CARLO AMBROSINI (desenhador de um TEX GIGANTE) em Portugal

Carlo Ambrosini, desenhador de um Tex Gigante, em breve virá a Portugal para participar num evento de banda desenhada

CARLO AMBROSINI, consagrado desenhador italiano pertencente aos quadros da Sergio Bonelli Editore, onde desenhou, entre outros, Ken Parker, Dylan Dog, Napoleone, Jan Dix, Le Storie e Tex, foi recentemente convidado para abrilhantar um evento de banda desenhada a realizar em, breve, no nosso país, convite esse que o autor aceitou de pronto, tornando-se assim o vigésimo sexto autor de Tex a prestigiar Portugal com a sua presença, depois de Fabio Civitelli (2007, 2008, 2010, 2011, 2012 e 2019), Marco Bianchini (2008), Ivo Milazzo (2011), Andrea Venturi (2013 e 2017), Pasquale Del Vecchio (2014), Pasquale Frisenda (2015), Stefano Biglia (2015), Horacio Altuna (2015), Luca Vannini (2015), Maurizio Dotti (2016), Massimo Rotundo (2016), Leomacs (2017), Alessandro Bocci (2018), Alessandro Nespolino (2018), Walter Venturi (2018), R. M. Guéra (2018), Rossano Rossi (2018), Moreno Burattini (2018), Bruno Ramella (2018), Bruno Brindisi (2019), Roberto De Angelis (2019), Alfonso Font (2019), Roberto Diso (2020), Laura Zuccheri (2020) e Giampiero Casertano (2020).

Tex Albo Speciale nº 19 – Il prezzo della vendetta

No que a Tex diz respeito, Carlo Ambrosini desenhou o Tex Albo Speciale nº 19 (Tex Gigante italiano nº 19), datado de Junho de 2005, aventura escrita por Claudio Nizzi e com o título “Il prezzo della vendetta” (“O preço da vingança“; Mythos Editora- Brasil; 2005).

Uma história onde Tex, Carson, Kit e Tigre testemunham a perseguição que um grupo de índios Cheyennes move a um branco. Este acaba por ser atingido, morrendo nos braços de Tex, não sem antes dizer poucas palavras, permitindo que os pards consigam saber que se dirigia a um rancho de colonos. Ao entregar o corpo do infeliz, Tex e os seus companheiros aceitam a hospitalidade dos colonos e veem a saber que estes adoptaram em tempos um garoto índio, sobrevivente de um massacre efectuado à sua aldeia. Perdido no vale, o rancho dos colonos tem sido vítima de ataques dos índios, que reclamam o garoto, mas também alvo da cobiça de brancos sem escrúpulos que almejam o ouro que por ali se encontra.

Nesta sua participação em Tex, o desenho de Ambrosini vai-se afirmando ao longo das páginas da aventura. Um traço grosso, porco como já lhe chamaram, mas seguramente eficaz. Pleno de bons planos e rigoroso nas cenas de acção (veja-se a do comboio).

Carlo Ambrosini será o vigésimo sexto autor de Tex a prestigiar Portugal

Voltando atrás, ao evento português onde teremos a presença de Carlo Ambrosini, ainda não podemos informar qual será o evento, nem a data em que o autor nos prestigiará, mas podemos informar que o evento se irá realizar muito em breve no nosso país e que a organização irá dar-nos todas as informações daqui a pouquíssimos dias, por isso não deixem de estar atentos para saberem mais sobre a presença de Carlo Ambrosini em Portugal e de poderem programar-se para conhecer o desenhador italiano e quiçá tirar uma foto com o autor, receber um autógrafo ou até mesmo conseguir um desenho de Tex feito na hora!

Homenagem de Carlo Ambrosini a Tex

Para finalizar, deixamo-vos com uma breve biografia, escrita por Mário João Marques:
Autor completo, Carlo Ambrosini nasceu em 1954 em Azzano Mella, na Lombardia. Depois de frequentar o Liceo Artistico, diploma-se na Academia de Belas Artes de Brera e começa a trabalhar na banda desenhada em 1976 para a Editoriale Dardo, posteriormente para aEditoriale Corno, Ediperiodici e Mondadori, para quem vai desenhar alguns episódios de Storia d’Italia a Fumettie Storia di Roma a Fumetti, ambas de Enzo Biagi.

Em 1980, inicia a sua colaboração com a Sergio Bonelli Editore, desenhando alguns episódios de Ken Parker, incluindo o último da série. Em 1984,escreve e desenha a série medieval Nico Macchia para a revista Orient Express, e em 1987 estreia-se em Dylan Dog, com a aventura Canale 666, série para a qual também vai escrever algumas histórias. Ainda para a Bonelli, cria o detective Napoleone, uma série quase inteiramente produzida por si, e que durará 54 números, desenha um Tex Speciale (Il Prezzo della vendetta), e entre 2008 e 2010 a série Jan Dix, outra sua criação.Realizou alguns episódios para Le Storie, incluindo o recente regresso de Napoleone, e em 2014 o terceiro Orfani: Ringo, até regressar a Dylan Dog. Escreveu ainda alguns argumentos de western para Paolo Eleuteri Serpieri e trabalhou para a editora francesa Casterman com Barokko. Em 2004, venceu os prémiosFumo di China de melhor desenhador e de melhor série com Napoleone.

Carlo Ambrosini em breve virá a Portugal e concederá autógrafos aos seus fãs

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *