Tex Gigante a CORES e duas novas séries para 2014 com o selo da Mythos Editora

Caros pards e leitores do blogue português do Tex,

Dia 1º de Janeiro é um óptimo dia para contar boas notícias, não é mesmo? Pois então é com prazer que o blogue do Tex divulga duas ÓPTIMAS novidades para o público bonelliano e todos os amantes de Banda Desenhadas em geral.
Este ano de 2014 a Mythos Editora vai lançar DUAS NOVAS SÉRIES que, temos certeza, vão fazer grande sucesso entre os leitores da editora com a mítica fogueirinha.

Tex Gigante A CORES!

Será a republicação, na mesma ordem em que saíram na Itália, das magníficas aventuras desta colecção totalmente a cores, com 240 páginas, formato grande e CAPA DURA. Além de um novo texto, cada edição vai trazer também matérias inéditas. Será sem dúvida um precioso item de colecção.

Demian-Cassidy!

Como todos sabem, já há alguns anos a Bonelli vem lançando na Itália mini-séries de grande sucesso com personagens e temas os mais variados. A Mythos Editora resolveu trazer essa bela novidade para o Brasil e Portugal para dar aos seus leitores a chance de conhecer essas novas criações de grandes argumentistas e desenhadores.

Tratar-se-à de uma revista que terá 224 páginas em preto & branco, e trará sempre uma história de Demian e uma de Cassidy. Tendo cada série 18 aventuras.

Ambas as revistas (Tex Gigante a cores e Demian/Cassidy) serão bimestrais e o contrato prevê um mínimo de seis edições. Se agradarem aos leitores do Brasil e Portugal, continuarão até o fim. A Mythos Editora quer lançar já neste mês de Janeiro ou na pior das hipóteses em Fevereiro e assim que tivermos mais detalhes daremos conhecimentos a todos os nossos leitores aqui no blogue do Tex, mas para ficarem já a saber mais sobre estas duas magníficas mini-séries eis as respectivas sinopses:

DEMIANO ÚLTIMO CHEVALIER

Anjo ou demónio? Assassino ou justiceiro? Sobre o seu passado, a sombra do mistério, e no seu futuro, uma missão a cumprir. Temido pelos criminosos da sua Marselha, mas respeitado e admirado por quem teve a vida salva por ele, Demian é um justiceiro que age em um mundo em que as linhas que separam bem e mal são extremamente ténues. Com pouco mais de trinta anos de idade, alto, longos cabelos loiros, seus estranhos olhos cor de violeta parecem perscrutar os pensamentos de seus interlocutores que, se têm a consciência suja, ficam pouco à vontade diante dele. É um homem de acção mas gosta de poesia, adora conviver com os amigos, é amante da boa mesa e adora os pequenos prazeres da vida – afinal, não se pode ser o herói o dia inteiro. A tatuagem (ou cicatriz?) em forma de espada que tem no peito sugere que no passado ele foi ligado à Fraternité, uma casta de cavaleiros devotada ao bem e à justiça, cujas origens remontam a sir Lancelot du Lac, cavaleiro da Távola Redonda e antepassado de Demian. Talvez seja isso mesmo, talvez ele seja realmente um moderno chevalier, o último de uma estirpe de heróis cujas origens se perdem na noite dos tempos. Antigamente, a razão de vida desses homens era simples: combater os prepotentes e defender os inocentes. Eles eram chamados à corte dos grandes réis e encarregados das missões mais arriscadas. Mas na Marselha dos nossos dias a coisa é bem mais complicada, mocinhos e bandidos não têm os seus papéis muito claros, sempre há alguém que trama na sombra, o que torna difícil, quase impossível, escolher um lado. Essa dificuldade em escolher fez Demian tomar uma decisão: ele será dono da própria vida e o único responsável pelas suas acções, ciente que a espada que carrega em seu peito escavará, depois de cada aventura, um novo ferimento em sua alma. Aventuras que se desenrolam, em sua maior parte, nas vielas e no submundo da Marselha de hoje, e onde o restaurante Gardien du Phare, dos amigos Edmond e Viviane, num belo lugar da costa da Provença, constitui um oásis de serenidade. Mas o nosso herói também age no interior da França e em outros locais do Mediterrâneo, incluindo a Espanha, a Córsega, o norte da África, até o Médio Oriente. Demian considera o casal Edmond e Viviane Colbert como seus pais adoptivos, depois que eles o encontraram em ponto de morte numa praia, dez anos antes, e entre seu círculo de pessoas queridas estão Gaston Velasco, um fascinante contrabandista franco-espanhol sempre pronto para se lançar de cabeça na aventura, por amizade ou simplesmente pelo gosto de uma boa briga, apesar dos protestos de Marie Velasco, filha dele e também inspectora da polícia, e que tem um fraco pelo cavaleiro sempre montado em sua possante moto Ducati SS carenada. Sem falar do enigmático Tristan, que sempre sabe de tudo e que tem ligações com a casta da Fraternité e com os eventos que condicionaram o passado e o presente de Demian.

Demian

Criada pelo prolífico Pasquale Ruju, autor de belas aventuras de Tex Willer, Demian é uma mini-série em 18 edições mensais publicadas na Itália de Maio de 2006 a Outubro de 2007, e que, tantos foram os pedidos dos leitores, teve uma continuação em quatro volumes especiais.

CASSIDY ENCONTRO COM O DESTINO

Na noite de 16 de Agosto de 1977 (a mesma em que Elvis Presley morreu) um assalto dá errado e um homem acaba ferido gravemente a bordo do seu Dodge crivado de balas. Ele ainda não sabe que ali começam os factos que o levarão a cumprir o seu destino. Esse é o início da saga de Raymond Ray Cassidy, 42 anos, físico treinado para a acção, um sujeito duro e decidido, assaltante que age na América do Norte da década de 1970 mas que, antes de ser incriminado numa armação do Serviço Secreto, havia sido um respeitado fuzileiro em missão no Vietname. Um profissional que vive de furtos e assaltos, é habilidoso e despreza a violência inútil, agindo de acordo com um modus operandi preciso e seguindo um código de honra pessoal: seus golpes são organizados como uma acção de comandos, e sempre busca evitar envolver os civis (como ele chama as pessoas que respeitam a lei), se não for absolutamente forçado a isso, obedecendo às regras de não atirar em civis e de não tomar civis como reféns; se necessário, Cassidy sabe ser impiedoso, mas jamais é cruel, e todas essas atitudes o fazem ser respeitado no submundo do crime. Durante os golpes, usa sempre o mesmo terno preto e carrega no dedo a aliança, lembrança de um casamento que acabou mal e cuja esposa lhe foi roubada por um senador corrupto. Guia um Dodge Aspen 360 V8 preto turbo, bastante útil para escapar da polícia. Seus cúmplices mais leais são o gigante mexicano Juan Cuervo e o amante da jogatina Aaron Ace Gibson, seus ex-parceiros do Vietname.

Cassidy

Criada pelo argumentista italiano Pasquale Ruju – conhecido dos leitores de língua portuguesa por suas envolventes aventuras de Tex Willer -, Cassidy é uma mini-série que foi publicada na Itália de Maio de 2010 a Outubro de 2011, em 18 edições mensais, uma para cada um dos dezoito meses de vida que o protagonista descobriu que ainda lhe restavam, como lhe foi concedido pelo misterioso bluesman cego que apareceu quando Cassidy estava moribundo depois do assalto fracassado que abre a saga e que se desenrola de Tucson (Arizona) e passa por Phoenix, Las Vegas, San Francisco, México, Los Angeles e Hollywood. Entre certas passagens são recordados momentos emocionantes do passado militar de Cassidy no Vietname, um tempero adicional, como acontecia com as aventuras bélicas de Mister No, um dos pontos altos das aventuras do piloto amazónico criado por Guido Sergio Bonelli Nolitta e que deixou saudades.

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

33 Comentários

  1. Em conversa com o grande Júlio, em uma visita que fiz a ele logo que o Mágico Vento estava em seu último número ele me confidenciou sobre estas duas series, que poderiam sair pela Mythos e disse que são excelentes, então é aguardar e degustar.

  2. Como cada revista terá 224 páginas e conterá uma aventura de Demian e outra de Cassidy teremos a conclusão das duas mini-séries em realmente 36 meses devido à bimestralidade. Depois se houver o êxito esperado seguramente a Mythos publicará as edições especiais de Demian. Eu particularmente estou deliciado com a publicação de Demian em português porque de todas as mini-séries da Bonelli foi a que eu mais apreciei…

  3. Sensacional notícia, Zeca!!!!
    Pena que a Demian será em formatinho, mas o que será compensado com o Tex colorido em capa dura.

    Parabéns à Mythos pelos lançamentos.

    Abraços

    Alvarez

  4. Que belíssima noticia, pard Zeca! Melhor notícia do que esta da publicação de TEX GIGANTE A CORES, só mesmo o TEX EM CORES sendo publicado com 300 páginas…
    Agora posso curtir minhas férias sabendo que na volta começarei mais uma grande coleção da melhor revista em quadrinhos de todos os tempos!!!

    Afinal, TEX é TEX

  5. Muito boa essa notícia. Os posts do Blogue do Tex estão cada vez melhores. Tex Gigante a cores e de capa dura vai marcar a história de Tex no Brasil. E quanto as duas séries… Bingo! Ótimas. Já li as duas e são um primor da mente de Ruju. Como sou fã dos anos 70 tenho uma queda pelo Cassidy. Parabéns a Editora Mythos e ao Dorival, que antes de tudo é um fã das publicações da Bonelli.

  6. Belíssimas notícias, comprarei Demian/Cassidy pra conhecer e ver se vale a pena continuar a leitura. Mas como é Bonelli com certeza valerá.

    Agora a notícia do Tex Gigante Colorido em Capa Dura será algo que deixará até amigos italianos com inveja.
    Com certeza será a edição mais valiosa, bonita e caprichada de qualquer colecionador no Brasil, coisa que nunca vimos em mais de 40 anos de publicação no nosso país.

    Alguma notícia quanto a periodicidade do Tex Gigante?

  7. Apesar do formatinho que acho péssimo, vou comprar as duas minisséries, que poderiam ser mensais, já que são 18 números, pois levar 36 meses (3 anos) para se ter o fim da revista de 18 números é bem terrível, vamos ver se vale a pena as histórias!!

    Quanto ao TEX Gigante em Cores, é o que vinha pedindo à tempos, e certamente comprarei todas!!

    Agora é torcer que a Mythos cancele uma das bimestrais do Zagor, e passem a publicar só as Especiais, Chicos e Maxi no Zagor Especial, passando a publicar o Zagor em Cores, formato italiano, papel decente e ordem Cronológica, que é desejo de tod@s!

  8. Adorei saber das minisséries, mas… E se acontecer o mesmo que com Face Oculta? A Mythos não tinha que, err, “garantir” a série inteira?

  9. Tex gigante colorido será com o nosso tamanho, o regular italiano que é um pouco maior que o nosso ou o colorido italiano, que é ainda maior? E será bimestral com pelo menos 6 edições garantidas?

  10. CARAMBA!!!! TEX GIGANTE A CORES BIMESTRAL???!! Realmente 2014 será (ou já é) um novo tempo de felicidades para os texianos de carteirinha assim como eu!… E como diz o amigo ai acima: que se dane o preço – mas acredito (se for realmente capa dura e papel couché) que ficará nos $49.

    E DÁ-LHE TEX!!!

  11. Na real, será então uma revista bimestral com cada edição contendo 1 história de cada personagem (Demian e Cassidy). Separados seria melhor, pela questão das capas, mas é como em Zagor, Tex em cores e Julia Kendall danem-se as capas!! 😀

    Tem previsão do TEX GIGANTE à CORES? E periodicidade das edições?

  12. Esta notícia nos coloca como o Ano Bonelli no Mundial … TGEC – Tex Gigante Em Cores Bimestral não tem preço, aliás dane-se o preço, sem problemas para pagar os mais de R$ 40 que certamente custará (se for menos melhor – mas tendo em vista d’O Sombra -, este será + ou – o valor), sendo que são Bimestrais, então simbora!!

  13. Este Ano de 2014 será o melhor Ano de Minha vida, profissionalmente, de casa nova, possivelmente completarei minha coleção de Tex, meus filhos na Faculdade e agora esta noticia para completar meu ano. Ótimo, estou dentro, comprarei todos os lançamentos.
    Ainda quero ver a Mythos publicar a série A História do Oeste que foi abandonada pela metade, eu tenho até onde ela parou, um lançamento de peso.

  14. Que notícia, Zeca!!! Quase infartei por aqui rsrsrsr
    Sabe algum detalhe sob o papel que será utilizado nas edições gigantes? Se vai ser em capa dura creio que seja um excelente papel hein?

    Abraços e feliz 2014!!!

    VIVA TEX!!!!

  15. E lógico que também irei acompanhar a minissérie, principalmente pelo Cassidy que parece ter uma ambientação muito boa.

  16. Pelo que sabemos Tex gigante colorido deverá ser do tamanho habitual e em papel couché, mas a Mythos Editora ainda está aguardando orçamentos.

  17. Amigos, já adaptei o texto inicial e agora penso que está perceptível que Tex Gigante a cores também terá uma periodicidade bimestral tal como a revista dedicada à dupla Demian & Cassidy.

  18. Ótimas novidades que o blog do Tex nos traz!
    Imaginei que essas iniciativas da Mythos poderiam atrair mais leitores de Comics para os fumetti, assim, noticiei também no meu blog, a Quadrinhosfera (que é lido majoritariamente por fãs de comics), as boas novas.
    A repercussão parece ser a que eu esperava, alguns leitores que pararam de ler ou mesmo, nunca leram quadrinhos Bonelli deixaram comentários positivos e os parabéns à Mythos.

    O Zeca permitiu compartilhar o link do post aqui então convido os amigos a acessar e incentivar os possíveis leitores nos comentários da Quadrinhosfera 😉

    http://quadrinhosfera.blogspot.com.br/2014/01/mythos-tex-gigante-cores-no-brasil-e-outras-novidades.html

    Parabéns Mythos!

    PS: Só não me assustem com o preço heheheh! Sucesso nessas iniciativas!

  19. Realmente seria uma boa A História do Oeste bimestral com 300 páginas, acho que em menos de 2 anos completariam as histórias.

  20. Legal, mais um item pra abrilhantar minha estante hoje com mais de 14 coleções do Tex e 5 do Zagor totalizando mais de 1800 itens. E agora com o Cube Tex Brasil nosso Ranger ficará inda mais conhecido. Se Associe, peça a sua ficha de filiação no e-mail. clubetexbrasil@gmail.com

  21. Isso quer dizer que Dylan Dog não vai voltar mesmo em 2014 ???

    É uma grande pena para todos nós.

    • Demian-Cassidy #1 pode ainda vir a ser distribuído na última semana deste mês em São Paulo e Rio de Janeiro, mas o mais provável é no início de Fevereiro, já o Tex Gigante Colorido #1 deverá estar disponível na segunda quinzena de Fevereiro.
      Em breve contamos publicar aqui no blogue do Tex todos os Lançamentos Bonelli/Mythos para o 1º. semestre de 2014, como fazemos anualmente 🙂

      Quanto a Dylan Dog, nada sabemos, mas muito sinceramente acho extremamente difícil ter uma nova vida no Brasil em 2014 depois de várias tentativas pelas mais diversas editoras, Mythos inclusive, ainda mais quando o personagem está em declínio na Itália (embora tenha sofrido mudanças editoriais de fundo para reverter a situação) mas vamos aguardar pela programação oficial da Mythos Editora.

  22. Obrigado, Zeca. É ansiedade que não acaba mais para colocar as mãos nesses lançamentos.

  23. Taí… uma notícia de peso para abrir alas em 2014 para Tex e para os dois personagens anunciados. Muita perspicácia e coragem da Mythos. Cheguei a pensar que o Dorival e o Hélcio estivessem desestimulados depois de duras críticas que vem recebendo, mas vejo que eles partiram para o contra-ataque.
    Na verdade eles sabem que a maioria apoia a política da editora e devem estar tranquilos. Senão seria diferente.

    A cada dia e a cada anúncio se percebe claramente que o futuro de Tex será totalmente a cores e agora que isso realmente parece inevitável, pergunto-me o que acontecerá com a coleção principal. Continuará em preta, branca e cinza ou se ampliará para as outras cores?

    Parabéns à Mythos por essa tomada de decisão que vai novamente mexer com o mercado e servirá de vez para tornar Tex um personagem visado e de nível aos lançamentos Marvels que estão pipocando nas bancas.

    Valeu amigo Zeca pela boa notícia. Um ótimo ano para os texianos brazucas, portugueses e italianos.

  24. Gege, sobre a coleção principal de Tex penso o seguinte (não que isso importe, mas já que o post do Zeca abriu espaço para muito papo Texiano, vou falar): Poderia continuar em P&B, em tradição como essa acho que não se deve mexer, mas será que não existe a mínima possibilidade de um formato italiano?! Acho que Tex tem venda suficiente pra aguentar essa mudança, mas isso é minha visão de fora, o pessoal da Mythos sabe o que pode fazer, né?!

    PS: Se alguém da editora quiser falar sobre o assunto ficaria feliz hehe.

    Abraço pards!

  25. Assim já gosto mais… menos quantidade e mais qualidade.
    O Tex a cores devia ser quinzenal (vou morrer de certeza antes de chegar ao número italiano), Tex gigante a cores quando chegar ao número actual de preto e branco vai substitui-lo? Porque se vai sair a cores muitos esperam e não compram a preto e branco!
    Agora para arrasar que tal Almanaque Tex e o anual a cores em ordem italiana e formato gigante, têm das melhores histórias do Tex e desenhistas convidados o que enriquece o catálogo (os anuais de Ortiz e Segura devem ficar incríveis a cores).
    Novidades, Zeca?

  26. Zeca eu pensei que era primeiro de abril, que notícia maravilhosa. Compro tudo da Bonelli que sai aqui no Brasil e essas novas coleções vão ser compras certas com certeza. Sem dúvida um grande presente para os apreciadores dos quadrinhos de qualidade. Abraços pard.

  27. Fico contente e ao mesmo tempo muito bravo, droga!!!… qual será a dificuldade que as editoras Brasileiras tem em publicarem as hqs no seu formato original?… no caso aqui em formato Italiano?… não consigo entender!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *