Entrevista com o fã e coleccionador: Marcos Felipe Picoli

Entrevista conduzida por José Carlos Francisco.

Para começar, fale um pouco de si. Onde e quando nasceu? O que faz profissionalmente?
Marcos Felipe Picoli: Nasci na cidade brasileira de Planalto, no Estado do Rio Grande do Sul, no dia 3 de Junho de 1996 e profissionalmente sou repositor de loja.

Quando nasceu o seu interesse pela Banda Desenhada? E quando descobriu Tex?
Marcos Felipe Picoli: Descobri a banda desenhada precisamente com Tex. Foi em 2005 quando o meu pai me deu o meu primeiro exemplar de Tex. Tratou-se de O diadema indígena e desde 2005 que venho lendo e coleccionando todos os quadradinhos relacionados a Tex que eu adquiro.

Porquê esta paixão por Tex?
Marcos Felipe Picoli: Bem, como não amar? São belas histórias com lindos traços e em cada vinheta você se depara com uma nova aventura e novos desafios, sempre conhecendo personagens inesquecíveis.

O que tem Tex de diferente de tantos outros heróis dos quadradinhos?
Marcos Felipe Picoli: Para começar sempre fui fã de Velho Oeste desde jogos a filmes, então uma banda desenhada com um herói que sempre busca justiça não importando se tenha que usar métodos um pouco mais pesados para alcançar o bem sempre será uma óptima leitura.

Qual o total de revistas de Tex que você tem na sua colecção? E qual a mais importante para si?
Marcos Felipe Picoli: Olha, já passei das 250 revistas. Acho que pelo tempo que colecciono já é uma bela quantidade. A revista mais importante para mim entre várias que amo deve ser a da história Fuga de Alcatraz pois acho uma bela história com momentos marcantes.

Colecciona apenas livros ou tudo o que diga respeita à personagem italiana?
Marcos Felipe Picoli: Para além das revistas, é claro, também colecciono livros, pósters, chaveiros e até tenho um marcador de páginas.

Qual o objecto Tex que mais gosta de possuir?
Marcos Felipe Picoli: Penso que a revista póster Tex número 1, mas também o Tex Ouro com a Fuga de Alcatraz.

Qual a sua história favorita? E qual o desenhador de Tex que mais aprecia? E o argumentista?
Marcos Felipe Picoli: A minha história favorita de Tex é precisamente Fuga de Alcatraz. Gosto muito do trabalho do Claudio Nizzi na escrita e do Claudio Villa nos desenhos.

O que lhe agrada mais em Tex? E o que lhe agrada menos?
Marcos Felipe Picoli: De positivo é o estilo das histórias e principalmente os protagonistas, não vejo um ponto negativo.

Em sua opinião o que faz de Tex o ícone que é?
Marcos Felipe Picoli: É o jeito como ele age perante as dificuldades e desafios que ele tem que enfrentar e também a maneira que ele trata cada pessoa sejam os vilões ou os mocinhos.

Costuma encontrar-se com outros coleccionadores?
Marcos Felipe Picoli: Infelizmente aqui na minha cidade existem poucas pessoas que gostam de Tex, pelo menos que eu conheça, mas os poucos que existem eu procuro manter contacto.

Para concluir, como vê o futuro do Ranger?
Marcos Felipe Picoli: Espero ver ele crescendo cada vez mais e também mais pessoas se unindo para levar nosso amado Ranger cada vez mais longe.

Prezado pard Marcos Felipe Picoli, agradecemos muitíssimo pela entrevista que gentilmente nos concedeu.

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

6 Comentários

  1. Que legal ver a nova geração abraçando o nosso ranger, pessoas especiais e de muito bom gosto.

    Foi um prazer conhecer o amigo pelo facebook e ter entre minhas “amizades virtuais”.

    Um grande entusiasta do Tex Willer e dos filmes de Western.

  2. Belíssima entrevista desse jovem pard, lembro que tinha menos que sua idade quando fui influenciado por esse ranger fantástico, o Tex Willer.
    E você Marcos tá de parabéns, tão jovem e já muito participativo, já tem vários itens colecionaveis, já é sócio destaque no Clube Tex Brasil, tudo isso significa que nosso ranger está sendo bem representado pela nova geração.
    Parabéns e vida longa a Tex, ao Clube Tex Brasil e a todos os texianos.

  3. Caro Pard Marcos Picoli,

    Estimado sócio do Fã Clube Tex Brasil,

    Você tá com moral hein? rsrsrs
    Entrevistado pelo ícone Zeca e cumprimentado pelo outro ícone Rouxinol do Rinaré (também sócio do Fã Clube Tex Brasil)… rsrs
    Muito legal sua entrevista, amigo. Ela nos dá a certeza de que nosso herói sessentão e seus pards não morrerão com minha geração… rsrsrs
    Grande abraço.

    José Leonardus, Presidente do Conselho Deliberativo do Fã Clube Tex Brasil

  4. Parabéns pards, Marcos Picoli pela entrevista e ZECA pela condução e por mostrar ao mundo sempre os fãs de nosso herói. É muito bom ver jovens lendo Tex. Isso mostra que outras gerações continuarão com este hábito saudável. VIVA TEX WILLER!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.