Antonio Mondillo, de escritor (italiano) de livros temáticos de Tex a argumentista de banda desenhada

Antonio Mondillo nasceu em Salerno a 10 de Setembro de 1967 e reside em  (SA). Formado em Ciências Agrárias, foi funcionário da Entidade nacional de Sementes Eleitas (Ministério de Políticas Agrícolas) sendo no presente funcionário do CREA (Conselho de Pesquisa Agrícola e Análise da Economia Agrária). É Consultor Técnico do Tribunal de Salerno (Secção Agrária). Foi Conselheiro Municipal da sua cidade de 2002 a 2006.

Antonio Mondillo

Autor de numerosos artigos, publicações científicas e divulgativas em revistas, magazines e jornais. Orador em conferências e cursos de formação. Efectuou numerosas viagens ao estrangeiro cultivando a sua paixão por diferentes culturas europeias e do continente americano. Grande apaixonado por banda desenhada desde tenra idade possui uma vasta colecção. De 2006 a 2010 colaborou com a Editora Tesauro de Salerno, publicando diversos artigos no fanzine “Corriere dell’Ontario” e dois livros “TEX TRA MITO E STORIA” e “GUIDA BONELLI, TUTTE LE EDIZIONI STRANIERE”.

Revista ‘Fumetto’ #116, capa de Fabio Civitelli

Mais recentemente, em Dezembro do ano passado, Antonio Mondillo escreveu, na prestigiada revista italiana “Fumetto“, um amplo artigo sobre a biografia de Tex, biografia essa criada pelo próprio Mondillo e que serviu inclusive de base para a biografia oficial de Tex que a Sergio Bonelli Editore implementou para a vida do Ranger.

Tex entre o mito e a história – Como nasce a biografia de Tex – Por Antonio Mondillo

E é precisamente em 2020 que Antonio Mondillo, ilustre sócio do Clube Tex Portugal, escreve o argumento da sua primeira história de banda desenhada Fratelli di Libertà baseada nos levantes revolucionários no sul da Itália na primeira metade do século 19, que foi publicada em Dezembro passado. A história foi encomendada por Carmine Rizzo do Oratório San Giovanni Bosco em Cardile e foi desenhada por Luigi Barricelli e colorida por Giusy Ianniello, com legendagem de Maria Dalmotto, que fazem parte da Scuola Italiana di Comix di Napoli. Maria Dalmotto também trabalha para a editora Bonelli e ocupa-se das letras das séries “Il Commissario Ricciardi” e “I bastardi di Pizzofalcone“. 

Capa de ‘Fratelli di Libertà’

Após a apresentação da capa, acima, apresentamos também, de seguida, o frontispício e as três primeiras páginas da história. Os interessados na aquisição desta obra, que recomendamos, pode escrever directamente ao autor, escrevendo para antoniomondillo@yahoo.it

Frontispício de ‘Fratelli di Libertà’

Fratelli di Libertà; página 1

Fratelli di Libertà; página 2

Fratelli di Libertà; página 3

(Para aproveitar a extensão completa das imagens, clique nas mesmas)

2 Comentários

  1. Pard José Carlos, a Bonelli poderia criar um personagem russo, e suas história poderiam não se fixar em datas fixas para o personagem, pois estamos falando de histórias em quadrinhos, e cobrir um tempo entre 1750 e 1850 de modo a ter infinitas possibilidades de histórias de ação juntamente com muitos personagens reais e fatos reais, a Rússia tem um território que é o dobro dos Estados Unidos e sua história é rica em eventos importantes para todos os países.
    Este personagem seria o Tex ou Zagor da Rússia.

    • Prezado pard Teodoro Barros,
      A sua ideia é muito interessante, gostei bastante e acho que teria viabilidade se posta em prática.
      A cúpula da Bonelli visita com regularidade o Tex Willer Blog, esperemos que alguém da editora veja a sua ideia 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.