As Leituras do Pedro: O Oeste segundo Civitelli

As Leituras do Pedro*

O Oeste segundo Civitelli
Do renomado desenhista de Tex
Vários autores
Mythos Editora (Brasil, Outubro de 2010)
205 x 275 mm, 152 p., pb e cor, brochado com badanas, 17,50 €

Resumo
Dedicado a Tex e a Fabio Civitelli, possivelmente o mais conhecido e aclamado desenhador actual – há já mais de 25 anos! – do ranger, este livro, originalmente publicado em Itália pela livraria especializada Little Nemo, contém diversos textos daqueles que com ele trabalham – Sergio Bonelli, Claudio Nizzi -, uma longa e detalhada entrevista conduzida por Giuseppe Pollicelli, pranchas comentadas pelo autor, a apreciação de todas as histórias de Tex por diversas personalidades ligadas aos quadradinho italianos e pelo próprio Civitelli, um extenso portfolio e ainda a história “O Duelo”, escrita por Nizzi e desenhada e colorida por Civitelli.

Desenvolvimento
Ao longo dos anos que levo ligado à banda desenhada tive oportunidade de conhecer muitos autores. De descobrir alguns, de confirmar outros, de ser surpreendido por uns poucos.
Conheci autores nacionais e estrangeiros, simpáticos e insuportáveis, megalómanos e humildes. A alguns vi o êxito subir à cabeça, a outros admirei a forma como o sucesso não os afectou em nada.
Nalguns casos, tive o privilégio de conhecer nomes (que reconheci depois) grandes dos quadradinhos, que à partida não me motivavam especialmente. Maurício de Sousa, foi um deles. Fabio Civitelli foi outro.

A oportunidade de conhecer pessoalmente um e outro, permitiu-me descobrir criadores apaixonados pela sua linguagem – os quadradinhos –, pela sua arte – a combinação de escrita e desenho -, pelas suas personagens – a Turma da Mônica, no primeiro caso, Tex, no segundo.
Com ambos aprendi a (re)descobrir heróis que faziam parte das minhas leituras, a abordá-los e a vê-los sob prismas que até aí me escapavam.
Tudo isto surgiu-me com a leitura deste livro – deste belo livro – “O Oeste segundo Civitelli” – e na sequência do contacto pessoal com o desenhador italiano no Festival de Beja do ano passado, após troca (por intermédio do incansável José Carlos Francisco) de algumas perguntas e respostas.

Uma breve conversa e uma longa entrevista – ainda por transcrever, mea culpa – juntamente com a leitura mais recente deste livro, foram oportunidade de descobrir, de (re)conhecer um autor apaixonado pela sua obra. Um autor que faz dela arte, mesmo que alguns a (des)qualifiquem (tentando diminui-la) como popular. Um autor que, ao trabalhar em Tex, cumpriu um sonho de sempre e que continua a cumprir diariamente esse sonho.
Isso é por demais evidente nas páginas deste tomo, onde Civitelli narra, explica, detalha, aprofunda vinhetas, tiras, pranchas que ao longo dos anos teve o privilégio e o prazer – esse é por demais evidente nas suas palavras – de criar.

Explica opções gráficas e cénicas, detalha técnicas e materiais, conta pormenores, episódios, pequenas anedotas, transforma numa pequena (grande) aventura a (re)descoberta pelo leitor das pranchas que possivelmente já (re)leu. E deslumbra pelo realismo, o pormenor, a beleza, a qualidade das suas ilustrações.
Uma abordagem simples, apaixonada, emocionada e sentida de um criador à sua criação, abrindo-se, revelando-se – dando-se – ao leitor.
Confesso que depois de o ler, o Tex de Civitelli tem para mim outra dimensão…

A reter
– O belíssimo traço de Civitelli.
– A dimensão humana que perpassa todo o livro.

Menos conseguido
– Dadas as características do livro (tamanho, preço, tiragem curta) que na prática impossibilitam a sua distribuição em bancas, ele não estará à venda em Portugal. O que não tem que significar que os leitores portugueses que o desejarem não o possam adquirir. Fica o pedido à Mythos (ao José Carlos Francisco?) que indique como.

*Pedro Cleto, Porto, Portugal, 1964; engenheiro químico de formação, leitor, crítico, divulgador (também no Jornal de Notícias e na revista In’ – distribuída as sábados com o JN e o DN), coleccionador (de figuras) de BD por vocação e também autor do blogue As Leituras do Pedro.

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

3 Comentários

  1. Mais um belo e apelativo texto (como é seu timbre) de um grande profissional da Banda Desenhada que a cada nova leitura Texiana acaba sendo “conquistado” pelo nosso Ranger de Papel…

    Falando deste magnífico livro em si, é realmente uma peça imperdível para todo e qualquer Texiano que se preze, um livro que respira Tex por todos os “póros” e que não é realmente justo que não possa ser adquirido pelos fãs e coleccionadores portugueses de Tex, pelo que quem realmente o desejar pode contactar-me directamente através do meu e-mail ( josebenfica@hotmail.com ) ou contactar o próprio editor Dorival Vitor Lopes ( dvitor@mythoseditora.com.br ) que qualquer um de nós os dois, dará as instruções para que qualquer pessoa que deseje o livro dedicado ao Fabio Civitelli o possa receber comodamente em casa e inclusive o pagamento pode ser feito numa conta portuguesa para facilitar ainda mais a aquisição desta obra-prima que como disse antes, tem que estar na BiblioTEX de todo e qualquer fã do Ranger 🙂

  2. Parabéns ao Pedro que fez um ótimo comentário sobre a arte publicada no referido livro do mestre Civitelli. Comprei o livro durante a FestComix, aqui no Brasil, e achei o livro excelente, genial, assim como as belas ilustrações desse grande artista do velho e querido ranger.
    Pena que a Mythos, publicou uma HQ nesta obra em italiano, privando assim muitos leitores brasileiros de poderem ler aquele excelente trabalho.
    Mas, independente disso a obra é magnífica, tanto em conteúdo quanto a apresentação gráfica, primorosa!
    See you later, cowboys!

  3. Prezado Mestre Tony Fernandes,
    Deve haver algum equívoco de sua parte na observação indicada por si porque a história publicada pela Mythos nesta obra com o seu (da Mythos) selo está devidamente traduzida para a nossa língua. Ou então você refere-se a algo que no momento não estou a descortinar…
    Um abração deste seu pard português.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.