A arte a lápis… e as cores de Massimo Carnevale

O Tex de Massimo Carnevale

Em Novembro do ano passado, mais precisamente no dia 22, chegou aos quiosques italianos o habitual Color Tex Outonal, prosseguindo a fórmula já habitual de 5 histórias curtas, de 32 páginas cada, realizadas por autores diversos e nesse décimo oitavo número das aventuras coloridas do nosso imparável Ranger, o oitavo  contendo histórias curtas, uma vez que alterna com a edição do Verão,  constituída por uma única história de 160 páginas, tivemos numa das histórias a participação da arte de Massimo Carnevale (também o autor da arte do mais recente Albo Speciale de Tex, popularmente designado por Texone – Tex Gigante), com cores do próprio Carnevale, numa aventura escrita por Mauro Boselli e intitulada La casa del giudice, onde o famigerado juiz Giudice Flanders é apelidado de “Enforca-os todos”… Mas um dos condenados jura-lhe que voltará do túmulo para buscá-lo…

Mas o objectivo do texto de hoje é comparar algumas páginas esboçadas a preto e branco por Massimo Carnevale para essa história, com as mesmas páginas coloridas então pelo próprio Carnevale e ver as subtis (por vezes não tão subtis) diferenças entre a arte a preto e branco e a arte colorida do prestigiado desenhador italiano que também foi o responsável pela capa deste Color Tex nº 18.

Arte a lápis e a cores de Massimo Carnevale

Arte a lápis e a cores de Massimo Carnevale

Arte a lápis e a cores de Massimo Carnevale

(Para aproveitar a extensão completa das imagens, clique nas mesmas)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.