PRANCHAS INÉDITAS de Stefano Andreucci a Andrea Venturi passando por Laura Zuccheri, Alessandro Piccinelli, De Vita, Fabio Civitelli, Maurizio Dotti, Enrique Breccia, Stefano Biglia e Mario Milano

Hoje no blogue do Tex vamos dar, uma vez mais, conhecimento aos nossos leitores de algumas páginas INÉDITAS de Tex que estão sendo realizadas por alguns dos grandes nomes do staff de Tex, de Stefano Andreucci a Andrea Venturi passando por Laura Zuccheri, Alessandro Piccinelli, De Vita, Fabio Civitelli, Maurizio Dotti, Enrique Breccia, Stefano Biglia & Mario Milano.

Página de Stefano Andreucci para o seu futuro Tex Gigante

Laura Zuccheri com uma prancha do seu Texone!

Alessandro Piccinelli com nova prancha da sua história sobre Lupe Velasco, escrita por Mauro Boselli

Página do próximo cartonado de Tex, a publicar em Setembro com textos de Manfredi, desenhos de De Vita e cores de Vattani

Fabio Civitelli mostra-nos uma página da sua história em produção, que trará o regresso de Yama, a publicar em Novembro, com textos de Mauro Boselli

Maurizio Dotti com uma página da história que está a desenhar, cujo título provisório é “Manhattan”, com textos de Mauro Boselli e onde se verá Pat Mac Ryan na Bowery, quarteirão mal afamado de New York

Enrique Breccia e Mauro Boselli apresentam o vilão principal da história de ambos que será publicada num dos próximos cartonados de Tex

Prancha de Stefano Biglia (textos de Mauro Boselli) da edição Gli scorridori di Mackenzie, nos quiosques italianos a partir de 6 de Agosto

Página (a cores) de Tito Faraci e Mario Milano do próximo Tex Color (5 de Agosto) La pista dei Sioux

Prancha de Andrea Venturi para uma história de Tex cujo título provisório é Sangue misto, com textos de Tito Faraci

(Para aproveitar a extensão completa  das imagens acima, clique nas mesmas)

4 Comentários

    • Pard Celso, a história do Civitelli sairá (na Itália) em Novembro e Dezembro deste ano concluindo-se em Janeiro de 2017.

  1. Estou totalmente de acordo com a opinião do pard A.Moreira (cujo talento artístico também muito aprecio): as páginas de Tex — ou, pelo menos, muitas delas — são autênticas obras de arte que mereciam estar expostas numa galeria. Façamos de conta que essa galeria é o nosso imprescindível Tex Willer Blog e continuemos a “tirar o chapéu” — numa larga e tradicional saudação texiana — a todos os fabulosos autores, na sua grande maioria italianos, que dão vida às aventuras de Tex Willer e dos seus pards
    Entre eles merecem destaque duas mulheres, duas verdadeiras artistas texianas que não deixam os seus créditos por mãos alheias no que toca ao western — género “elitista”, geralmente reservado só aos homens, não só pelo seu grau de dificuldade, mas também porque são raras, ainda hoje, as mulheres que se interessam por este fenómeno. No meu longo convívio com a BD e com as histórias de cowboys em particular, só me lembro de uma desenhadora que se tornou especialista do western, embora ficasse mais conhecida no seu país de origem, a Inglaterra, como ilustradora infantil, nomeadamente das obras de Enid Blyton. Nunca esqueci o seu nome: Hilda Boswell… Ao dela, junto hoje, com admiração, os de Laura Zuccheri e de Patrizia Mandanici, não só pelo seu indiscutível talento, mas por se “atreverem” a medir forças com os seus colegas masculinos, alguns deles já calejados na longa saga de Tex, como Villa, Ticci, Civitelli, oferecendo, com a sua sensibilidade artística, novas perspectivas a um género que já passou por muitas fases e muitas evoluções, mas que continua surpreendentemente a renovar-se (e a deliciar todos os seus fãs, em particular os texianos).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *