6º Festival Internacional de BD de Beja em destaque no editorial de Sergio Bonelli, na edição de Tex Tre Stelle #559, de Setembro de 2010

Na edição italiana Tex Tre Stelle nº 559, de Setembro de 2010, o editor italiano de Tex e responsável pela editora com o seu nome, Sergio Bonelli, volta a dedicar um novo editorial de Tex a Portugal.

Desta vez para falar das comemorações do vigésimo quinto aniversário de Fabio Civitelli a desenhar Tex, ocorridas em Portugal, integradas no 6º Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja com realce para nova presença do consagrado artista italiano no nosso país e para a realização de uma mostra pessoal onde estiveram expostas uma vez mais em Portugal, páginas originais de Tex e ainda pelo belo troféu em vidro atribuído pelos fãs e coleccionadores portugueses de Tex a Fabio Civitelli como forma de homenageá-lo por todos estes anos que tem dado a Tex Willer.

Este editorial é mais uma prova inequívoca da importância (e do carinho) que Sergio Bonelli,  dá à presença de Tex em solo português, mesmo sendo Portugal um país onde Tex não é editado, como o próprio editor italiano já fez referência diversas vezes em anteriores editoriais dedicados a Portugal.

.

De seguida, damos então a conhecer (na nossa língua*) a todos os interessados, o editorial de Tex Tre Stelle #559:

Caros amigos,

os mais atentos (mas também os mais veteranos) leitores desta página devem se recordar dos bons tempos em que, cheio de vontade e dinamismo, eu ganhei a fama de editor sempre presente em todas as manifestações de quadradinhos, da mais modesta e desconhecida àquelas (poucas) universalmente conhecidas. Há algum tempo, infelizmente, as energias psicofísicas não são mais as mesmas e, por isso, eu me vi forçado a dosar as minhas viagens, a pesar também a quilometragem dos deslocamentos. Ainda bem que um dos nossos, o desenhador Fabio Civitelli – a mostrar o mesmo entusiasmo e a mesma paixão com que ainda hoje, depois de tanto tempo, desenha as páginas de Tex – assumiu em nome da Editora a tarefa de nos representar em muitas das ocasiões de encontro com o público às quais somos convidados.

Eu já tive oportunidade de falar de algumas viagens de Civitelli a várias localidades italianas e europeias, mas desta vez desejo destacar o relacionamento particular que o simpático desenhador aretino estabeleceu com os nossos colegas de Portugal, realmente incansáveis em organizar eventos dedicados aos quadradinhos. Neste ano, mais uma vez, Fabio foi convidado – e muito bem acolhido – pelo Festival Internacional de BD de Beja (de 29 de Maio a 13 de Junho de 2010), em Portugal, que lhe dedicou uma mostra pessoal e lhe conferiu um merecido prémio (como se vê na foto desta página) pelos vinte e cinco anos passados “sob a bandeira de Águia da Noite“.

Então, não foi por acaso que, numa recente entrevista concedida aos amigos José Carlos Francisco e Júlio Schneider, Civitelli fez um balanço sintético dessa longa experiência, em que disse: “Com o tempo os momentos de dificuldade, que evidentemente existiram, desaparecem na recordação e reforçam-se os momentos agradáveis: conhecer tantos leitores apaixonados, na Itália como em Portugal, o apreço da Editora que me permitiu realizar a edição comemorativa dos sessenta anos, e também viajar por toda a península italiana e ao exterior para promover Tex, a fazer com que eu me sinta um pouco um embaixador dos quadradinhos italianos“.

De minha parte, com uma pontada de orgulho militar, não posso deixar de constatar como a nossa conquista de Portugal segue rápida. No editorial de Tutto Tex n° 436, de Julho de 2007, eu havia fincado a nossa bandeira na cidade de Moura, que havia dedicado ao nosso Ranger (também naquela ocasião com a presença do incansável Civitelli) uma mostra considerável. A continuar o mesmo jogo, hoje tenho o prazer de valorizar o mesmo mapa (visto abaixo) com uma segunda bandeirinha sobre a cidade de Beja que, por sua vez, também recebeu afectuosamente o nosso mensageiro. Mas também colho a ocasião para enviar um obrigado a José Carlos Francisco, o amigo que, com a sua obra de paciente promoção e difusão, tornou famosa, em sua terra natal, a personagem de Tex.

Um abraço.

Sergio Bonelli

*Texto traduzido por Júlio Schneider, tradutor e consultor Bonelliano da Mythos Editora no Brasil.

Segue-se o texto assinado por Segio Bonelli, na forma original:

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

13 Comentários

  1. Chissà che emozione leggere il proprio nome in questo modo! Ed essere elogiati nientemeno che da Sergio Bonelli in persona!
    Complimentissimi Zeca, direi che è tutto più che meritato!! 😉

  2. Muito legal Zeca e parabén mais uma vez por ter realizado tudo isso e conquistar a confiança carinho e respeito do Sergio Bonelli.

  3. Parabéns Zé Carlos pelo merecido destaque. Como Português e Texmaníaco, é um enorme orgulho ler este artigo. Orlando Santos Silva

  4. Parabéns ZeCa pelo destaque e merecidos elogios do Sergio Bonelli ao teu trabalho para a divulgação e manutenção do Tex em Portugal, para delícia de todos os texíanos. E já agora, se Sergio Bonelli quer conquistar mais uma cidade portuguesa, por que não fazer-lhe a vontade, ZeCa? E se for possível, com a presença do Grande Civitelli! Continuação do bom trabalho, é o que desejo.

    • Olá prezado pard Antonio,
      Antes de mais, obrigado pelas (sei que sinceras) palavras e elogios, agradecimento que estendo a todos os restantes pards que comentaram este editorial com palavras elogiosas. De seguida dizer que também a Amadora em 2008 foi conquistada pelo Tex, embora não tenha sido assinalado por Sergio Bonelli neste seu mapa, mas já estamos a trabalhar para em 2011 Tex conquistar mais uma cidade portuguesa: Viseu, se bem que na realidade, foi em Viseu que ocorreu (em 2005) a primeira exposição dedicada ao Tex realizada no nosso país, ou seja, será um regresso do Ranger às suas “origens” portuguesas e muito provavelmente com a presença de um consagrado artista de Tex, mas ainda é cedo para anunciarmos o nome 😉

  5. Parabéns Zeca por mais esta bela homenagem recebida, carinhosamente prestada por ninguém menos que Sérgio Bonelli, o espírito mais legítimo de Tex após Gian Luigi. Claro que não foi sem méritos: a mobilização e os entornos do festival Internacional de BD em Beja, com a presença de Tex e o simpático Fábio Civitelli, são marcos que revitalizam os fãs dos quadrinhos e particularmente os texianos de todas as nações. Abraços…

  6. Salve grande amigo Zéca,
    Meus parabéns, pelo sincero elogio vindo da parte do também grande Sérgio Bonelli! Trata-se, do reconhecimento por todo um trabalho de apoio e divulgação, que tu vem realizando desde há muito tempo, em beneficio do nosso bravo e imbatível “Águia da Noite”…
    Vida longa ao grande Zéca!!!

  7. Parabéns Zé Carlos pelo, mais que merecido, excelente elogio feito por Sergio Bonelli.
    Sei que fazes este “trabalho” com amor e dedicação por isso espero sinceramente que continues a “colher” mais destes incentivos pela maravilhosa divulgação que tens feito da casa Bonelli.
    E para mais, ainda andamos a “ressacar” da festa que foi Beja 🙂 e já nos estás a deixar com “água na boca” com as novidades para 2011. Ficamos pois a aguardar, ansiosamente, por mais novidades dessa iniciativa. Votos que corra tudo sobre rodas na preparação do evento para poderem afixar mais uma marca de sucesso no mapa de Portugal.
    Abraço.

  8. Pard JF, nada há de mais importante para o ser humano do que o reconhecimento para um trabalho realizado, ficando atrás, obviamente, apenas do próprio trabalho.
    Eu sei da tua luta para divulgar o Tex em Portugal, para ajudar quem deseja colecionar, para informar, motivar, alavancar, enfim, movimentar e badalar a personagem.
    Então estás de parabéns pelo teu trabalho, não só nos festivais, mas sobretudo no dia-a-dia das ‘entrevistas, notícias em primeira-mão, imagens, etc.’, e parabenizo também o Sergio Bonelli pela sua percepção, gentileza e reconhecimento, valorizando sobremaneira o esforço que fazes.
    Isso é um diferencial importante que poucos tem a sensibilidade e coragem de externar, seja por espaço ou para não ferir suscetibilidades. Saco aqui a lembrança das epístolas do Ota, no Zagor da Record, muito apreciadas pelos leitores.
    É isso, pard. Ao trabalho com sucesso.
    Abraço.

  9. Mais uma vez, OBRIGADO a todos vós pelas vossas palavras (quanto a Sergio Bonelli, já lhe agradeci pessoalmente), dilectos pards, mas como dizemos aqui em Portugal, uma andorinha sozinha não faz a Primavera e se Tex hoje tem toda esta pujança que vemos, deve-se a todos vós, que ao comprarem as edições do Ranger, muitas vezes com grandes sacrifícios, continuam a proporcionar uma boa venda (saúde) e a permitir que Tex continue a viver e a tornar-se cada vez mais no ícone que já é! Isto para além de cada um de vós também promover e divulgar esta nossa mítica personagem americana/italiana 🙂

    Mesmo aqui no blogue do Tex (onde Sergio Bonelli com este editorial provou que também lê as nossas entrevistas) o mérito é de todos os colaboradores fantásticos desta grandiosa equipa que eu tenho o prazer de co-capitanear (com o meu caro pard e Amigo Mário Marques) e até de todos os que com os seus comentários preciosos enriquecem ainda mais os textos, as notícias, as imagens, as entrevistas e tudo o mais… e só para se ter ideia da importância dos comentários, informo que estamos muito próximos de chegarmos aos 3.000 (TRÊS MIL) comentários.

    Um muito obrigado também de minha parte (e certamente da parte de Sergio Bonelli) a cada um de vós por engrandecerem ainda mais TEX WILLER!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *