Resgatando o passado: Encontro Internacional de Texianos/2001

Por Gervásio Santana de Freitas e José Carlos Francisco

Itapoá 2001 – Júlio Schneider, José Carlos Francisco, Gervásio e Dorival Vitor Lopes

Nos dias 27, 28 e 29 de Dezembro de 2001, ocorreu em Itapoá (litoral norte de Santa Catarina) o que podemos chamar de um encontro internacional de texianos.

Reuniram-se Dorival Vitor Lopes, o editor de Tex no Brasil; Júlio Schneider, o coleccionador n°1 de Tex no Brasil e também tradutor de várias aventuras do ranger; José Carlos Pereira Francisco, texiano de Portugal; e Gervásio Santana de Freitas, o organizador do Portal Tex.

Sem divulgação prévia aos demais texmaníacos, este encontro serviu inicialmente para que os integrantes presentes se conhecessem pessoalmente, visto que somente se conheciam as duplas Dorival/Júlio e Dorival/José Carlos. As mulheres, crianças e demais familiares também confraternizaram, logo entrando no clima texiano de aventuras. Porém, o fantástico da história é que, após as devidas apresentações – e graças a Tex, naturalmente – parecia que já nos conhecíamos há muitos anos.

Convívio Texiano 2001 em Itapoá

O cenário de Itapoá foi perfeito para o encontro. Os participantes puderam comprovar porque esta cidade é considerada “o refúgio e nascedouro das ideias editoriais”, como diz Júlio Schneider. Em clima fraternal, o encontro serviu para alicerçar ainda mais as bases de Tex no Brasil. Sem pauta definida, todos os assuntos do universo texiano vieram à tona: histórias, roteiros, desenhos, publicações, padrão gráfico, etc.

O quarteto discutiu a situação actual dos quadradinhos brasileiros, das publicações Bonelli existentes no Brasil actualmente, apontando metas e traçando rumos que possam consolidar cada vez mais essas publicações, tudo regado à muita descontracção, sombra e água fresca (leia-se cerveja e Coca-Cola)!

José Carlos Francisco, Dorival Vitor Lopes e Gervásio Santana de Freitas, 2001

Epílogo

Finalizando o Encontro Internacional de Texianos, o Portal Tex recebeu de Dorival Vitor Lopes e de Júlio Schneider duas lembranças excepcionais pelos serviços prestados a Tex Willer na internet com o Portal Tex, hoje já considerado uma enciclopédia virtual sobre o ranger: uma caixa dos famosos Palheiros de Piracanjuba e os originais que foram para a gráfica (pasmem!) da aventura O Filho de Mefisto, publicada no Brasil em Tex Coleção 174, 175, 176 e 177.

4 Texianos na praia de Itapoá, 2001

Também Dorival, Julio e José Carlos receberam presentes. Cada um recebeu das mãos do artista plástico Gervásio Santana um quadro a óleo sobre tela com Tex em destaque, inspirado em capas da própria revista do ranger. Presentes que fizeram a alegria de todos e que fecharam o encontro com chave de ouro.

Famílias Texianas em Itapoá, 2001

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *