Por uma paixão comum: TEX

Carlos Moreira entre TexianosUns vieram de longe, como Holanda, França ou Espanha, outros de mais perto como Braga, Fundão, Anadia, Lisboa, Barreiro, Setúbal, Queluz, Amadora, Cacém, tudo isto por uma paixão comum: TEX. Foram três dias de muita alegria, onde tive a oportunidade de rever amigos, assim como de fazer novas amizades.

Quanto ao Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora, o FIBDA 2008, no seu todo gostei, mas para além obviamente dos originais de Tex, expostos pela primeira vez fora do seu país de origem, gostei especialmente dos belos originais de Moebius e Alex Raymond, que de facto são desenhos de encher o olho, tanto que nem dei pelo tempo a passar, ao apreciá-los junto com a minha esposa.

Carlos Moreira e os originais de TexA presença de Fabio Civitelli e Marco Bianchinni abrilhantou ainda mais este grande evento quadrinhistico, e a oportunidade de poder privar um pouco mais com estes dois grandes Artistas, tanto durante o Festival, como nos belos passeios que demos por Lisboa na companhia de grandes amigos e texianos como são o José Carlos, o Mário Marques, o Orlando Santos Silva, a Fernanda Martins e o Camilo Prieto e que em boa hora se juntou a simpática e divertidíssima Tizziana Giorgini (ex-tradutora de Tex no Brasil), foram horas de excelente convívio e onde se cimentou a amizade entre todos, além disso todos nós fomos presenteados por belos desenhos feitos pelo Fabio e pelo Marco.

Momentos inolvidáveis aos quais foi pena não poderem estar mais amigos texianos que por uma ou outra razão não puderam compartilhar connosco estes dias inesquecíveis.
A todos um grande abraço texiano.

Fernanda Martins, Mário Marques, Fabio Civitelli, Orlando Santos Silva, Carlos Moreira e Marco Bianchini no aeroporto de Lisboa

Texto de Carlos Moreira

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

3 Comentários

  1. Foi realmente um fim de semana em grande, a todos os níveis! E foi essencial conhecer (com tempo) a planificação com a informação no blogue e os e-mails do Zé Carlos (além dos telefonemas que lhe fiz), porque só assim foi possível organizar a vida profissional e pessoal. Tinha muitas coisas para estudar, mais o trabalho, a família, mas sabendo com tempo permitiu que conseguisse ir, rever e estar com tão bons amigos! Um abraço. Orlando Santos Silva

  2. Nossa, Carlos! Já vai para um mês que estávamos todos curtindo o FIBDA e confraternizando com os mais variados texianos naquele clima tão amistoso e a-pe-ti-to-so (comidinha alentejana, bacalhau com batatas ao murro, taco na pedra, pastéis de Belém, a super torta de amêndoas da Teresa… ai tem dó!!!! Menus tão diferentes das “frugais refeições” dos nossos velhos pards!). Só de lembrar já dá vontade de que chegue logo o 61º aniversário do Tex para gente se reunir de novo e tomar aquele vinho do Porto branco (fiquei emocionada com a vossa prenda!) delicioso à saúde de todos os texianos deste vale de lágrimas! Beijo grande a todos e ¡Hasta la vista!
    Texxiana

  3. É verdade meus amigos, o tempo passa voando, estou morrendo de saudade desses dias e de todos vós.
    Um abraço Texiano a todos.

    Carlos Moreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *