A morte de Miguel Angel Repetto (o decano dos desenhadores texianos) aos 90 anos

MIGUEL ANGEL REPETTO (1929-2019)

MIGUEL ANGEL REPETTO (1929-2019)

* Miguel Angel Repetto, histórico desenhador argentino, nascido em Luján, província de Buenos Aires, a 17 de Fevereiro de 1929, faleceu com 90 anos na passada sexta-feira,10 de Maio de 2019..

* A notícia do seu falecimento, ocorrido na sua cidade natal, no passado dia 10 de Maio, foi transmitida pela sua filha Alejandra. Os responsáveis do Blogue do Tex unem-se à sua dor e à de toda a família de Miguel Angel Repetto neste momento de sentidas condolências..

* Miguel Angel Repetto foi o segundo autor de Tex a ser entrevistado em exclusivo pelo nosso Blogue, em Setembro de 2007, quando o nosso correspondente internacional Jesus Nabor Ferreira se deslocou a casa do Mestre argentino para uma das principais entrevistas realizadas até hoje, a nível mundial, com um autor internacional do Ranger.
.
* Miguel Angel Repetto deixa incompleta a história de Tex que estava a desenhar, intitulada provisoriamente “Il re di Chicago”, com texto de Pasquale Ruju, uma aventura de ambientação citadina que verá (ou veria?) pela primeira vez Tex em Chicago.
.

Maria Celina (esposa de Repetto), Jesus Nabor e Miguel Angel Repetto

Miguel Angel Repetto estreou-se em Tex há precisos vinte anos, no Almanacco del West 1999 (O mistério da cabana assombrada),tendo visto publicada a sua última aventura no Maxi Tex número 16, de 2012 (A lei de Starker), com 83 anos, 7 meses e 19 dias tornando-se o decano dos ilustradores de Tex. Pelo meio mais nove histórias publicadas no Almanacco del West 2002 (O último esquadrão), nos Maxi Tex números 4 (contendo duas histórias suas: A ira de Tex e Ódio implacável), 6 (Rio Hondo) e 9 (A trilha das emboscadas) e na série regular nos números 504/505 (Guerra no deserto), 526/527 (Os irmãos Donegan), 544/545 (Intriga no Klondike) e 565/566 (A sentinela do passado), numa carreira dedicada ao western praticamente desde a sua estreia, com 17 anos de idade.

Tex de Repetto para Jesus Nabor

Repetto entrou então no mundo da banda desenhada quando tinha 17 Primaveras, graças ao polivalente autor Ramón Columba, que à época era um dos mais prestigiados editores de banda desenhada na Argentina. Inserido no staff da Editora Columba após ter vencido um concurso nacional, durante cinco anos trabalhou arduamente para se aperfeiçoar e atingir a maturidade como desenhador e fazer a sua estreia profissional, tendo então ilustrado durante anos a série “Diego”, um cowboy californiano, refinado, descendente de espanhóis, amigo dos menos favorecidos, que foi publicado também na França.

Miguel Angel Repetto e Jesus Nabor

Em seguida, ajudado pela sua velocidade na arte de desenhar, teve oportunidade de trabalhar para outras editoras argentinas, alternando entre histórias de guerra e aventuras western. A Editora Frontera proporciona-lhe a ocasião de desenhar alguns argumentos de Héctor Oesterheld, enquanto que para a Editora Record desenha mais de 70 episódios de “O Cobra”, personagem criado graficamente por Arturo Del Castillo e que granjeou um grande sucesso em diversos países.

Tex desenhado por Miguel Angel Repetto

A partir dos anos 60, do século passado, iniciauma intensa actividade de colaboração com diversas editoras estrangeiras, entre as quais a norte-americana Charlton, a inglesa Fleetway e as italianas Dami e Dardo. A meio dos anos 80 realizou para a King Features Syndicate as novas aventuras, em formato de tiras, do Agente Secreto X-9 criado por Dashiell Hammett e Alex Raymond, para no final do século se fixar na Editora Bonelli e entrar no restrito staff de autores de Tex Willer, depois de um honroso e irrecusável convite de Sergio Bonelli.

Dedicatória de Miguel Angel Repetto para José Carlos Francisco

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

7 Comentários

  1. Fique com Deus Miguel Angel Repetto, Obrigado pelo Legado que você nos deixou!!!

  2. Que vaya com Dios !

    Caro José Carlos, teria como colocar no blogue a relação de desenhistas ativos de Tex, assim como a data de nascimento? Tenho curiosidade, pois percebo que a fama maior são de alta idade. 90 anos bem vividos e 20 com Tex? Começou aos 70? Praticamente aposentado se fosse no Brasil.

  3. É sempre difícil encontrar as palavras para descrever o sentimento que nos vem quando sabemos da partida de alguém que admiramos. Fica para sempre a sua obra e a lembrança da pessoa magnifica que me recebeu em sua casa com simpatia e humildade dos grandes. Agradeço imensamente ao blogue por ter propiciado a oportunidade deste encontro que levarei para sempre na memória. Tenho certeza que a família do grande artista está confortada com a demonstração de carinho e respeito dos fãs. Até breve mestre Repetto.

  4. Lamentável. Uma grande perda para o mundo dos quadrinhos, e para Tex em especial. Apesar da idade avançada, o mestre ilustrou magnificamente as histórias de Tex em que trabalhou. É com prazer que eu me lembro de histórias como Rio Hondo, A lei de Starker, Intriga no Klondike. O que me deixa mais triste é o fato do trabalho de Repetto ser praticamente desconhecido na Argentina, o seu próprio país assim como acontece a muitos desenhistas daquele país que para terem trabalho recorrem a mercado exterior. De qualquer forma fica a minha gratidão pelos anos de trabalho prestados ao ranger pelo velho mestre.

  5. Para mim, está entre os melhores ilustradores de Tex. Fará muita falta. Que Deus conforte a família do mestre.

  6. Enorme perda. Hoje estou lendo sua última história, que ficou incompleta mas foi concluída por outro desenhista no Tex Anual 21. Traços inconfundíveis, mesmo aos 90 anos de idade. Vida longa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *