Flechas Pretas Assassinas

Por Jesus Nabor Ferreira[1]

Várias revistas - A mesma históriaAo observar atentamente a primeira página desta saga, desenhada magistralmente por G. Ticci, oficialmente denominada de “A Cruz Trágica“ vemos que a disposição das cenas estão invertidas:

Cena 1: Ampla visão de uma  queda de água com um punhado de vultos à esquerda de uma ponte natural; no meio desta ponte, uma cruz de madeira!

Cena 2: Primeiro plano de  tronco de árvore, onde se pode se ver um crânio de animal e um espelho, no qual a lua está reflectida.

Cena 3: Três figuras em primeiro plano: um homem branco encapuzado, o feiticeiro Ho-Kuan e o chefe índio Sokami, com um arco armado para disparar uma flecha mortífera.
O feiticeiro diz ao chefe índio: “Calem os tambores! Chegou a hora!

Cena 4: As mesmas três figuras em primeiro plano; ao fundo o tam- tam dos tambores de guerra. Ao lado deles o tronco de árvore com o crânio e o espelho. O feiticeiro diz: “Prepare-se, Sokami! Está chegando o momento!“.

Cena 5: O feiticeiro e o chefe índio em primeiro plano; O feiticeiro afirma: “Também esta noite os deuses nos ajudam! Não há nuvens no céu e o sacrifício poderá ser feito no momento desejado!“.
O chefe índio responde: “Atenção!

Flechas Pretas Assassinas - Imagem 1Esta sequência de vinhetas é a que saiu originalmente na Itália, não só pela Sergio Bonelli Editore, mas também pela Editora Mondadori, que republicou a história em 1999, num volume só, com o título “Sulle piste del Nord“ e que a Mythos Editora no Brasil  reproduziu fielmente em Tex Coleção nºs 170 a 174.

Observando com atenção a sequência de vinhetas, fica nítido que houve um engano na disposição das mesmas.

A narrativa fica truncada da maneira como está apresentada a pagina.

Dêem uma olhada e confiram nesta imagem ao lado.

Flechas Pretas Assassinas - Imagem 2Viram o que se quis dizer? Bem, a Editora Vecchi na época em que lançou esta história, nos números 50, 51 e 52 de TEX, também se apercebeu deste engano editorial ocorrido na Itália e fez uma montagem própria desta página:
Manteve a  cena 1 e trocou as cenas 2 e 3  pelas 4 e 5. Agora sim…
A sequência fica então: Cenas 1, 4, 5, 2 e 3, como se pode então observar através desta imagem que mostra a edição da Editora Vecchi.
Parece confuso? Na Itália, eles também não se perceberam nem mesmo aquando das republicações da aventura, já que inclusive Tex Nuova Ristampa (a mais recente reedição de Tex, que entre outras coisas, corrige eventuais erros das histórias) também traz a sequência invertida.

Mas esta não é a única curiosidade sobre esta aventura que não consta nos rodapés das críticas feitas até hoje.

Flechas Pretas Assassinas - Imagem 3Na época da sua publicação pela Vecchi, o editor achou por bem alterar um diálogo entre Kit Willer e o chefe índio Sokami. Este o chama de Mestiço e Kit responde, dizendo, que se lhe derem um punhal, ele mostrará que a cor do seu sangue é tão vermelho quanto o do índio.

Sokami responde dizendo: “Não me rebaixarei a lutar contra um cão novo bastardo!
Na sequência o feiticeiro alerta: “CUIDADO!“; Kit reage violentamente ao insulto pontapeando o índio!

Flechas Pretas Assassinas - Imagem 4Em 1975, a editora Vecchi, deve ter julgado o termo muito forte e adaptou o diálogo, mesmo que ao proceder assim, tenha tirado todo o sentido da cena; o texto publicado pela Vecchi era:”Sokami não se rebaixará a lutar contra um filho legítimo!“. Analisando melhor, julgamos que a editora quereria escrever “ILEGÍTIMO“, mas é somente uma suposição nossa.

Somente com a republicação da aventura pela  editora Mythos é que tivemos acesso ao texto original, como foi escrito pelo Grande G. L. Bonelli.

Estes detalhes, que no fundo são curiosidades, não tiraram de maneira nenhuma o grande prazer que foi ler e reler esta que é talvez, a melhor história da longa vida editorial de TEX.


[1]Coleccionador de Banda Desenhada desde 1976.
(Para aproveitar a extensão completa das fotos acima, clique nas mesmas)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.