Falecimento de Sergio Bonelli

Adeus a Sergio Bonelli 

Sergio Bonelli falece aos 78 anos

Tinha 78 anos, fez sonhar gerações de italianos mas também de leitores de muitos outros países, como por exemplo Portugal. Seu pai criou Tex Willer mas ele continuou a escrever as suas histórias antes de dedicar-se à faceta de editor. Com amor, paixão e respeito pelos criadores e desenhadores. Criou Zagor e Mister No, e com a sua editora publicou Dylan Dog e Nathan Never entre muitas outras personagens de sucesso.

Sergio Bonelli (2 de Dezembro de 1932 – 26 de Setembro de 2011)

Faleceu hoje em San Gerardo di Monza, Milão, com a idade de 78 anos, Sergio Bonelli. Nascido a 2 de Dezembro de 1932 em Milão, estava hospitalizado no hospital San Gerardo desde há uma semana depois de ter iniciado a acusar problemas de saúde em Agosto. Editor, argumentista, conhecido também no início da sua carreira com o pseudónimo de di Guido Nolitta, escolhido para evitar ser confundido com o seu pai Gian Luigi, criador em 1948 de Tex Willer. O herói western que defende os fracos e oprimidos independentemente da sua cor da pele.

Sergio Bonelli, explica um comunicado da editora italiana, morreu após uma curta doença, deixando a esposa e o seu filho Davide. Sergio Bonelli, realça o comunicado, “foi o principal artificie da passagem da banda desenhada como simples instrumento de entretenimento popular a produto de dignidade cultural, criando, ao longo da sua carreira de cinquenta anos, uma das mais importantes editoras de banda desenhada no contexto italiano e mesmo mundial“.

Sergio Bonelli (2 de Dezembro de 1932 – 26 de Setembro de 2011)

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

93 Comentários

  1. Zeca,
    aceite um grande abraço pela perda de um grande amigo. Eu acho que ele vai se dar bem no Outro Lado, levado e iluminado pelas inúmeras preces dos leitores e fãs dos fumetti que ele ajudou a reunir.

  2. Estou chocado e muito triste, é como se uma parte minha de criança tivesse sumido, graças a Sergio bonelli e a seu pai eu sou hoje uma pessoa melhor por ter adquirido através da leituras das histórias de Tex valores como honestidade, respeito pelas pessoas, amizade, senso de justiça e de companherismo, que descanse em Paz e que seu exemplo seja seguido pelas pessoas que vão agora continuar com a responsabilidade de manter a Editora Bonelli em atividade, fique com Deus!!!!

  3. Sua morte representa uma perda sem precedentes para o mundo dos quadrinhos, não só na Itália, mas no mundo. Meus pêsames aos seus parentes e a todos os leitores Bonellianos. Para nós, seu fãs é uma perda inconcebível, mas ele estará sempre entre nós, quando pegarmos uma velha edição, com seu trabalho, para nos deleitarmos novamente, com suas belas histórias.

  4. Amigo Zeca,
    Hoje estamos todos irmanados, não como tantas outras vezes estivemos em volta de grandes momentos de alegrias e comemorações! Hoje estamos todos juntos na dor da perda deste Grande Homem, deste Mestre no campo dos quadrinhos e particularmente para você, de um amigo. Receba meu abraço e também meu conforto neste momento que para todos nós parece ainda algo impossível. Dizer que Sergio Bonelli não está mais aqui ainda parece uma péssima piada de dia dos bobos! Mas infelizmente é verdade. Mas acredito, como bem disse nossa Mariola, que se estamos tristes é por nós e não por ele, pois com certeza o Sergio Bonelli está muito bem agora, junto aos seus ídolos e companheiros! E cada vez mais iluminado por nossas preces!
    Sergio Bonelli é Eterno!
    Jesus Ferreira

  5. Não poderíamos ter tido pior notícia no dia de hoje, que Deus o receba e o coloque ao lado de pessoas que foram especiais aqui na terra assim como seu pai ele jamais será esquecido estamos chorando essa perda irreparável, nossos pêsames a toda sua família e a todos os Texianos.

    Marcos Maldonado

  6. Esta é realmente uma notícia muito triste!

    Nolitta, obrigado por nos ter feito sonhar ao longo de tantos anos!

    Que a terra lhe seja leve!

  7. A minha primeira reacção foi de choque com a triste noticia! Como texiano e admirador do trabalho de Sergio Bonelli! Os meus sentimentos a toda a família e amigos. Hoje milhares de amigos e admiradores estão chorando esta enorme perda.

  8. Não há palavras para descrever a perda de um amigo. Mesmo tendo tido pouco contato com Sergio eu me considerava uma amiga porque os momentos que passei com ele foram fantásticos e inesquecíveis.

  9. Como o ser humano é estranho. O sentimento é algo estranho. Eu nunca tive o prazer (agora impossível de se realizar) de conhecer pessoalmente o Nolitta e no entanto estou aqui com os olhos marejados.

    Cresci lendo suas histórias inigualáveis de Zagor.
    Devo muitas de minhas alegrias pueril a esse Senhor.
    Ficam, para jamais esquecermos dele, seus roteiros inigualáveis.

  10. A semana já começa triste. Estou sem palavras. Antes que lágrimas escorram de tristeza, imaginei Sergio junto a seu pai cavalgando nas pradarias dos céus e um balãozinho dizendo: “Agora viveremos novas aventuras!” e um sorriso me veio, afinal, nossos personagens valorosos são assim pelos valores reais de nossos heróis que ficam atrás do lápis, seja escrevendo, desenhando, letreirando, editando. E devemos muito a esses verdadeiros heróis. Muito do que somos. Espero um dia cavalgar ao seu lado também.

  11. Sergio Bonelli faleceu, mas a sua obra fica para a posteridade. Cabe agora aos herdeiros a obrigação de seguirem no mesmo rumo de sucesso que Sergio sempre trilhou. Lá onde o seu espírito continua, de certeza que irá servir de apoio e inspiração aos seguidores da sua obra.

  12. Há duas hora atrás, estava a fazer pesquisa na net, para o texto sobre “Os Desenhadores de Tex” quando dou de caras com o anúncio da morte de Sergio no site do La Reppublica. Fiquei estupefacto e fiz imediatamente um post no Kuentro.

    Arrivederci e grazie di tutto, Sergio!
    Il BDjornal ringrazia alcune cose ad esso.

  13. Estou em choque.
    É uma noticia muito triste, que me faz sentir um nó na garganta. Como Família Texiana que somos, estamos todos de luto. As Pradarias Celestiais hoje recebe o último componente do trio que nos proporcionou tantas alegrias com o TEX, o futuro a Deus pertence.

    Meus sinceros pêsames à Famiglia Bonelli, a você Zeca, ao Júlio e, por fim, a todos nós.

    Sílvio Introvabili

  14. O único consolo é que um dia também será a minha vez.
    Vá com Deus que um dia estaremos juntos com ele.
    O Tex é eterno aqui na Terra mas você o é na eternidade.
    Você nos deu a alegria terrena de poder desfrutar de inúmeras aventuras enquanto aqui ficamos, foi um alento poder continuar a viver neste mundo cruel e perverso, o Tex nos encheu e nos enche de alegrias e esperanças de um mundo melhor, ele continuará vivo aqui conosco, mas o Senhor ao fazer sua parte,foi para junto de Deus para descansar pois sua missão já foi cumprida, a semente já está bem plantada e colhendo frutos.
    Meu coração sofre, nossos corações choram, por que somos humanos, bobos e chorões, mas no fundo sabemos que aqui é só uma viagem e o seu Trem já chegou a nova estação (O CÉU)..

  15. O mundo da BD ficou muito mais pobre sem o talento e a visão de Sergio Bonelli. Ele era um exemplo a seguir por muitos editores, sobretudo pela forma correcta e respeitosa como tratava os autores (desenhadores e argumentistas) e as suas personagens. A Sergio Bonelli Editore continuará o seu caminho de sucesso, certamente, mas fica a dever muito da sua pujança a este homem que soube sempre guiar a máquina editorial pelos melhores trilhos.
    Uma dia triste, sim, mas, paradoxalmente, o dia em que Sergio Bonelli chegará ao lugar que lhe estava reservado, no panteão da imortalidade.
    Que descanse em paz!

  16. Nunca me cansei de elogiá-lo como artista e suas histórias e seu talento narrativo sem dúvida ainda estão entre meus momentos favoritos em toda a história bonelliana. Assim como Pratt, Eisner, Barks e poucos outros, Sergio Bonelli seguramente entra no panteão dos grandes mestres das HQs.

  17. Na verdade, ele não morreu. Fez apenas a transição para um outro plano, onde infelizmente não poderemos estar com ele até que também façamos a nossa própria transição. Pois, se tem uma coisa que eu aprendi lendo as maravilhosas e incomparáveis histórias de Zagor, sua maior criação e o maior ídolo dos fumetti e das BD mundiais para mim, foi que a morte jamais é o final de nossa trajetória. Agora, ele está ao lado de Kiki Manitu, ocupando o seu lugar de direito na eternidade. Afinal, Sergio Bonnelii é e sempre será imortal.

  18. Estou chorando. Estou perdido. Estou órfão. Embora já soubesse de seus problemas de saúde, nunca esperei esta notícia. Ele é uma daquelas pessoas que jamais deveriam deixar este mundo, tão amigo e protetor era das pessoas que o cercavam. Eu que tive a sorte de conhecê-lo e de conviver vários dias com ele vou demorar para aceitar essa perda.
    Descanse em paz, amigo. Que Manitu o receba nas pradarias celestias. E que Deus o receba pessoalmente no Paraíso.

  19. Eu ainda tinha esperanças de conhecê-lo pessoalmente, num futuro não tão distante. O mais lamentável é que, apesar da idade considerável, “Guido Nolitta” estava em plena atividade e combate, empenho, força.

    Resta meu agradecimento por tudo que ele me proporcionou, criando meus dois personagens favoritos da casa que levava seu nome: Zagor e Mister No. E que atravesse a Ponte do Arco-Íris em segurança.

  20. Estou muito triste… muito triste!
    Essa notícia me pegou de surpresa, pois ele estava em plena forma…
    Meu coração está apertado… Parece que morreu uma parte de mim…
    Estou sem palavras…

  21. Uma grande perda para a BD, espero que quem fica a gerir a Bonelli tenha ao menos criatividade e empenho para chegar aos pés deste Senhor que deu muitas horas de leitura e felicidade a milhões de leitores…
    Meus pêsames a todos os elementos da família.
    Um abraço,
    Carlos

  22. Meu Deus que notícia desagradável, triste demais, inesperada, custo acreditar, jamais esperava a partida do Sergio tão cedo, quantos planos ele tinha, realmente hoje me sinto como se estivesse perdendo um irmão, um ente querido, hoje é um dia ruim, péssimo para pessoas do bem que aprenderam muito com Sergio Bonelli.
    Preciso dar uma respirada para assimilar o baque, da morte de um génio inimitável, artista completo. Agora eu entendo o motivo pelo qual Sergio não queria vir ao Brasil, a saúde não permitia.
    Deixou um legado de sucesso, Deus o receberá como um dos maiores humanos da história.

  23. A editoria e a cultura italianas não serão mais as mesmas. E para os amigos será difícil… Mas Sergio está feliz, porque reencontrou Gianluigi e Tea. Até um dia, Sergio.

  24. Hoje o mundo ficou mais pobre, mais triste, menos emocionante. A partida de Sergio Bonelli deixa um vazio imenso na grande comunidade texiana, que começou na Itália e ganhou o mundo. Mas não choramos apenas nós, seus fãs, ou seus inúmeros personagens — chora o universo dos quadrinhos como um todo.

  25. Desconhecia os seus problemas de saúde, esta noticia apanhou-me de surpresa e ainda estou em choque. Sou um grande admirador de Sergio Bonelli, para mim inigualável na forma como ele encadeava pequenas histórias aparentemente sem ligação com a história principal, fazia-o principalmente em Zagor e em Mister No, dois dos meus personagens preferidos, além de Tex. Penso que a BD está mais pobre com o seu falecimento e nós os seus admiradores também. Os meus sentimentos aos familiares e amigos.
    Sérgio Sousa

  26. Os meus sentimentos aos familiares e a todos Bonelli(anos).
    Boas Cavalgadas pelos prados celestiais na companhia dos seus entes queridos.
    R.I.P

  27. Meus sentimentos a todos os bonelianos e especialmente aos familiares do Sergio. O mundo das Histórias em Quadrinhos está de luto.
    Wilde Portella
    Recife-Pernambuco-Brasil

  28. Por essa noticia não esperava, estou muito triste, morreu hoje um GRANDE NOME da banda desenhada MUNDIAL. A banda desenhada perdeu um GRANDE HOMEM, seu nome ficará na historia da banda desenhada, mas também morreu um Grande AMIGO, um SENHOR EXEMPLAR. Certamente a sua alma está com DEUS… MUITO OBRIGADO SR. SERGIO BONELLI por tudo.
    Os meus mais sinceros pêsames à família Bonelli.
    ATÉ SEMPRE SR. SERGIO BONELLI, foste realmente um VERDADEIRO PARD.
    Marco Avelar

  29. O mundo perde mais uma grande personalidade dos quadrinhos seja como escritor seja como administrador. Descanse em paz Sergio Bonelli, enquanto vivo vc nos proporcionou sonhos maravilhosos.

  30. É mais um grande nome da BD que recolhe ao paraíso dos artistas dos quadradinhos, deixando órfãos as suas criações e os leitores que com elas viveram inesquecíveis aventuras.
    O Jornal de Notícias (de forma breve) e o blog As Leituras do Pedro (http://outrasleiturasdopedro.blogspot.com/) evocarão amanhã a sua memória.
    A melhor homenagem a Sergio Bonelli é desfrutar (de novo) com as suas criações, lendo e relendo as muitas páginas que nos legou.

  31. Quando Luca Crovi da redacção da Bonelli me deu hoje às 10 horas e 20 minutos a triste notícia do falecimento do meu grande e eterno Amigo Sergio Bonelli, senti o mundo a desabar, ainda mais porque uma hora antes tinha ido aos correios enviar-lhe uma carta contando todos os pormenores do 17º Salão Internacional de Banda Desenhada de Viseu, como lhe tinha prometido da última vez que nos contactamos, e agradecendo por tudo o que tinha feito para termos em Portugal uma nova exposição dedicada ao Tex e agradecer também por ter permitido a vinda de Fabio Civitelli a Viseu… uma carta que ele jamais lerá…

    Estou vivendo um dos piores dias da minha vida, sofrendo como se tivesse perdido um dos familiares mais queridos, porque Sergio Bonelli foi para mim um dos dois maiores Amigos que Tex me deu nesta vida e posso me considerar um privilegiado por ter privado com ele nas diversas vezes em que estive em Itália e onde ele sempre me tratou de uma forma especial, mais que um Amigo, considerava-me quase como um filho…

    Descanse em paz querido Editor e Amigo, junto do seu pai Gianluigi e da sua mãe Tea, e até ao dia em que Deus me chamar para ao pé de si!

    E para ti, Davide, um forte e sentido abraço de condolências.

  32. Meus olhos ficaram cheios de lágrimas ao ler esta notícia. É doloroso ver partir alguém que ajudou a criar tantas histórias maravilhosas que sempre me deram um motivo para sorrir nos dias tristes!

    Descanse em paz, Nolitta!!!

  33. É isso aí Zeca. Também fiquei triste quando soube da notícia e, imediatamente, pensei em você. Mas o importante é que seu trabalho divulgando o Tex continue para que nosso Sergio, lá em cima, fique satisfeito com tudo. Ele sabia, claro, do carinho que você tinha por ele. E, é claro, ele tinha (e tem) muito carinho por você. Estamos juntos nessa perda: todos aqueles que admiram o trabalho do Sergio Bonelli. SERGIO! DESCANSE EM PAZ!!!!!!
    Wilde Portella

  34. Já se passaram várias horas desde a notícia de sua morte e eu ainda não consigo acreditar… acho que a ficha ainda não caiu!!
    No mês de junho sofri um acidente de moto onde foi um verdadeiro milagre eu ter escapado!… No mês seguinte, em julho, também num acidente de moto, morre o meu tio favorito (era como um pai pra mim)… E agora essa notícia desagradável… Estou sentindo tanto quanto a morte do meu querido tio!!
    Espero que o seu filho Davide seja forte para “tocar o barco” e manter a “chama” da aventura acesa, pois é isso que o seu pai deseja!… E TODOS NÓS DESEJAMOS!!
    MINHAS SINCERAS CONDOLÊNCIAS A TODA FAMÍLIA BONELLIANA!!!

  35. Grande Sergio, descanse em paz. A sua partida deixa-nos a todos imensamente tristes. Deixo a toda família Bonelli as minhas sinceras condolências e a todos os texianos o desejo de muita força para superar esta grande perda para os fumetti e para o nosso querido Tex.
    Boas cavalgadas nas pradarias celestiais, Sergio! Adeus Amigo, até sempre.

  36. É sempre triste quando se perde alguém.
    Toda a família Texiana está de luto, Sergio Bonelli obrigado por tudo o que fizeste pela banda desenhada.
    Três vivas a Sergio Bonelli.

    Até sempre!

    Pedro Martins

  37. Estou procurando palavras para explicar o que estou sentindo e não consigo encontrá-las. Me pergunto por que estou com esse nó na garganta e um aperto no coração, sentimentos que só temos quando perdemos um ente querido. Não conheci Sergio pessoalmente mas como desejava tê-lo abraçado, por uma única vez, um único momento. Sei que ele sempre estará ao meu lado, ao lado de cada fã, a cada leitura de um Tex, Zagor, Dylan e tantos outros heróis de papel. Sergio, você foi nosso herói de verdade.

  38. Fiquei muito triste com a notícia e eu que sou meio “durão”, confesso que fiquei com os olhos cheio de lágrimas. Morreu o “pai” do Zagor, meu personagem de quadrinhos favorito. É uma perda lastimável. Sinto muito mesmo… E nunca vou ter o meu Zagor italiano autografado por ele, que era o item que eu mais queria em minha coleção. Fazia tempos que eu estava planejando enviar a revista pra Itália pedindo para ele autografar. Mais uma vez aprendi que na vida não podemos ficar adiando as coisas para amanhã, pois o amanhã muitas vezes não existe.

    Adeus Bonelli… sou um de seus órfãos!!!

  39. Fiquei bastante chocado e muito entristecido ao ler a notícia do passamento de Sergio Bonelli, pois desconhecia o fato de sua doença.

    Uma grande perda para os quadrinhos, ficamos todos um pouco mais órfãos.

    Meus sinceros pêsames à família Bonelli e um abraço apertado em cada bonelliano pela enorme perda. Foi como se perdêssemos mais que um amigo, um irmão distante!

  40. Zeca, além da perda para o mundo dos quadrinhos, nós (eu, você, Helcio, Dorival e alguns outros) perdemos um amigo querido. Partiu uma das melhores pessoas que conheci. Fará uma falta indescritível.

    Mas prefiro lembrar de tudo de bom que o Sergio proporcionou a todos nós.

    E, uma hora dessas, a gente se reencontra com o velho pard Sergio Bonelli!

  41. Fiquei em choque quando recebi esta triste noticia, apesar de ter conversado com o Sr. Bonelli apenas uma vez fiquei com a sensação de uma pessoa maravilhosa.

    À família Bonelli os meus sinceros pêsames.
    Descanse em paz amigo, até sempre!

  42. Somente agora, no final da tarde no Brasil e noite na Itália, estou começando a digerir – ainda a conta gotas – a notícia da morte de Guido Nolitta.

    Ter que preparar em tempo record a nota de falecimento de Sergio Bonelli para o Portal TexBR hoje cedo (http://www.texbr.com/bonelli/noticias/20110926_mortebonelli.htm) e buscar as palavras para compor o texto foi tarefa difícil. Bastante difícil.

    A primeira coisa que me veio em mente foi um vazio enorme, seguido do mesmo sentimento que inundou o meu ser quando recebi a notícia da morte de G.L.Bonelli, no distante 12 de janeiro de 2001… O que escrever? Como escrever? E tal como foi penoso editorar a nota da morte do “Pai de Tex” naquela feita, também foi bastante difícil editorar esta nota hoje…

    Tal qual aquela ocasião, em que pintamos a página inicial, a capa, do Portal TexBR de negro como sinal de luto, também nesta oportunidade se fez necessário pintar a home na cor preta, como sinal de respeito e admiração a este grande homem que fez dos quadrinhos italianos capitaneados por si uma referência mundial. Por três dias manteremos as cores escuras na capa do Portal TexBR. Por três dias ostentaremos o luto no Portal TexBR.

    Este luto é uma homenagem silenciosa à família Bonelli bem como à todos os leitores, colecionadores e apreciadores do universo Bonelli em geral que cresceram lendo aventuras mil, porto seguro e lugar de descanso ao final das jornadas de trabalho de cada um de nós… é também uma singela homenagem minha, um fã que cresceu lendo as aventuras capitaneadas na SBE, por Bonelli pai e por Bonelli filho, aqui no Brasil publicadas pelas Editoras Vecchi, Rio Gráfica, Globo, Record e Mythos…

    Se muito mais das minhas leituras bonellianas foram de Tex, outro tanto foram de Zagor, como de Mister No, de Dylan Dog, de Martin Mystère, de Dampyr, de Júlia, de Mágico Vento… como de diversos outros personagens da editora milanesa…

    É certo que, como escreveu Jean Paul Sartre, a única certeza do homem é a morte; que o homem é um ser para a morte; assim sendo, todos nós faremos um dia a última cavalgada para as pradarias celestiais. E esta foi a última viagem de Sergio Bonelli. A última cavalgada.

    Descanse em paz, Sergio Bonelli, ou, como queiram, Guido Nolitta.

  43. Nunca tive a oportunidade de conhecer o grande Sergio Bonelli, mas seu falecimento abalou-me como se ele fosse um amigo de muitos anos.

    O que de certa forma, através de seu memorável trabalho como autor e editor, ele era.

  44. Todo respeito a este pard que com maestria, discernimento e pena de escritor soube continuar o legado do pai e do nosso querido Tex willer. Fica aqui a mais sincera admiração pard Bonelli/Nolitta.

  45. Uma notícia triste…
    Nós texianos estamos todos de luto. Eu fico preocupado também com o futuro do personagem!

  46. Caro Zeca,

    Mais uma perda irreparável! Tudo o que eu iria dizer, os amigos acima já disseram, então, um grande abraço aos amigos Bonellianos.

  47. Caros amigos bonellianos,

    Imagino a tristeza que está por toda a Itália, conforme me foi dito pelo Antonio Mondillo, há pouco. O fumetto italiano perdeu hoje a sua alma, disse ele, que é escritor, com livros publicados sobre o Tex. Num blog italiano já havia mais de 3.600 mensagens.

    Para mim devia ser apenas a morte de um amigo distante, mas é muito mais, pois representa a morte do irmão que era o chefe da casa que publica as aventuras do outro irmão e, em parte, a morte daquele irmão que dava vida ao outro irmão, o mais famoso, o nosso Tex.

    Em toda parte, disse hoje que havia perdido um irmão e as pessoas se consternaram. Era possível ver o meu olhar triste, sem no entanto abaixar a cabeça, pois a morte sempre ronda e precisamos ser corajosos.

    Senti que era hora de ter força, reagir com garra, levantar a cabeça e lembrar do enorme legado deixado por este homem fantástico e desejar-lhe uma maravilhosa estréia nos verdejantes campos de caça de Manitu, ou mesmo na verdejante Floresta de Darkwood, tal como ele criou.
    Imaginei a tristeza de Zagor e Chico, voltando cansados de mais uma aventura e encontrarem o seu pai sem vida, na cabana do pântano… mas é a vida, que continua firme e singela, descambando para um final.

    Se ninguém morre enquanto houver uma mente ou uma obra sua nessa Terra, imagine um homem da estirpe de Sergio Bonelli, de modo análogo o seu Pai, que deixou tão grande legado literário e social.

    Devemos a Sergio Bonelli a longeva manutenção de Tex e Zagor nas bancas, alvo de uma política conservadora e atípica durante as últimas décadas, que se mostrou acertada e compreendida pelos milhares de fãs. Isso possibilitou a grande admiração e respeito dos leitores e de toda a sociedade italiana, econômica, cultural, política e social.

    Foi-se o mortal, ficam os imortais. Tex, Zagor e companhia continuarão suas trilhas agora sob a égide de Davide Bonelli e homens como Burattini, Boselli, Civitelli, Villa, Ferri e tantos outros colaboradores da Sergio Bonelli Editora.

    Um último Adeus a Sergio Bonelli e até a próxima em algum lugar nas pradarias celestiais.

    G.G.Carsan

  48. Esta é, sem dúvida, uma dolorosa e irreparável perda para a BD europeia e mundial, que tantos nomes consagrados tem visto desaparecer nos últimos tempos! Sergio Bonelli foi, na sua área profissional, a última grande “persona” do mundo da BD, um vulto tão influente e respeitável como Raymond Leblanc e Charles Dupuis, um editor à moda antiga que amava profundamente a sua profissão, os seus colaboradores e os leitores em função dos quais sonhava e trabalhava.
    Criador inspirado, como seu pai, homem de cultura e, ao mesmo tempo, escritor popular que soube enriquecer e dignificar as suas criações, bom comunicador, pessoa de afectos e de largos horizontes, que conheceu o mundo e fez inúmeros amigos, em toda a parte, com a sua personalidade amena e cativante, Sergio Bonelli é uma daquelas figuras que não se apagará jamais da memória desses amigos e mesmo de quem não teve o prazer e o privilégio de o conhecer pessoalmente, mas criou também laços estreitos com a sua personalidade intelectual e artística, através da obra que nos legou.
    Quanto aos seus heróis (especialmente Tex, Zagor e Mister No), indestrutíveis e universais como tantas personagens míticas da Banda Desenhada, continuarão a viver no espírito de muitos milhares de leitores, que verão sempre, ao seu lado, a sombra do grande Mestre, do editor idealista (mas seguro do seu caminho) e do criador talentoso que foi Sergio (Guido Nolitta) Bonelli!
    Ao José Carlos, em especial, neste momento tão triste para ele, o meu pesar e o da Catherine, e um abraço fraterno e solidário.

  49. Infelizmente perdemos mais um Grande Homem, responsável direto pela permanência do nosso Tex nas bancas, o meu argumentista preferido – Guido Nolitta -.
    Descanse em paz Sergio Bonelli, e que Deus ilumine o seu espírito.

  50. Meu Deus, que triste notícia!!
    Estou muito temeroso quanto ao futuro de Tex!!
    Logo agora que Tex está mais firme do que nunca!!!
    Queria que alguém me dissesse que tudo isso não passa de uma brincadeira…. Uma brincadeira de muito mau gosto!!
    Meu Deus!… e agora?… o que será do seu “irmão”, Tex???

  51. Sempre é triste saber que uma pessoa próxima a nós se vai.

    Agradeço a Sergio por todos os bons momentos passados, lendo seus gibis, e por ter criado aquele que considero sempre o melhor gibi do mundo: ZAGOR.

    Todos nós admiramos seu trabalho, Sergio!

    Descanse em paz!

  52. Não quis acreditar quando li o meu email, mas infelizmente chega a hora de todo mundo, e dessa vez chegou para o nosso grande sucessor de Gian Bonelli, que hoje deve estar ao seu lado conversando sobre o nosso herói de papel e sobre nós leitores do quanto gostamos e admiramos Tex.

    Deixo aqui minhas condolências.

    Adeus Guido Nolitta, sempre me lembrarei de você.

  53. Foi a primeira notícia que tive neste dia e até agora ainda não consegui organizar minhas idéias. O Sergio Bonelli é parte da minha vida com seu inigualável Zagor além das histórias escritas para o Tex. Foram anos vivendo aventuras ao lado de Zagor e Chico em Darkwood e ao redor do mundo e essas aventuras fazem parte de todas as coisas boas que vivi nesses meus 39 anos de vida! Um editor exemplar que soube dar continuidade soberba ao trabalho de Bonelli pai mantendo vivos estes personagens maravilhosos que alimentam nossas fantasias, entre os quais também se inclui nosso querido Mister No! Adeus, Guido Nolitta, descansa em paz nas pradarias eternas, bravo guerreiro!

  54. É com grande pesar que soube hoje do falecimento de Sergio Bonelli. Como grande admirador de Tex e de outros personagens bonellianos, deixo aqui meu agradecimento pessoal pelas muitas alegrias que as HQs de Sergio Bonelli me proporcionaram.

    Vaya con Diós, Sergio. Muito obrigado por todos esses anos de histórias.

  55. ZECA… É com uma tristeza profunda, com coração apertado e amargurado que recebi essa triste notícia sobre a morte de Sergio Bonelli, foi ele que me deu a alegria e paixão pelas HQ, cresci lendo gibis do ZAGOR e vou continuar até chegar a minha vez… VAI EM PAZ… grande homem… leva suas idéias brilhantes as pradarias celestias… QUE TENHA PAZ ETERNA… e sempre vai estar conosco, nas histórias de seus, de nossos heróis preferidos.

  56. Fui pego de surpresa quando soube dessa lamentável noticia… Imagino o quanto o pard Zeca deve estar sentido pela perda de seu grande amigo… Mais um dos grandes de Tex se vai… toda a família texiana está de luto.

  57. O mundo perde o melhor editor de quadrinhos que existia em atividade.
    É uma perda enorme.
    Graças a ele todos nós sonhamos com o velho oeste… Foi ele quem pediu a Berardi por mais Ken Parker…
    Foi ele que aprovou um Martin Mystère, Julia e tanto outros… Fará muita falta.

    Que seu espírito trilhe o caminho das pradarias celestiais, e que encontre seus entes queridos…

    Um dia, todos nós estaremos por lá também a contar novas histórias…

    Adeus mestre!

  58. Grande, Zeca, sei que o editor e grande escriba era um particular amigo seu e imagino o quanto isto deve ter abalado você, como a todos nós. Mas, ele cumpriu sua missão nesta orbe de expiação, deu continuidade magistralmente a obra criada pelo pai em 1948 e deixou à todos um dos legados mais importantes para o mundo das BDs mundiais.
    É óbvio que todos nós ainda estamos chocados com a notícia.
    Mas, o genial escriba e editor ajudou a eternizar o querido ranger por todo o mundo e, hoje, está descansando ao lado do pai e da mãe, num lugar reservado as pessoas especiais.
    Que Sergio Bonelli (Guido Nolitta)descanse em paz nas infinitas pradarias criadas por Deus e que aqueles que ficaram tenham força para continuar essas incríveis publicações da Bonelli Comics.
    Há homens. Há homens especiais. Mas, todos aqueles que deixam um importante legado são iluminados e, por isso, podem ser denominados de homens hiper especiais.
    Meus pêsames a toda a família Bonelli e a você, em especial, parceiro de além mar. A batalha continua.

  59. Como todo grande artista, como todo grande empreendedor Sergio Bonelli deixou muitas sementes que ainda hão de florescer nos dias que virão. Aquele que planta sonhos continua vivo através daqueles a quem inspirou. É um trabalho nobre dar ao homem comum a possibilidade de sonhar e sair da sua vida massante este foi o legado de Sergio Bonelli, ele nos deu mundos para sonhar, mundos onde há justiça, onde há ordem, onde é possível semear a paz. Ele nos deu mundos para nos inspirar e agora ele mesmo tornou-se morador desses mundos fantásticos.

    Até um dia Mestre.

  60. Uma perda irreparável, um grande homem, deixou nos quadrinhos a sua obra imortal, com seu Zagor, Mister No e outros, fez nos encantarmos pelos quadrinhos, fez nos delirarmos ao deliciarmos com historias cheias de fantasia, para mim sempre foi um espelho do Grande Gianluigi Bonelli, eu como fã, sempre via nele uma pessoa integra, responsável e apaixonado pelo que fazia.
    Que DEUS o receba no lugar que é reservado aos homens de bem.

    • Caro Amigo Sidney Gusman, comento aqui o seu belo texto de homenagem a Sergio Bonelli, onde você mostra a pessoa fantástica que ele era, porque não estou conseguindo comentar no blogue do Universo HQ.

      Você mostrou bem a faceta humana e amiga do nosso querido editor, que tivemos o privilégio de ele nos oferecer a sua sincera amizade, pois revi-me também no seu texto porque Sergio Bonelli era tudo isso que você escreveu e muito mais, como você bem sabe, sobretudo para as pessoas amigas do Brasil como por exemplo você e o Júlio Schneider… mas não sendo eu brasileiro, tive a sorte de acompanhar o Dorival e o Júlio na minha primeira visita à editora milanesa e de ter sido “adoptado” por Sergio Bonelli, ele que literalmente mudou a minha vida!
      Um abraço Amigo Sidney!

  61. Lamentável e irreparável perda. Fiquei extremamente triste ao receber a notícia da partida do nosso grande escritor/editor Sergio Bonelli. Agradeço por ele ter guiado tão bem o timão da nau bonelliana nos mares da aventura, fazendo com que prosperasse tanto a herança de seus pais, e entretendo sadiamente milhares de pessoas pelo mundo afora, transmitindo também os valores de justiça, honra, amizade e lealdade, através não só dos queridos personagens bonellianos, como também através de sua conduta exemplar no dia-a-dia. Mas ficam suas grandes realizações e a partir de agora uma imensa saudade. Meus sinceros sentimentos à Davide Bonelli e família.

  62. Uma perda irreparável para a grande família Bonelliana. Ainda estou sem palavras, pois se existia um sonho em minha vida, era de um dia conhecer o homem que através da sua fábrica de sonhos encantou tantas gerações. Que Deus o acolha com todo carinho, pois sem dúvida nenhuma Sergio “Guido Nolitta” Bonelli foi uma alma iluminada. Que o seu filho tenha força e fé para perpetuar o seu legado.

  63. Que grande perca… mais este grande homem vai ser lembrado para sempre. Descanse em paz Sergio Bonelli e viva em nossos corações eternamente.

  64. Estive lendo todas as mensagens aqui postadas e vendo os nomes de quem as postou, notei que conheço metade dessas pessoas. E muitos conheço pessoalmente. E conheço essas pessoas graças aos quadrinhos Bonelli. Se Tex, Zagor e tantos outros personagens Bonelli não existissem, minha vida teria sido menos engraçada e eu teria menos amigos. Então meu muito obrigado ao Bonelli pai e ao Bonelli filho.

  65. Tô numa tristeza danada!… Até parece que morreu alguém muito querido da minha família…. Lamentável!!

  66. Zeca, era o mínimo que eu podia fazer para externar o quanto gostava do Sergio.

    E, como falei pro Júlio, ele teve mais um mérito: não fosse pelo trabalho dele, eu, você, o Júlio, o Gervásio e outros fãs não teríamos nos tornado bons amigos.

    Abraço

  67. Agradeço a todos que se referiram a mim nos inúmeros comentários publicados naquele que é o texto mais triste e doloroso publicado no blogue do Tex até hoje, dizendo também que todas estas dezenas de comentários que mostram bem o carinho e a admiração que os leitores e fãs de Sergio Bonelli nutriam por ele, serão do conhecimento do seu filho, Davide Bonelli.

    Aproveito também para informar que o funeral de Sergio Bonelli realizar-se-á na quinta-feira, dia 29, pelas 10.30, no Cemitério Monumental de Milão onde ficará ao lado da sua mãe, a senhora Tea Bonelli no jazigo da família Bonelli.

  68. Estou com o coração triste. Parece alguém da família, e neste caso é. Desde os 11 anos de idade acompanho os trabalhos dos Bonelli (pai e filho). Sem dúvida um importante trabalho! Deixou sua marca no mundo. A obra boneliana que ele nos deixou permanecerão e estará para sempre em nossos corações e mentes.
    Diz o dito popular que só temos uma vida completa quando plantamos uma árvore, escrevemos um livro e temos um filho. E Sergio Bonelli plantou muitas árvores em várias gerações através de suas criações e de um trabalho editorial intenso. Criou personagens fantásticos e escreveu roteiros de quilates diamantinos e teve seus herdeiros. Afinal só ele mesmo, para trazer um Joe Kubert à galeria texiana e outros tantos mais. Editores/criadores e apaixonado pelo que faz, assim como ele, já não mais existem.
    Descanse em paz caro pard.

  69. Sergio Bonelli, un uomo, un’avventura.
    Sergio Bonelli, um homem, uma aventura.
    Sergio Bonelli, a man, an adventure.
    Addio al grande editore italiano di fumetti.
    Adeus ao grande editor italiano de histórias em quadrinhos.
    Goodbye to the great Italian editor of comic books.
    1932 – 2011

  70. Fiquei chocado quando li a noticia, um grande homem, nunca será esquecido pelos fãs do Imortal TEX, sua memória será como a do seu pai: INESQUECÍVEL.

    Tomara que seu filho Davide siga pelo mesmo caminho do pai e fique no lugar dele, lembro que li uma vez em uma matéria do Blog do Tex que ele trabalhava junto com o pai na Editora, se Deus quiser ele vai ficar no lugar do pai e não deixar o nosso Tex morrer.

  71. Vim aqui ver se tinha algo sobre o Zagor Gigante, que eu comprei aqui em Charqueadas e queria comentar algo sobre a leitura, e vejo essa notícia, uma surpresa. Uma grande perda. Nem sei o que dizer neste momento. Os leitores de Tex e da linha Bonelli, eu incluso, estão de luto. Meus pêsames aos familiares deste grande homem que, agora, entra para a história.

  72. Sergio Bonelli: não o conheci pessoalmente, embora o sentimento fosse contrário, assim como com tantos outros artistas desta companhia “criadora de sonhos”. E era até natural, este estranhamento de sentir amizade por alguém tão distante. Mas ainda acalentava uma “íntima” esperança de o conhecer pessoalmente (agora entendo sua ausência em Curitiba). Infelizmente isso já não será mais possível. Perdemos todos (texianos que somos) um grande amigo. Perdem seus familiares e companheiros, e perde também Tex – uma falta ainda não bem dimensionável. Descanse em Paz, Maestro! Grande pesar pelos lados de cá!
    Nei Teixeira.

  73. Meus sinceros sentimentos à Familia Bonelli, e a todos os Fãs dos Fumetti.
    Estou muito triste e com um aperto no coração.
    Esteja com Deus, Grande Sergio Bonelli.

  74. Pêsames à família.
    Sergio Bonelli, o guardião dos nossos heróis, neste momento de tristeza fica o agradecimento pelos incontáveis momentos de aventuras e diversão, proporcionados pelos gibis Bonellianos. Devemos dar continuidade ao seu legado, certamente é o seu desejo.
    Sergio Bonelli, descanse em paz, Deus está contigo.

  75. Não vou me alongar com palavras de tristeza diante de tamanha perda porque os colegas acima já o fizeram. Gostaria só de contar uma pequena história particular a respeito do senhor Sérgio Bonelli. Corria o ano de 2001 e minha paixão pelos fumettis me levou a escrever num italiano tosco naquela época, uma cartinha para a SBE na qual eu expressava minha paixão por diversos personagens da editora que infelizmente não eram publicados no Brasil. O tempo passou e eis que cerca de 6 meses depois eu recebi a resposta assinada pelo próprio Sérgio. Dá pra imaginar a alegria de um fã em receber uma carta do seu ídolo. Mas a surpresa e a alegria não acabou aí. Passou-se mais uma semana e um belo dia, ao chegar em casa do trabalho, eis que me espera um pacote contendo inúmeras publicações da SBE dos personagens que eu havia citado na carta. Isso mesmo amigos. Ele me enviou todos os fumettis que eu citei. Se minha admiração e respeito por aquele homem já era grande, aumentou em zilhões de vezes depois desse fato. É por essas e muitas outras situações narradas por outros colegas daqui do blog que realmente lamentamos e muito o desaparecimento do nosso plano existencial de tão carismática figura. Descanse em paz grande Sérgio e muito obrigado por tudo que nos proporcionou.

  76. Acabo de ler a triste notícia no blogue e tenho a sensação de ter levado um soco no estômago!
    Embora nunca tenha tido o prazer de conhecê-lo pessoalmente, sentia uma empatia profunda com este ser humano 10.
    Uma perda enorme para a cultura, para a sociedade, para o convívio…
    Mando o meu mais sentido abraço aos seus familiares e amigos, em especial aos pards bonellianos que, como eu, sentem-se órfãos com a sua ausência física.
    Ciao, babbo Bonelli!

    Texxiana

  77. É muito triste e doloroso ver partir alguém que ajudou a criar tantas histórias maravilhosas… é uma daquelas pessoas que jamais deveriam deixar este mundo…
    A sua partida deixa-nos imensamente tristes e um vazio imenso na grande nação texiana!!
    Fará uma falta indescritível!!
    Uma perda irreparável para a BD mundial!!
    Infelizmente uma hora ou outra chega o momento de partirmos…
    Boas Cavalgadas pelas pradarias celestiais na companhia dos seus entes queridos.
    Ele é e sempre será imortal.

    Adeus e obrigado por tudo, Sergio Bonelli!

  78. Não acreditei quando li a notícia no facebook. Todos nós ficamos meio órfãos com a morte do Sergio Bonelli. Ele era um gigante assim como o Tex.

    Por certo está a cavalgar nas grandes pradarias.

    Abraço amigo Zeca e demais pards!

  79. Hoje, 29 de setembro ao acessar a Mythos Editora, que é a editora brasileira responsável pela publicação das histórias de Tex e Zagor, tomei conhecimento do lamentável acontecimento. Estou triste e abatido, pois achava que Sergio desfrutaria da longevidade de seu grande pai G.L.Bonelli. Sou brasileiro e asseguro que milhares de fãs dos personagens bonellianos estão prostrados como eu. Meus sinceros pêsames a família Bonneli. Como grande profissional que foi, Sergio Bonneli deixou sua editora em boas mãos e Zagor, Tex e outros tantos personagens serão eternos. Oxalá fossem eternos também G.L.Bonelli e seu filho Sérgio. Que Manitu o recebe com carinho, meu amigo Sérgio.

  80. Somente hoje soube da triste notícia do falecimento do editor do Tex. Estou abalado e ainda tentando absorver o impacto…
    Desejo aos bonellianos do mundo todo serenidade e pêsames aos familiares nesse momento.

  81. Caros Pards e Amigos,
    Muito agradeço os sentidos comentários. É reconfortante ter amigos como vocês neste momento e poder confirmar o quanto Sergio Bonelli era querido por todos. Embora seja muito difícil suportar a dor de sua ausência, é reconfortante saber que temos o apoio dos amigos.

    Obrigado.

    José Carlos Francisco

  82. Ainda que atrasado, sinto que devo deixar meus sinceros sentimentos. Sempre que alguém que gostamos, de uma forma ou de outra, vai se embora, fica uma sensação de tristeza que é difícil consolar. Admirava bastante o Sergio Bonelli, por ter continuado com louvor o trabalho do pai e pelo legado que ele também deixou. Força.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.