Entrevista com o fã e coleccionador: Neimar Nunes da Silva

Entrevista conduzida por José Carlos Francisco.

Neimar Nunes da SilvaPara começar, fale um pouco de si. Onde e quando nasceu? O que faz profissionalmente?
Neimar Silva: Chamo-me Neimar Nunes da Silva, completo 35 anos dia 13 de Agosto, nasci e moro até hoje no pequeno distrito de Capela do Saicã, zona rural da cidade de Cacequi e próximo a Rosário do Sul – RS, Brasil, que é onde vou com frequência e onde consigo as revistas. Não tenho emprego fixo pois trabalho por conta própria vendendo rações, cereais etc…
Também trabalho como apontador de uma banca de jogo do “bicho” e como ecónomo do clube aqui da vila. Actualmente estou cursando o ensino médio e pretendo no próximo ano cursar uma faculdade, a despeito da idade, pois não tive oportunidade de estudar quando era mais novo.

Quando é que teve início esta paixão pela Banda Desenhada, em especial pelo Tex?
BiblioTex - Foto 1Neimar Silva: Minha paixão pelos quadradinhos começou cedo, pois os meus irmãos já liam Tex, Zagor e personagens Marvel. Então o pequeno Neimar desde cedo os incomodava para que lessem para ele as aventuras, principalmente de Zagor, cujo nº1, o fascinava, talvez pela história ser centrada na figura de uma criança.
Comecei a estudar em 1980 e foi automático, costumo dizer que aprendi a ler com a BD, pois chegava a casa e ia directo para as revistas, juntar as palavras, olhar os desenhos…
A primeira edição de Tex que li, parece-me que foi o nº 106, “Prisioneiros do Deserto“, e daí em diante não parei mais. Morando em um local que não tinha energia  eléctrica, coisa que só conheci aos 18 anos, com escassas condições financeiras, uma das únicas opções de lazer era ler. Atravessava as madrugadas lendo à luz de lampião a querosene.
Meus irmãos foram embora para Porto Alegre em meados de 1984, pouco antes disso tiveram sua colecção queimada por um primo maluco.  A partir daí, com 10 para 11 anos de idade, segui lendo os pouquíssimos exemplares que sobraram, e a partir do dia 12 de Janeiro de 1985, quando um amigo me presenteou com o nº 48, “O Desfiladeiro da Morte“, comecei minha própria colecção. Encomendava revistas por um senhor meu vizinho, hoje falecido, pois ele ia assiduamente à cidade. Até hoje ainda existe um sebo (alfarrabista) onde ele comprava revistas para mim, trazendo por vezes exemplares que eu já possuía.
Fazia  verdadeiras loucuras para conseguir as revistas, cheguei, pasmem,  a simular uma dor de dente para poder ir à cidade extraí-lo pois assim teria chance de eu mesmo ir ao sebo comprar as revistas, é claro que o dente incomodava, mas não era tanto, não. Lembro que isso aconteceu em 1986 e nesse dia consegui vários exemplares, entre eles o nº 1 de Zagor e o Tex nº 112: “El Muerto“… vejam que  valeu a pena o sacrifício!

Tex'sPorquê o Tex e não outra personagem?
Neimar Silva: Por que Tex e não outro personagem? Talvez por ser um dos primeiros personagens que conheci, talvez pela influência de meus irmãos, mas acho que foi aquela imagem de um herói destemido e leal, que me cativou. Lembro que enchia o juízo do meu irmão mais velho para ele contar detalhes sobre as histórias antigas que ele tinha lido e que não possuímos, uma que tinha muita curiosidade de ler era “A Batalha de Silver Bell“, cujos detalhes ele me contava, o mestiço, o duelo ao pôr-do-sol, o coldre giratório, etc…

Neimar Nunes da Silva na BiblioTEXO que Tex representa para si?
Neimar Silva: Tex representa para mim um exemplo a ser seguido, exemplo de justiça e lealdade. Não foram poucas as vezes que na vida real, diante de alguma dificuldade, perguntava-me o que Tex faria se estivesse no meu lugar? E  tentava agir como ele agiu em determinada história, era muito sonhador, e com isso levei algumas rasteiras na vida, pois o mundo real é bem diferente daquele  mundo de fantasia das BDs.

Qual o total de revistas de Tex que tem na sua colecção? E qual a mais importante para si?
BiblioTex - Foto 2Neimar Silva: Tenho completas as colecções de Tex “normal” , “Almanaque“, “Anual“, “Tex Coleção” e “Tex Coloridos“. Todos os “Gigantes“, excepto o nº1 da Mythos, além de muitíssimos exemplares das outras colecções e ainda alguns italianos, o que perfaz mais ou menos 900 edições de Tex, porque de Zagor tenho tudo o que saiu no Brasil e muitas revistas em italiano. Juntando o que possuo dos outros heróis Bonelli, tenho por volta de 1500 revistas em minha gibiteca. Revista favorita? Hum, deixa ver, talvez os presentex’s que recebi, do Gervásio e do José Ricardo e também o encadernado “O Ídolo de Cristal“.

Edições váriasColecciona apenas livros ou tudo o que diga respeita à personagem?
Neimar Silva: Pela falta de dinheiro, colecciono apenas as revistas, se pudesse compraria tudo, pois TEX é uma paixão tão grande que fiz um esforço hercúleo para conseguir acesso à Internet. Para terem uma ideia, sou o único na minha localidade a dispor desta tecnologia, pois aqui ainda não chegou a telefonia fixa e este acesso que consegui é via telemóvel, caro e lento. Mas só por estar aqui, contando a minha história aos colegas, já  me sinto recompensado.

Qual a sua história favorita? E qual o desenhador de Tex que mais aprecia? E o argumentista?
Neimar Silva: Difícil dizer qual a minha história favorita, pois são tantas… Mas se tivesse que escolher uma, escolheria uma que me marcou muito na infância: “Os Rebeldes do Canadá” (curiosamente está sendo lançada agora em “Tex Coleção“). Como leitor tradicional prefiro a Arte dos Mestres Galleppini e Ticci, e como argumentista nenhum se compara ao incomparável Gian Luigi Bonelli.

BiblioTex - Foto 3O que lhe agrada mais em Tex? E o que lhe agrada menos?
Neimar Silva: O que me agrada mais em Tex é seu censo de justiça e sua luta incansável em favor dos fracos e oprimidos. E também sua coragem de bater de frente com os poderosos quando estes tentam  subjugar os mais fracos. Que funcionário ou comandado nunca sonhou em dizer umas verdades aquele chefe arrogante? Pois Tex faz isso a toda hora e com qualquer um, independente de sua posição. O que me agrada menos é o Tex actual, principalmente esse que o Nizzi nos apresenta, uma caricatura daquele personagem que aprendemos a amar e respeitar.

Neimar Nunes da Silva e Zagor, sua outra paixãoEm sua opinião o que faz de Tex o ícone que ele é?
Neimar Silva: O que faz de Tex um ícone é uma série de factores, mas principalmente o profissionalismo que sempre foi tratado por seus editores e a longevidade da série, que lhe deu uma base se sustentação e acredito que seja a chave de seu sucesso.

Para concluir, como vê o futuro do Ranger?
Neimar Silva: Vejo o futuro do Ranger  com um misto de esperança e preocupação: esperança com o surgimento de novos leitores, e preocupação por temer que esse número de novos leitores seja insuficiente para manter a série quando o personagem for perdendo seus antigos leitores, pois o tempo é inexorável e não perdoa.
BiblioTex - Foto 4Finalizo convocando os pards a se unirem para  tentar conseguir novos leitores e fazer com que aquelas pessoas que por um motivo ou outro deixaram de comprar a revista, retomem sua colecção, pois só  assim teremos nosso personagem nas bancas por mais tempo e seguiremos cultuando essa religião chamada Tex Willer!!!

Prezado pard Neimar Nunes da Silva, agradecemos muitíssimo pela entrevista que gentilmente nos concedeu.

(Para aproveitar a extensão completa das fotografias acima, clique nas mesmas)

18 Comentários

  1. Buenas… Meus Amigos!!!
    Temos aqui um depoimento de alguém que superou, e supera até hoje, grandes dificuldades. Devemos render homenagens ao Pard Neimar (Xirú Véio dos Pampas) por isto. Este é um Colecionador único. Duvido que exista outro assim.
    Parabéns Neimar e que tu, por muitos anos ainda, já que é pouco mais que um Guri,continue comprando as revistas de teus Heróis preferidos e que consiga ampliar o Universo dos Leitores de TEX. Grande Abraço
    Ary Otávio

  2. Olá amigo Neimar. Gostei muito de ler a sua entrevista. Também eu, outro Silva (além de nós, deve haver só mais um ou dois… milhões… LOL) já cheguei a pensar o que Tex faria numa determinada situação. Mesmo não o tendo colocado em prática, ajuda a identificar “isto não está correcto”! Quando nos tentam subjugar e ao mesmo tempo passam a mensagem que “a vida é assim”, que “custa mandar”, ajuda ter um apoio que nos oriente na via da Justiça! Um abraço. Orlando Santos Silva

  3. Impactante.
    Deixa de ser uma entrevista para ser um Depoimento.
    Neimar, você é 10!
    AMoreira

  4. Pard Neimar, parabéns pela entrevista. Eu ja conhecia sua labuta, mas fui surprendido por duas passagens: o bendito dente que proporcionou a ideia da sua aventura em direção das revistas do Tex e as fotos da sua linda estantex.
    A sua obstinação é digna de Tex Willer e felizmente você é mais um dos grandes texianos, com uma história bem singular e sua motivação ao se manter na saga e retornar aos estudos é digna de nossos aplausos.
    Um forte abraço a você, que representa agora esse celeiro texiano que é o Rio Grande do Sul.
    G. G. Carsan

  5. Pard Neimar,
    Você é um exemplo de abnegação!
    Siga assim pard,
    Um grande abraço!

    Jesus Ferreira

  6. Olá amigo!!!
    Li a entrevista…
    Muito legal o que dizes…
    Me fez recordar que também já fiz (e ainda faço) loucuras e malabarismos pra conseguir os fumetti de que tanto gosto… principalment porque a grana é sempre escassa!
    Ah, se eu tivesse grana que nem muitos políticos e empresários ricaços que andam por aí, garanto que comprava todo o estoque da SBE…. mas não tá morto quem peleia!!!
    Parabéns pelo exemplo!!!
    Grande abraço, pard!!
    Adriano Bruck

  7. Nossa que entrevista!!!…

    Converso muito com o Neimar via msn, e posso dizer que sou fã do cara. O pard Nei é um verdadeiro herói e ele sempre me contou das dificuldades que passou e que ainda passa por causa das limitações da sua pequena cidade.

    Abraços pard Nei, e ainda acho que você tem o perfil do Tex desenhado pelo Villa!!!!

  8. Neimar,
    meus respeitos pela sua determinação, que você seja tão persistente em todos os segmentos de sua vida como é como fã de Tex. Só espero que você não tenha poupado o dinheiro da anestesia (quando extraiu o dente), para gastá-lo no sebo.
    Abraço,
    João Guilherme.

  9. Impressionou-me ver a sua humildade. Parabéns Neimar pela persistência. Lhe desejo sorte não só como colecionador de gibis, mas também na vida pessoal e profissional.

    Cleudo Lima

  10. Pards, muitíssimo obrigado pelas generosas palavras, não sei se mereço tanto!! Agora mais do que nunca acredito que essa paixão pelos quadrinhos valeu a pena, pois me deu a oportunidade de conhecer, mesmo que virtualmente, pessoas maravilhosas como vocês.

  11. Grande camarada Neimar, será que somos nós dois os “colonos” colecionadores de Tex?
    Conheci o Neimar no encontro dos colecionadores de Tex em Santa Maria, e me orgulho de ter sido ele a me conseguir os ultimos Tex normais da minha coleção.
    E falando em coleção a sua é demais!
    Parabens!!!
    ra.fa.willer@hotmail.com

  12. Parabéns, Neimar, você é uma pessoa rara hoje em dia, pois não se encontra muitos leitores de Tex como antigamente. Tenho 43 anos, e li e colecionei Tex dos 9 aos 22 anos. Confesso que faz mais de 20 anos que não leio mais, mas é incrivel, deve acontecer com os outros texianos tambem: se me pedisse para contar as histórias, contaria cada uma com os detalhes, sem medo de errar, pois todas são marcantes, principalmente as criadas pelo velho e bom Bonelli. Abraço!

  13. Mas bah tchê, tri macanuda esta tua coleção. Tem colegas meus aí de Rosário e de Cacequi que já trabalharam comigo aqui em Charqueadas. Sabe vivente, eu gosto do trabalho do Nizzi, mas não dá pra dizer que não deu uma diferenciada do Tex do GL (o próprio SBonelli afirma isso na sua entrevista nesse blog) e que isso desagradou uns colecionadores veteranos e confirmados que nem tu. Espero que o Boselli, que fez o Tex 500, te agrade mais. Um abraço do tamanho do Rio Grande e vida longa pro Ranger.

  14. Caro Pard Neimar,

    acabamos de nos conhecer, grande satisfação. Satisfação também ler sua entrevista e conhecer um pouco de sua história e de sua vida, PARABÉNS! Gostei muito de sua história e de sua bela estante (madeira e vidro, linda)…rsrrs…
    Obrigado por ombrear conosco no CLUBE TEX BRASIL.
    Grande abraço e feliz 2014.

  15. Pard Neimar, bonito depoimento. Sua entrevista foi um ano antes da minha, mas somente hoje li.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.