Com o regresso ao trabalho à vista na SBE, o blogue do Tex traz as mais recentes novidades texianas

Embora ainda não estejamos em Setembro, mês em que a Sergio Bonelli Editore volta a laborar a todo o vapor, depois de encerrada em Agosto para férias dos seus funcionários, o blogue do Tex através do nosso correspondente italiano, Carlo Monni, traz algumas novidades referentes a alguns autores de Tex e às histórias em produção, até para dar uma certa ordem a alguns rumores surgidos nos últimos tempos.

1) Contrariamente ao que tem sido ouvido nos últimos dias em alguns fóruns italianos na Internet, parece que não será o espanhol José Ortiz a desenhar a nova história de Gianfranco Manfredi (com esta informação parece que sinto alguns suspiros de alívio ou estou enganado?). Parece que o próprio Ortiz em pessoa pediu a Mauro Boselli para escrever uma história para ele e o argumentista decidiu contentá-lo.

2) Neste ponto, se as coisas realmente são assim na pole position para ser atribuído a Manfredi, estão, em ordem de probabilidade, o argentino Ernesto Garcia Seijas e os gémeos Cestaro.

3) Garcia Seijas, de acordo com as minhas informações, antes das férias tinha  chegado em torno da página nº 290 da história que Boselli escreveu para ele. Se continuou a trabalhar com o seu ritmo habitual, agora deve estar por volta da página nº 305 e deverá, portanto, terminar a história em finais de Outubro, a tempo de ser atribuído a Manfredi.

4) Os irmãos  Cestaro terminaram há pouco a história que Tito Faraci tinha escrito para eles e estão, por isso, desocupados. Nos próximos dias deverá ser decidido (isto caso já não o tenha sido) se continuam a trabalhar em conjunto e a qual autor atribuí-los.

5) Contradição entre as fontes: uma das minhas fontes considera quase certo que os irmãos Cestaro serão novamente atribuídos a Tito Faraci, enquanto uma outra por sua vez diz-se convencida que acabarão por ser destinados a Pasquale Ruju ou mesmo a Manfredi (e se os gémeos começarem a trabalhar separados, ambas as fontes podem então ter razão).

6) Claudio Villa tirou, finalmente, da gaveta o roteiro de “Eagle Pass” posta de lado há vários anos. O roteiro tinha chegado à página nº 110 e assim sendo, Claudio Villa tem ainda 16 páginas a desenhar antes de pedir novas páginas (e Boselli ainda um pouco de tempo para as escrever). Não digo que Villa já esteja a trabalhar na página nº 95 ou até numa das seguintes (embora ele próprio nos possa dizer), mas é já um bom começo.

7) Curiosidade: visto que originalmente “Eagle Pass”foi concebida como história em duas partes, a página nº 110 terá sido feita com apenas duas tiras em vez das habituais três, para deixar espaço ao “continua” do número sucessivo. A transformação em Tex Gigante obrigará Boselli a juntar uma terceira tira… a menos que prefira expandir uma das duas já roteirizadas transformando-a numa panorâmica. Alongar a história em 4 páginas em relação às 220 previstas inicialmente, não será nenhum problema, visto que mais de metade da história ainda está para ser escrita.

8.) Está confirmado que para substituir Freghieri (que mais uma vez abandonou uma história de Tex já em produção) numa história para a nova série Color Tex, a ele inicialmente atribuída, foi “convocado” Fabio Civitelli, o qual iniciará a meter mãos à obra em Novembro, depois de ter concluído o Tex Gigante em que está actualmente a trabalhar (e cujas páginas podem ser vistas em Viseu, já que Civitelli as trará para mostrar aos fãs portugueses no decurso do 17º Salão Internacional de Banda Desenhada de Viseu) e que está a cerca de 30 páginas da sua conclusão. Quando será publicado? Em 2013 deverá ser publicada nesta série colorida a história que Giovanni Ticci está a desenhar, mas caso a série passe a ter periodicidade semestral (algo que muitos desejam, eu inclusive) há também chances de ver a história de Civitelli publicada daqui a 2 anos.

9) Carlos Gomez, como muitos já sabem, atingiu a página nº 94 da história que Boselli escreveu para ele, cujo título provisório é “Il fuorilegge” e que se destina a um Almanaque, presumivelmente o de 2013.

10) Para registo: a génese da história de Gomez está indissoluvelmente e de um modo estranho ligada à génese da história de Stefano Andreucci, mas não no modo que possam pensar. A esse respeito, como eu já tive oportunidade de dizer, tenho um certo vinculo de confidencialidade, que agora caiu e por isso caso desejem saber algo mais, estou por aqui.

11) A propósito de Andreucci, prossegue imperturbável a sua história de Tex (que deve estar a desenhar entre as páginas nº 80 e 120, dependendo do ritmo que esteja a manter). A história por agora será em 2 álbuns… e sublinho “por agora”. Boselli, de facto,recentemente comentou que começa a achar um pouco curtas as 220 páginas previstas, por isso nem sequer ele tem certeza se conseguirá concluir a trama no limite estabelecido ou se será necessário alongá-la para um terceiro álbum. Vamos ver…

12) Vozes insistentes, mas não confirmadas pelas partes envolvidas, sussuram-me que a próxima história de Gomez, tal como a próxima de Frisenda (embora eu penso que tal seja prematuro de dizer, tendo em conta que Frisenda tem ainda cerca de 80 páginas para fazer) não será escrita por Boselli. Então por quem será? Eu tenho uma suspeita muito forte e aponto para um argumentista que já trabalhou tanto com Gomez como com Frisenda. Estão em condições de adivinhar de quem falo?

13) Pasquale del Vecchio atingiu a página nº 145 da sua história e portanto, com a habitual média de 10 páginas por mês, deverá terminar a sua história lá para Abril do próximo ano. A atrasá-lo estão os seus compromissos simultâneos com o mercado francês.

14) Ninguém se sente em condições de confirmar que o Tex Gigante de Ernesto Garcia Seijas será efectivamente publicado em Novembro, tendo em conta os antecedentes, mas tendo sido o próprio Sergio Bonelli a dar a notícia publicamente, deverá então ser esse o momento certo para a sua publicação.

15) Soube o nome do desenhador misterioso, nova aquisição do staff do Ranger, que está a desenhar uma história escrita por Mauro Boselli. Não estou ainda autorizado a dizer-vos o nome, porque Boselli quer esperar para ver as páginas já arte-finalizadas a tinta-da-china. Até agora ele só tem visto esboços e pranchas ainda desenhadas a lápis. Foi-me porém autorizado a dizer-vos isto:
A) Nunca desenhou um western embora saiba desenhar cavalos.
B) Trabalhava até agora para uma outra série da SBE. Cabe a vós tentar adivinhar, porque eu não poderei responder a perguntas a respeito deste tema, até porque não tenho autorização para fazê-lo.

Texto de Carlo Monni (traduzido e adaptado por José Carlos Francisco)

(Para aproveitar a extensão completa das imagens, clique nas mesmas)

Um comentário

  1. Estou ansioso por novos roteiros do Pasquale Ruju, o ultimo publicado no Almanaque do Tex que corresponde aos números 598 e 599 da edição italiana, foi fenomenal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.