma temática?

    Tex Cores é cofre com certeza!

  34. Quero deixar duas notas quanto a esta notícia:
    1) Tenho pena que o GCT termine mas tudo na vida tem um começo e um fim. Seja bom seja mau. O GCT foi a publicação da Mythos que me atraiu de volta ao universo bonelliano. E que procurei sempre adquirir com mais regularidade. Como ainda faltam sair 9 números (o último que saiu em Portugal foi o nº21) apenas irei dar pela falta do GCT lá para meados de 2011 (?!). Portanto, vou aproveitar e queixar-me mais tarde 🙁
    2) O Tex em Cores é um bom herdeiro do GCT, uma boa ideia, uma razoável jogada de marketing para tentar ganhar novos leitores, sobretudo nas camadas mais jovens que hoje em dia, pelo menos em Portugal, preferem as Playstations, XBOXs e afins a fazer um esforço para ver imagens sequenciais e ler as falas dos personagens nos balões (que é uma maçada para a maioria dos guris e dá mais trabalho que jogar o Call of Duty 4). Pode ser que pegue e não se mantenha apenas como referência para os leitores habituais de TEX, mais veteranos.

  35. Dorival escreveu “Ninguém vai se arrepender de tê-la adquirido e terá muito orgulho dela.
    Estou de acordo contigo caro amigo. Você sabe que eu sou um dos primeiros leitores de Tex na Itália desde 1949, com a coleção toda desde o inicio. E esta coleção “Tex em cores“, que na Itália vai chegar (por enquanto) atá o n° 200, é a flor que me faltava.
    Fico na espera que os amigos leitores brasileiros (e, quem sabe, portugueses tambèm) possam ter esta republicação de todas as aventuras do nosso Tex.
    É uma beleza, podem confiar em mim!!!
    Um abraço Texiano.
    Gianni

  36. Ao contrário de um ou dois comentários aqui postados, não concordo com o encerramento de Tex Edição Histórica. Por dois motivos: 1º Não faço Tex colecção (é a única que não faço), pois aborrece-me as histórias não terem fim em cada revista. Ao contrário, o Tex Ed. Histórica, tem a republicação das histórias de Tex coleção, mas todas com término em cada edição, o que entusiasma muito mais.
    É claro que o Tex edição normal, não é para aqui chamado, uma vez que sempre foi assim desde o número 1 e deverá continuar pois é a sua imagem de marca. Ah e claro também já tenho o Tex colorido, que espero se mantenha muito para além dos 12 números previstos. Um abraço para todos os Texianos.

  37. Tenho as duas coleções: Tex Coleção e Tex Edição Histórica, e devo salientar que a Tex Edição Histórica suprime algumas tiras, deixando o Tex Coleção mais completo e mais fiel à série original italiana. Não sei porque a Mythos faz isso, mas em muitas edições Históricas eu encontrei por vezes até 5 páginas a menos que a mesma história publicada em Tex Coleção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.