SECRET ORIGINS: TEX CLASSIC 9

Por Saverio Ceri [1] com a colaboração de Francesco Bosco e Mauro Scremin

Bem-vindo ao novo encontro com as fontes gráficas das capas de Tex Classic.
O número nove da colecção reproduz, a cores, os volumes das striscias 49 a 54 da 1ª série, à venda nos quiosques italianos no Outono de 1949 e republicadas pela primeira vez no formato “gigante” nos albi d’oro 17 e 18 de Fevereiro de 1953. Como tem sido habitual, a capa escolhida para a série Tex Classic deriva de uma dos dois albi d’oro de referência, neste caso a menos “conhecida” das duas, a do número 17. Abaixo, caro leitor, pode admirar a versão original em todo o seu esplendor e a versão actual de 2017. Deixo-vos a vós a diversão de descobrir todas as diferenças entre as duas imagens, das cores aos revólveres misteriosamente desaparecidos.

Albo d’oro Tex #17

Tex Classic #9 – L’eroe del Messico

O curioso, como apuraram Francesco Bosco e Mauro Scremin através das suas pesquisas, é que esta imagem provém dos anos ’30. Galep inspirou-se numa vinheta publicada em 1939, no Paperino Giornale (Jornal do Pato Donald), realizada por Walter Molino para Lo Squadrone dei Cento.

Vinheta realizada por Walter Molino para Lo Squadrone dei Cento

A outra capa, que pode ser vista de seguida, é a mais famosa das duas, mesmo que à primeira vista não pareça.

Albo d’oro Tex #18

A capa do 18° Albo d’Oro é provavelmente inspirada de um cartaz do filme Bend of the river (em Portugal teve o título Jornada de heróis e no Brasil E o sangue semeou a terra) de 1952 com James Stewart. Do arquivo recolhido por Bosco e Scremin  surge este cartaz da película, a provável fonte de inspiração para Galep.

Cartaz do filme Bend of the river – 1952

Os leitores de Tex na realidade conhecem esta imagem de uma forma muito diferente. O Tex da capa do Albo d’Oro em questão, é aquele usado, dez anos depois, para compor a capa do número 37 da actual colecção principal, após ter-se “libertado” da presença feminina de plantão.

Tex #37 – Falsa accusa!

Naqueles anos e por muitas décadas a seguir, diria praticamente até ao lançamento desta série “clássica”, as mulheres nas capas de Tex eram um tabu. Se se prestar atenção e contar as presenças femininas em primeiro plano nas 680 capas regulares publicadas até à data do lançamento de Tex Classic #9, bastam os dedos de uma mão. Se excluirmos bruxas e feias vilãs, embora muito poucas, é preciso esperar pelo Tex 568 de Fevereiro de 2008 para encontrar uma mulher como protagonista, e mais alguns meses, aquando do álbum comemorativo dos 60 anos de Tex, para ver a Lilyth na capa pela primeira e única vez na série principal.

Nas capas de Tex Classic até agora já pudemos admirar três jovens donzelas em 9 álbuns. Uma bela mudança de rota.

A seguir, porém, é possível observar como a capa em questão evoluiu nas reimpressões subsequentes, desde a mudança da cor da gola, até à aparição da outra mão, passando pela dupla mudança de camisa.

Tutto Tex #37 – Falsa accusa!

Tex Nuova Ristampa #37 – Falsa accusa!

Saverio Ceri

Encontre todas as outras origens das capas de Tex Classic na rúbrica Secret Origins: Tex Classic

[1] Material apresentado no blogue Dime Web em 05/07/2017; Tradução e adaptação (com a devida autorização): José Carlos Francisco.
Copyright: © 2017, Saverio Ceri

Um comentário

  1. Muy Bien, sempre tem algumas novidades a respeito de Tex nesse blog. Parabéns pela dedicação e empenho, grande pard Zeca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *