Fernando FUSCO, para além de Tex

Por José Carlos Francisco

Fernando Fusco é conhecidíssimo em Itália mas também em Portugal, no Brasil e em muitos outros países devido à sua actividade ligada ao mundo da banda desenhada, sobretudo por ter desenhado TEX WILLER, por quase 40 anos, para a Sergio Bonelli Editore, tornando-se um dos autores mais apreciados pelos fãs e coleccionadores de Tex espalhados pelo mundo. Porém nem todos conhecem a actividade predilecta de Fernando Fusco, a PINTURA, paixão a que se dedicava desde sempre nos tempos livres entre uma e outra página do famoso Ranger e que o levou a definir-se como “um pintor emprestado à banda desenhada“.

Natural de Ventimiglia, na Itália, onde nasceu a 1 de Agosto de 1929, dedicou-se desde muito jovem à pintura e à arte gráfica. Em 1957 ao mudar-se para Paris aprofunda a sua pesquisa artística e trabalha como ilustrador com as principais editoras europeias. Em 1970 retorna a Itália estabelecendo-se em San Giustino intensificando a sua actividade no mundo da banda desenhada,  passando a fazer parte da grande família que fica por trás do pano desenhando as aventuras de Tex em 1974.

Mas voltando à pintura, em Fighille durante o ano de 2002 foi-lhe dedicada uma exposição relacionada com esta sua paixão, onde foram expostas muitas obras inéditas da sua colecção privada, mostra essa que obteve um grande sucesso. Hoje o blogue do Tex quer dar a conhecer melhor o Fusco pintor publicando algumas das suas pinturas dos anos 70, extraídas da monografia F.Fusco de 1979:

.
Mais recentemente e já depois de Fernando Fusco ter abandonado a sua carreira de desenhador (Almanacco del West 2010, “La banda dei messicani”, de Janeiro de 2010 foi a sua última história de Tex publicada na Itália), o consagrado autor foi um dos protagonistas da Via Crucis Fighille-Petriolo realizada em 2011 em memória de  Casi Americo realizando a Estação IV: Jesus encontra a mãe.
.

Seguem-se algumas fotografias de Fernando Fusco, no seu estúdio, precisamente no dia da entrega desta sua obra destinada à Estação IV. Nelas também se pode ver uma importante página da sua vida: revistas do Ranger e a mesa de desenho onde nasceram dezenas de aventuras de TEX para a Sergio Bonelli Editore.

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

16 Comentários

  1. Estou muito feliz por ter lido esta matéria!

    Fusco sempre foi um dos meus favoritos do staff de Tex. O meu primeiro contato com o Ranger se deu através do Ticci, logo mais adiante eu conheci um Tex imponente, meio arrogante e maior do que qualquer personagem em cena, isso tudo devido à forma como o Fusco o retratava com os seus desenhos rabiscados que sempre me agradaram.

    Mas afinal, quem é este artista? Ninguém o vê, não se acha nada dele na grande rede, foto então… Ele é conhecido por aquilo que produziu para engrandecer o mundo Texiano, nunca pelas suas aparições.

    O Blogue do Tex, para fãs ávidos como eu em conhecer quem dá vida aos nossos Amigos de papel, é sem sombra de dúvidas um acervo grandiosíssimo, que tem tido o papel importante de nos revelar pessoas simples, acessíveis e mortais iguais a nós leitores, mas, com uma paixão e um respeito muito grandes pelos personagens que lhes são confiados darem vida.

    Aproveito o ensejo para agradecer ao Sr. Fusco por tudo o que fez pelo meu Amigo Tex durante todo esse tempo e, claro, por ter me proporcionado muitas horas de infinita felicidade lendo o “seu” Tex. A propósito, os meus álbuns preferidos desenhado pelo Sr., são:

    La legge di Tex;
    I ribelli del Canadà;
    La valle infuocata

    Grande abraço,

    Sílvio Introvabili

  2. O talento de F. Fusco como autor de banda desenhada é incontroverso (a propósito, lembram-se da série Rocky Rider, de que alguns episódios foram publicados no Mundo de Aventuras?). Mas como pintor confesso que foi, para mim, uma extraordinária revelação. O que mostra que, por detrás de um desenhador de histórias aos quadradinhos, há, quase sempre, um artista desconhecido, cujo verdadeiro talento muitas vezes ignoramos.
    Parabéns a Fernando Fusco por esta faceta tão valiosa e transcendente da sua arte e que o blogue do Tex continue a sua meritória tarefa, divulgando matérias de grande interesse para todos os fãs texianos que prezam o trabalho dos artistas que dão (ou deram) vida ao seu herói favorito.

  3. Sempre bom termos notícias de um dos grandes desenhistas de Tex. (Meus favoritos, Nicolò e Galep, já se foram, infelizmente).

  4. É triste saber que não veremos mais os traços deste gênio nas páginas futuras de Tex, por outro lado é contentador ver outras facetas artísticas nos monstros sagrados dos quadrinhos italianos.
    Abraço.
    Luan C Z Zuchi

  5. Uma reportagem muito bem conseguida, mostrando o enorme valor do artista além BD, à parte do que conheciamos das revistas de Tex e fabulosos desenhos

  6. Este avozinho deu-me cabo da minha juventude…
    Mas não me importo eheh, precisa desenhar um Tex gigante e a cores.

  7. Ferdinando Fusco é o melhor desenhista de Tex, em minha opinião. Nos desenhos de Fusco, Tex fica muito grande e forte, e com um ar de fanfarrão, sarcástico, e extremamente corajoso. Além do mais, as aventuras de Tex desenhadas por Fernando Fusco têm mais ação que as desenhadas por outros desenhistas, o Tex de Fusco é muito mais brigão do que o dos outros, e as histórias sempre têm excelente qualidade. As duas melhores aventuras de Tex que já li até hoje foram “Conspiração no Canadá” (Tex 436-439) e “O Coronel Watson” (Tex 195-198), ambas desenhadas pelo mestre Fusco!
    Acho os desenhos de Fusco os melhores que já vi, seus rabiscos dão maior expressão ao movimento dos personagens, e o desenho sempre é firme, dando a impressão de volume dos personagens e da paisagem. Tex vira um brutamontes nos desenhos de Fusco, e parece um homem mais grosseiro, mais cínico, mais selvagem e brutal, apesar de continuar sendo o cavalheiro que é. Com Fusco, Tex vira realmente um homem durão do Oeste, tal qual imaginamos que o homem do Oeste tenha sido!
    Além de tudo, não sabia que Fernando Fusco era também pintor. Mas isso não é de espantar, pois todos admiram muito o talento desse grande artista e sabem que ele é um mestre em tudo que se refere a artes gráficas! Longa vida a Ferdinando Fusco, o desenhista que criou o Tex mais intrépido, mais durão e mais boa praça que nós texianos já conhecemos!

  8. Gosto muito do Fusco, apesar do meu preferido ser o genial Ticci, mas posso dizer que a melhor história de Tex que já li até hoje foi ilustrada por Fusco, “Caçada Humana“, simplesmente fantástica.
    Aproveito para parabenizá-lo pelo grande artista que é, suas pinturas são maravilhosas.

    Um abraço!
    Nei Campos

  9. Antes de cavalgar ao lado do Ranger bonelliano, Ferdinando Fusco, em arte Fernando Fusco, já era pintor, ilustrador e publicitário.
    Nei,
    o meu desenhista texiano preferido também é o mestre sienês Giovanni Ticci. “Caçada Humana” foi inspirada na história real de Billy the Kid.
    Saudações texianas a todos. 😀

  10. Valeu Amigo Afrânio pela informação, essa eu não sabia.
    Quanto ao Mestre Ticci, o nosso preferido, sabemos que ele é o melhor, tem Talento e Técnica de sobra inclusive para emprestar a alguns desenhistas que dizem serem bons.
    Você que também desenha sabe do que estou falando, o próprio Civitelli disse que o responsável por ele desenhar Tex foi Ticci, Villa se inspirou em Ticci, Sergio Bonelli pedia aos desenhadores mais novos para se inspirarem na fisionomia de Tex feita por Ticci, inclusive tinha uma queda visível pelo mestre, acredito era o seu artista preferido, só não podia declarar publicamente, vários desenhistas novos que chegam para trabalhar com Tex citam o nome de Ticci, muitas entrevistas de leitores é falado o nome de Ticci como o preferido… resumindo, Ticci é o MELHOR.

    Nei Campos!
    Um abraço!

  11. Nei, apesar de eu gostar mais do Fernando Fusco, concordo plenamente com o que você diz sobre Giovanni Ticci! Grandes histórias de Tex foram desenhadas por esse fabuloso desenhista! Além do mais, os desenhos de Ticci são lindos realmente, e as pessoas e os ambientes que ele desenha parecem fotografias, principalmente os cavalos, os revólveres e cartucheiras! As armas que Ticci desenha parecem fotos de armas, e o mesmo digo dos cartuchos de balas!
    E, Nei, também concordo que Ticci é a grande inspiração de Tex! Realmente Fusco, Civitelli, Monti, Repetto (esse principalmente), Villa, e muitos outros têm como base os desenhos de Giovanni Ticci! Esses desenhos viraram um padrão verdadeiro de Tex, e o Tex de Ticci é considerado o Tex genuíno, com toda razão! Apesar de tantos anos desenhando o ranger, o grande Aurelio Galleppini não conseguiu exatamente formar o Tex Padrão como Ticci formou! Realmente apesar de eu adorar os desenhos de Galep, tenho de convir que os de Ticci são bem mais detalhados e realistas!
    No mais, da coleção do meu pai foi que conheci Tex, e conheci Tex mais ou menos no ano de 1984…
    Só vim mesmo gostar da revista em 1989, e passei a colecioná-la a partir daí, mas em 1984 tomei meu primeiro contato com Tex, e mesmo sem ainda gostar da revista, os desenhos já me chamavam atenção, e sei que a primeira história que li foi “Selva Cruel” (Tex 163-165, Editora Vecchi), história excelente, toda desenhada por Giovanni Ticci! Na época não liguei tanto pra história, mas já me chamaram a atenção os traços que Ticci fazia, as paisagens tanto urbanas como rurais (até mesmo as florestas tropicais da Colômbia e os índios Cuna ele soube retratar com magnífica precisão)! Já achava esses desenhos lindos, mesmo sem ligar tanto pra história, na época, e já via que eram desenhos bem diferentes e bem melhores que os de Walt Disney, que era quem eu curtia na época!
    Excelente escolha sua, Nei Campos, e também excelente a de Afrânio Braga, em escolher Giovanni Ticci como o melhor desenhista de Tex! Ticci é realmente demais, e é o padrão de desenho da criação de G. L. Bonelli!

  12. Obrigado amigo Gustavo pelas palavras, fico feliz em ver o seu ponto de vista sobre o talento do genial Ticci, principalmente quando você cita as armas, realmente Ticci é mestre nisso e na minha opinião quem desenha o género western tem que saber desenhar as armas da época com maestria e perfeição como faz o mestre Ticci, o que não acontece com alguns desenhistas como é o caso de Letteri, que na minha opinião é péssimo nisso.
    Quanto a tudo que você escreveu, assino em baixo, parabéns.
    Um abraço! Nei Campos!

  13. Obrigado também pelas palavras, Nei.
    Apesar de eu gostar demais também do G. Letteri, concordo com você que ele não tem o mesmo esmero de ilustração de G. Ticci.
    Os desenhos de G. Letteri são muito bons, mas pecam pela linearidade, pela ausência da dinâmica de um quadrinho pra outro, ficando monótonos às vezes, e não são detalhados como os de G. Ticci, de F. Fusco e de F. Civitelli.
    Realmente quem imprime maior realidade aos desenhos, maior riqueza de detalhes é G. Ticci. Os traços dele parecem reais. Até dá pra detectar, algumas vezes, figuras de atores de Hollywood em vários personagens que ele desenha.
    Apesar de eu gostar mais dos traços de Letteri, concordo com você que Ticci é mais enquadrado na realidade nos desenhos que faz.
    Um abraço, Nei, e felicidade, amigo!

  14. Valeu amigo Gustavo, apesar de não te conhecer já te considero um amigo, você tem um ponto de vista inteligente e respeitoso, e também respeito a sua preferência pelo Letteri, até gosto do Letteri em alguns pontos, mas no geral na minha opinião ele deixa à desejar.

    Um abraço, e tudo de bom à você e sua família.

    Nei Campos!

  15. Fico feliz que nas últimas duas edições de Tex Coleção tenha saído uma matéria maravilhosa sobre Fernando Fusco, meu desenhista predileto de Tex!
    Realmente o Fusco é nota mais do que dez em matéria de quadrinismo, e em desenhar Tex! O Tex de Fusco é peculiar, inconfundível, assim como as paisagens que Fusco retrata nos quadrinhos! São paisagens em constante movimento, os personagens das histórias estão sempre sendo vistos de vários ângulos, e os desenhos dele parecem mesmo pinturas, e pinturas muito bem feitas! E antes de eu acessar este blog eu não sabia que Fernando Fusco também era pintor. Mas eu já sabia que em se tratando de Tex, pra mim ele sempre foi o melhor, e sempre será! Jamais esquecerei os traços característicos do grande desenhista que conseguiu retratar o Tex Willer mais altivo, irônico e risonho que já vi, além de ser o mais durão! Isso também vale pros seus pards!
    E a Mythos está de parabéns pela publicação da matéria sobre Fusco! Realmente, é um desenhista e tanto, inesquecível, que deixou pra sempre sua marca na melhor revista em quadrinhos de todos os tempos, sendo o 4º desenhista a desenhar mais histórias de Tex! Só fica atrás de Galep, Lettèri e Ticci, pois esses três foram os que mais desenharam histórias do ranger até hoje! Mas logo depois deles vem Fusco, e pra mim Fusco sempre foi o melhor, sem querer desdoirar os 3 primeiros campeões, porque também os adoro muito! Mas Fusco é Fusco, e pra mim ele é o desenhista que melhor retrata o faroeste como eu acho que o faroeste era!
    Longa vida a Fernando Fusco, esse nome potentíssimo nos quadrinhos, na pintura, e nos corações dos amantes do mundo intenso do nosso querido ranger Tex Willer, que em setembro completará 65 anos de existência, e com certeza não é todo dia que um personagem da banda desenhada completa 65 anos!
    Longa vida a Fernando Fusco e a Tex Willer, que pra mim são duas coisas que se completam, que se casam na mais perfeita harmonia!

  16. Fusco como quadrinhista é fabuloso.
    Como pintor é soberbo!
    Parabéns a Bonelli Editora por ter entre seus incríveis colaboradores, artistas deste quilate!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.