A NOVA capa do Tex Gigante “A Cavalgada do Morto”

Por José Carlos Francisco e Júlio Schneider (tradução)

Mauro Boselli e Fabio Civitelli, os autores de “A Cavalgada do Morto”

La cavalacata del morto“ (“A Cavalgada do Morto”), o Albo Speciale (Tex Gigante) nº 27, publicado na Itália pela Sergio Bonelli Editore, em Junho de 2012, da autoria de Mauro Boselli (argumento e roteiro) e de Fabio Civitelli (desenhos e capa) e que ao longo deste último ano tem sido alvo dos maiores elogios na Itália e nos diversos países por onde foi lançado, vai ter na Itália uma nova e mui nobre versão.

De facto,  “La cavalacata del morto” será reeditado este mês, pela Little Nemo Editora, numa esplêndida edição de luxo, com tiragem limitada e numerada a 250 exemplares, no imponente formato das pranchas originais, tornando a obra verdadeiramente fantástica para apreciar as esplêndidas páginas do mestre aretino. Um verdadeiro fascínio que se tornará num autêntico item valiosíssimo para os coleccionadores de Tex!

Mas para a notícia ser ainda mais completa, há que realçar que esta edição com o selo da Little Nemo Editora será abrilhantada com uma nova capa da autoria de Fabio Civitelli, capa essa que o blogue português do Tex tem o privilégio e a honra de dar a conhecer de seguida aos seus leitores:

A NOVA capa do Tex Gigante “A Cavalgada do Morto”

O fabuloso livro, que terá uma introdução de Mauro Boselli, Fabio Civitelli e Guido Andruetto, será apresentado oficialmente no dia 11 deste mês no nobre Spazio Fumetto WOW de Milão e terá um preço de venda ao público de 150,00 Euros. Por mais 40,00 Euros também é possível adquirir juntamente com o luxuoso exemplar, um desenho, exclusivo, realizado a lápis pelo próprio Civitelli.

“L’avventura e i ricordi“, de Giovanni Ticci e Giovanni Battista Verger

Na ocasião também estará presente Giovanni Ticci, que por sua vez apresentará o seu livro de ilustrações realizado com Giovanni Battista VergerL’avventura e i ricordi“. Trata-se de uma publicação com 81 ilustrações inéditas, 14 das quais a cores, numa viagem (narrada por Moreno Burattini e com poesia de Mario Parodi e um texto crítico de Italo Marucci) pelo mundo de Águia da Noite projectada por Verger. Terá uma tiragem luxuosa limitada e numerada a 500 exemplares, com um preço de venda ao público dos exemplares 1 a 99 (enriquecidos com um desenho a cores autografado por Ticci)  de 99,00 Euros e os exemplares 100 a 500 custando 75,00 Euros. Haverá ainda uma versão mais popular ao preço de 49,00 Euros.

Para além destas obras no mesmo espaço teremos também o Portefólio sobre as armas do Oeste, desenhado por Sergio Tisselli após uma ideia de Giuliano Arniani e que terá um custo de 150,00 Euros.

Todas estas obras podem ser adquiridas através do site da Little Nemo Editora, até porque a editora expede para o estrangeiro.

Voltando ao novo e luxuoso Tex Gigante, o blogue do Tex tem o privilégio de publicar em rigorosa e exclusiva estreia mundial, o texto introdutório da obra (traduzido por Júlio Schneider), escrito por Mauro Boselli e dedicado a Fabio Civitelli:

UM TEX “NOIR” PARA O MESTRE DO CLARO-ESCURO

Tex e Fabio Civitelli, 30 anos lado a lado

Quando se escreve um Tex Gigante, deve-se sempre procurar criar algo especial, seja pela rara ocasião do grande formato, seja para manter alto o prestígio de uma série fortemente desejada por Sergio Bonelli, seja, sobretudo, porque se tem a certeza de trabalhar com um artista da BD. Assim, além de deixar a fantasia correr solta, é justo achar uma ideia que valorize o estilo particular e os talentos do desenhador da vez.

Por ter à disposição o lendário Fabio Civitelli, que, numa carreira de três décadas a serviço do nosso Ranger, afinou cada vez mais a sua técnica extraordinária, lembro-me de não ter tido muitas hesitações na escolha do argumento. O que poderia exaltar as características de Fabio: a atenção aos detalhes, a sua visão fotográfica, as imagens que quase saem da página, o hiper-realismo trompe-l’oeil*, mas também os efeitos de dégradé, a névoa, as trevas de nanquim, o reticulado que expande os horizontes ao infinito, os efeitos flou e os clarões de luz? Precisão unida a atmosfera é, em síntese, o que me comunica o desenho de Civitelli.

A representação literária desta síntese só poderia ser uma história mágica, do mesmo tipo das aventuras bonellianas que, com Mefisto ou El Morisco, tornaram-se umas das características inconfundíveis, um verdadeiro subgénero, da saga de Tex. Em Tex, visto o carácter prático do herói (e de seu criador, Gianluigi Bonelli), o fantástico não significa render-se ao irracional desenfreado, mas sim uma espécie de sonho à luz da razão. O próprio El Morisco, o curandeiro mexicano amigo de Tex e de seus pards, é um cientista que enfrenta o mistério com erudição, sabedoria e uma dose justa de bom senso. Sob a acção dos pincéis de Fabio, esse género de fantástico controlado, com suas luzes e sombras, seus desertos deslumbrantes e suas névoas nocturnas, não teria como não liberar todo o seu inquietante fascínio. Uma lenda verdadeira do Sudoeste, aquela do Hombre Muerto, o cavaleiro sem cabeça, com quatro Rangers e um comancheiro que realmente existiram, e da qual ainda se fala na fronteira com o México, forneceu a ideia adequada. A partir dali, a nossa cavalgada andou a par com a do Homem Morto Arturo Videla, numa história que, de forma propositada, dosa o raciocínio e o medo, a investigação e a superstição, a acção de faroeste e o terror, tudo em puro estilo texiano. Uma fórmula simples, quase química, à qual eu me ative, sabendo que a arte, a verdadeira, surgiria da interpretação gráfica de Fabio Civitelli. O roteirista deve saber colocar-se a serviço do desenhador, e as páginas deste Tex Gigante estão lá para mostrar se eu acertei ou não.

Mauro Boselli

*Trompe-l’oeil é uma técnica artística que, com truques de perspectiva, cria uma ilusão óptica que mostre objectos ou formas que não existem realmente. Provém de uma expressão em língua francesa que significa engana o olho e é usada principalmente em pintura ou arquitectura.

“La cavalacata del morto“, edição de luxo

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

10 Comentários

  1. Realmente esta é uma obra fantástica, qual “texiano” não gostaria de ter esta maravilha em sua coleção. A capa realmente é belíssima.

  2. O que se diz quando se vê obras dessa quilate??
    Bom, eu saquei o meu lenço do bolso e limpei a baba dos lábios 🙂

    Abraços,

    Sílvio Introvabili

  3. Belíssimas obras! Quanto novidade sai na Itália! Estou satisfeito com a Mythos e suas publicações, mas sugeri (em carta/e-mail) que publiquem um Álbum de figurinha de nosso herói por aqui. Espero que os editores pensem a respeito.

  4. Daniel,
    eu penso que as cores das capas dos livros são de autores dos próprios desenhistas em questão: os mestres Fabio Civitelli e Giovanni Ticci.
    Para os brasileiros, com o câmbio Euro x Real bastante elevado,os preços ficarão caros, mas, certamente haverá colecionadores daqui que comprarão esses lindos álbuns.

  5. Não me admiro se o nosso querido pard Zeca ganhar essa preciosidade de presente…
    Afinal, ele faz por merecer.

    • Talvez eu venha a possuir esta edição fantástica da Little Nemo, desenhada pelo Maestro Civitelli, mas seguramente não deverá ser um presente, mas talvez eu tenha direito a um descontozinho e aí seja mais fácil comprar esta excelente obra 😉
      Quanto ao responsável pelas cores da capa, é o próprio Fabio Civitelli.

  6. Nossa que edição épica.
    Quem vai comprar uma dessa, além do nosso amigo Zeca?

    P.S.: Quem é responsável pelas cores da capa? Achei o estilo de colorização diferente das capas tradicionais de Tex. Achei muito bonito o estilo.

    E sobre o do Ticci, é pintado manualmente ou em aquarela?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.