A arte de Alessandro Bocci, desenhador de Tex que estará em Portugal nos dias 28 e 29 de Abril

janeiro 23, 2018

A arte de Alessandro BOCCI,

desenhador de Tex que estará em Portugal

nos dias 28 e 29 de Abril para participar na

5ª Mostra do Clube Tex Portugal,

a realizar no Museu do Vinho Bairrada,

em Anadia

(Para aproveitar a extensão completa  das ilustrações acima, clique nas mesmas)

0

CLUBE TEX PORTUGAL traz Alessandro BOCCI e Alessandro NESPOLINO a ANADIA (Portugal)

janeiro 22, 2018

CLUBE TEX PORTUGAL traz

Alessandro BOCCI e Alessandro NESPOLINO

a ANADIA (Portugal)

Por José Carlos Francisco

Após os grandes sucessos ocorridos em Portugal com as várias exposições ligadas ao Tex: Os desenhadores dos Tex Gigantes, em 2005 no Salão de Viseu; A nova vaga de desenhadores de Tex, em 2007 no Salão de Moura; Os 60 anos de Tex, em 2008 no Festival da Amadora, Os 25 anos de Fabio Civitelli a desenhar Tex, em 2010 no Festival de Beja, As Cidades do Tex, em 2011 no Salão de Viseu, a antestreia mundial do Tex Gigante ”La cavalcata del morto e a exposição de homenagem a Sergio Bonelli, em 2012 no MAB Invicta realizado na cidade do Porto, a exposição dedicada ao Tex Gigante, “Os Pioneiros, em 2013 no Salão de Viseu, a antestreia mundial do Color Tex nº 7, em 2014 na 1ª Mostra do Clube Tex Portugal, o lançamento do livro Patagónia pela Polvo Editora e a antestreia mundial da história de Stefano Biglia, em 2015 na 2ª Mostra do Clube Tex Portugal), as presenças ilustres de Massimo Rotundo (com o lançamento do livro “Tempestade sobre Galveston pela Polvo Editora) e Maurizio Dotti, em 2016 na 3ª Mostra do Clube Tex Portugal e da exposição “Tex e a BD de Pasquale Frisenda no Amadora BD 2016 (com o lançamento do livro “O segredo do juiz Bean pela Polvo Editora), as participações de Andrea Venturi e Leomacs (com o lançamento do livro “Ouro negro pela Polvo Editora) em 2017 na 4ª Mostra do Clube Tex Portugal ocorridas nos últimos anos em Portugal e que contaram com a presença de Fabio Civitelli por 5 vezes (2007 em Moura, 2008 na Amadora, 2010 em Beja, 2011 em Viseu e 2012 no Porto), Marco Bianchini (2008 na Amadora), Andrea Venturi (2013 em Viseu e 2017 em Anadia), Pasquale Del Vecchio (2014 em Anadia), Pasquale Frisenda e Stefano Biglia (2015 em Anadia), Massimo Rotundo e Maurizio Dotti (2016 em Anadia) e Leomacs (2017 em Anadia) não esquecendo também a presença de Ivo Milazzo em 2011 no Festival de Beja onde estiveram expostas páginas originais do seu Tex Gigante e a presença de Horacio Altuna no FIBDA 2015, uma vez mais DOIS AUTORES ligados a Tex Willer, mas também com um glorioso passado no mundo dos fumetti, marcam presença num evento português a realizar neste ano de 2018: ALESSANDRO BOCCI e ALESSANDRO NESPOLINO.

Alessandro Bocci desenhará em 2018 para os seus fãs em Anadia

Todos estes eventos mostram que Tex continua na moda no nosso país  e provam que o Ranger continua também a arrastar muitos fãs, daí os principais eventos ligados à banda desenhada em Portugal continuarem a apostar na presença de autores ligados ao Ranger e em exposições relacionadas com o mundo de Tex Willer e foi em Viseu, onde recorde-se uma vez mais, que toda a grande projecção que Tex tem em Portugal no presente começou, já que a edição de 2005 deu um grande destaque a TEX WILLER, devido à personagem italiana ter sido o herói homenageado em virtude da mostra ”Tex – cowboy e pistoleiro – coleccionar a BD”, dedicada ao herói de papel, emblemático na BD italiana de aventuras, onde se pôde apreciar um panorama impressionante, tanto de edições raras como de peças de “merchandising”, que faziam parte duma das maiores colecções do mundo, pertencente ao coleccionador José Carlos Francisco, de Anadia (mostra essa repetida dois anos mais tarde em Moura), tendo Tex tido ainda uma outra exposição dedicada  a si: A exposição de pranchas de todos os desenhadores que até aquela data, tinham desenhado as edições gigantes de Tex Willer, chamadas na Itália de Texoni, nomes como José Ortiz, Joe Kubert, Guido Buzzelli, Victor De La Fuente, Magnus, Jordi Bernet, Colin Wilson e muitos outros prestigiados mestres da nona arte que ilustraram os Tex Gigantes!

Alessandro Nespolino vem a Anadia em 2018 para gáudio dos seus fãs

Devido a todos estes eventos que sempre aglutinaram muitos fãs e coleccionadores portugueses e ao facto dos eventos relacionados a Tex contarem sempre com um grande números de participantes, nasceu o Clube Tex em Portugal durante a Tertúlia Texiana realizada ao final do dia 10 de Agosto de 2013 aquando da presença de Andrea Venturi durante o 18º Salão Internacional de Banda Desenhada de Viseu!

Tex na arte de Alessandro Bocci

Tex na arte de Alessandro Nespolino

O Clube Tex Portugal é caso único em Portugal, de um Clube dedicado exclusivamente a um herói da BD, para além de ser também o primeiro Clube oficial de Tex no mundo. Trata-se de uma iniciativa dedicada aos fãs e coleccionadores portugueses, que visa um maior convívio não somente entre os admiradores do Ranger, mas também, entre outras coisas, proporcionar a vinda a Portugal e consequente convívio com autores de Tex que se mostrem disponíveis para se deslocarem ao nosso país. E prova disso mesmo, o blogue português do Tex pode confirmar a presença, nos dias 28 e 29 de Abril, dos consagrados desenhadores italianos ALESSANDRO BOCCI e ALESSANDRO NESPOLINO na 5ª Mostra do Clube Tex Portugal, a realizar, novamente, na capital da Bairrada, mais precisamente no Museu do Vinho Bairrada localizado na pacata cidade de Anadia, localizada a apenas 30 minutos de carro das cidades de Aveiro e Coimbra e onde nos anos anteriores já estiveram FABIO CIVITELLI, ANDREA VENTURI, PASQUALE DEL VECCHIO, STEFANO BIGLIA, PASQUALE FRISENDA, MASSIMO ROTUNDO, MAURIZIO DOTTI e LEOMACS.

Fabio Civitelli e José Carlos Francisco na Praça Municipal de Anadia

Pasquale Del Vecchio e José Carlos Francisco na Praça do Município de Anadia

Pelo QUINTO ano consecutivo a Mostra do Clube Tex Portugal vai realizar-se em Anadia, devido ao interesse e apoio da autarquia bairradina, em especial da Excelentíssima Senhora Presidente da Câmara Municipal de Anadia, Eng.ª Maria Teresa Belém Correia Cardoso, do Excelentíssimo Senhor Vice-Presidente da Câmara Municipal de Anadia, Eng.º Jorge Sampaio e do Director do Museu do Vinho Bairrada, o Excelentíssimo Senhor Doutor Pedro Dias, disponibilizando uma vez mais o luxuoso e mui nobre Museu para a realização da exposição texiana.

Pasquale Frisenda no Museu do Vinho Bairrada com José Carlos Francisco, Stefano Biglia e com o vereador José Manuel Ribeiro

José Carlos Francisco e Stefano Biglia na Praça do Município de Anadia

Cada um dos autores italianos presentes na 5ª Mostra do Clube, como forma de agradecimento por este convite português fará uma magnífica ilustração de Tex exclusiva para o evento de Anadia numa tradição já habitual e que ocorre sempre que um autor de Tex nos visita de modo a registar a sua passagem por Portugal!. Será (mais) uma recordação especial para quem prestigiar o evento marcando presença na bela cidade capital do leitão assado e do espumante.

Massimo Rotundo, José Carlos Francisco e Maurizio Dotti na Praça Municipal de Anadia

Leomacs, José Carlos Francisco e Andrea Venturi nos Paços do Concelho de Anadia

Por tudo isto e muito mais, caro leitor, reserve já na sua agenda os dias 28 e 29 de Abril para poder marcar presença em mais este grandioso evento que se perspectiva e onde uma vez mais a convivência com autores e coleccionadores será algo de verdadeiramente excepcional e grandioso!

Pasquale Del Vecchio com José Carlos Francisco, Hernâni Portovedo e com o Vice-Presidente Jorge Sampaio, em 2014

Vice-Presidente da Câmara Municipal de Anadia, Engº Jorge Sampaio, Pasquale Frisenda, José Carlos Francisco, Stefano Biglia, Presidente da Câmara Municipal de Anadia, Engª Maria Teresa Belém Correia Cardoso e Ricardo "Tex" Leite no evento de Anadia, 2015

José Carlos Francisco, Maurizio Dotti, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Anadia (Eng. Jorge Sampaio), Massimo Rotundo, vereador Lino Pintado e Dr. Pedro Dias (director do Museu do Vinho Bairrada), em 2016

Kit Carson (Ricardo Leite), Tex (Mário Marques), José Carlos Francisco, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Anadia (Eng. Jorge Sampaio), Leomacs, Andrea Venturi e Dr. Pedro Dias (Director do Museu do Vinho Bairrada)

Quem ainda não é sócio e queira fazer parte do Clube Tex Portugal – cujos estatutos podem ser vistos aqui pode inscrever-se escrevendo via e-mail para José Carlos Francisco sendo necessário pagar uma jóia de inscrição de 5,00 € e uma quota mensal de 2,00 € (2,50 € se não for residente em Portugal).
(Para aproveitar a extensão completa  das imagens acima, clique nas mesmas)


1

As Leituras do Pedro: Tex Graphic Novel #3 – Drama no Deserto

janeiro 21, 2018

As Leituras do Pedro*

Drama no Deserto
Tex Graphic Novel #3
Mauro Boselli (argumento)
Angelo Stano (desenho)
Mythos Editora, Junho de 2017
205 x 275 mm, 48 p., cor, capa mole
R$ 29,90 / 10,00 €

Tiro ao lado

Fugir aos princípios basilares, quase sempre resulta mal.
É o que acontece com Drama no Deserto, apesar da presença tutelar de Mauro Boselli e do veterano Angelo Stano.

Esta colecção – (mal) rebaptizada Tex Graphic Novel no Brasil – com formato de álbum franco-belga, para convencer autores de nomeada externos a Tex, que não queriam ficar amarrados (muitos) meses às edições tradicionais com uma ou duas centenas de pranchas, foi criada para possibilitar desempenhos gráficos diferentes e para explorar outro tipo de narrativas. Este Drama no Deserto acaba por não satisfazer em ambos os aspectos.


Na verdade, depois das conseguidas abordagens de Paolo Eleuteri Serpieri e de Mario Alberti, é pelo lado gráfico que os ‘tiros’ começam a falhar o alvo. Capista de Dylan Dog, com passagens esporádicas por esta série, o desenhador revela aqui um traço demasiado irregular – ou tão só inadequado para um registo mais realista que o de Dylan Dog e para um formato maior? – que alterna bons pormenores com momentos quase incipientes, falhas na expressividade dos rostos e aqui e ali na proporção do corpo humano e na excessiva simplificação de alguns cenários.


A história de Mauro Boselli – que tem assinado alguns dos mais interessantes relatos de Tex nos últimos anos – narra-nos, em paralelo, a busca de um tesouro por um bando de foragidos e a perseguição que lhes é movida por Tex e Jack Tigre para recuperarem a refém, esposa de um xerife, que fizeram, mas fá-lo com uma abordagem convencional e quase linear, apesar de dois pormenores interessantes. Refiro-me, sem querer estragar a leitura, à componente fantástica do relato e ao comportamento da refém, que convenientemente explorados – e principalmente justificados – poderiam conferir um outro interesse à obra.


*Pedro Cleto, Porto, Portugal, 1964; engenheiro químico de formação, leitor, crítico, divulgador (também no Jornal de Notícias), coleccionador (de figuras) de BD por vocação e também autor do blogue As Leituras do Pedro (http://asleiturasdopedro.blogspot.com/).

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

1

Tex SUPERA Homem-Aranha: TEX, da Mythos, VENCE O GALARDÃO de MELHOR EDIÇÃO PERIÓDICA EM PORTUGAL, na XV Edição dos Prestigiados Troféus Central Comics

janeiro 20, 2018

Tex SUPERA o Homem-Aranha:

TEX, da Mythos, VENCE O GALARDÃO de

MELHOR EDIÇÃO PERIÓDICA EM PORTUGAL,

na XV Edição dos Prestigiados Troféus

Central Comics

Cartaz da XV Edição dos Troféus Central Comics realizado por Jorge Coelho

TEX e Mythos Editora VENCEM o prestigiado TROFÉU CENTRAL COMICS na importante categoria MELHOR EDIÇÃO PERIÓDICA em Portugal

Por José Carlos Francisco e Dário Mendes

Depois de em 2014 Tex (da Mythos Editora) ter sido nomeado pela primeira vez para os prestigiados troféus (anuais) da Central Comics (evento de iniciativa privada, que tem sabido adaptar-se às mudanças ao longo dos anos e que entraram este ano na sua XV edição, e como sempre incidem sob as melhores obras, profissionais e amadoras, e autores publicados em Portugal) e ter logo conquistado o pódio com um honroso terceiro lugar (a Disney Comix acabou por vencer com 35% dos votos, tendo Os Vingadores, da Panini, conquistado o segundo posto com 26%, seguindo-se a pouca distância o Ranger de Bonelli e Galep com 22%) e de em 2015 voltar a ser nomeado e ter conquistado um prestigiante segundo lugar (a Simpsons Comics acabou por vencer com 32% dos votos, seguindo-se uma vez mais a não muita distância o Tex com 25%), seguiu-se em 2016 nova nomeação e novo segundo lugar (a Batman – Novos 52 acabou por vencer com 28% dos votos, seguindo-se uma vez mais o Ranger com 20%), para culminar em 2017 (num anúncio oficial ocorrido ontem, dia 18 de Janeiro de 2018) com o título de MELHOR EDIÇÃO PERIÓDICA DE BANDA DESENHADA DISTRIBUÍDA EM PORTUGAL!


Tex venceu a categoria de Melhor Publicação Periódica em Portugal, categoria essa onde a Mythos Editora através da revista Tex foi uma das cinco nomeadas iniciais, tendo o Ranger italiano uma forte concorrência, já que disputava o respectivo Troféu com as publicações Disney Comix (Goody), Disney Especial (Goody), Espetacular Homem-Aranha (Panini) e JanKenPon (Banzai Team). E Tex venceu num momento em que se encontra há alguns meses sem distribuição no nosso país, esperando nós que este prémio apresse o regresso do Ranger aos quiosques portugueses em 2018 e que a Mythos Editora consiga solucionar o difícil envio e distribuição das edições de Tex em solo lusitano.

Tex acabou por vencer com 28,8% dos votos, apesar da luta desigual (quem é fã de qualquer personagem da Disney votou certamente na Disney Comix ou na Disney Especial enquanto quem é fã dos super-heróis seguramente votou no Espetacular Homem-Aranha, já Tex “somente” contou com os seus fiéis leitores) tendo O Espetacular Homem-Aranha, da Panini conquistado o segundo posto com 21,7%, seguindo-se a pouca distância a Disney Comics num honroso terceiro lugar com 20,7%. Na quarta posição tivemos JanKenPon, da Banzai Team com 14,7%, seguido da Disney Especial, também da Goody, com 14,1% dos votos.

Segue-se agora o comunicado oficial da organização com a lista dos vencedores e restantes nomeados dos XV TROFÉUS CENTRAL COMICS 2017:

Apresentamos os resultados do XV Troféus Central Comics! Neste ano atípico, os prémios sofreram um atraso e decorreram sem filiação a evento da área, passando a cerimónia de revelação para o canal oficial no Youtube e cujo vídeo com o anúncio dos resultados finais pode ser assistido clicando AQUI!

Outra alteração foi o ajuste do novo leque de categorias – em 2016, experimentalmente designadas como Troféus Central Comics Extra, de votação exclusiva pelo público, sem pré-determinação por parte do um júri – que, perante a mudança aplicada transversalmente ao evento, passaram a integrar o grupo principal de categorias, definidas somente pelos leitores. Sem mais demora, eis as melhores obras e autores publicados durante 2017:

O grande vencedor foi multi-galardoado FILIPE MELO, que venceu as categorias Melhor Argumento – esta, obtendo maioria absoluta – e Melhor Publicação Nacional, pelo álbum OS VAMPIROS (Tinta-da-China). O prémio Melhor Desenho foi atribuído a PENIM LOUREIRO, pelo álbum Reportagem Especial: Adaptação às alterações climáticas em Portugal (ClimAdaPT.Local), uma obra com argumento de Bruno Pinto e cores de Quico Nogueira, que foi lançado em formato de livro e e-book.

Relativamente a obras estrangeiras, estão de parabéns os vizinhos ibéricos, sendo distinguido, como Melhor Publicação Estrangeira, o álbum A CASA, de Paco Roca, e como Melhor Desenho Estrangeiro, o veterano MIGUELANXO PRADO, pelo álbum Presas Fáceis, ambos integrados na colecção Novelas Gráficas II (Levoir). Na categoria Melhor Argumento Estrangeiro venceu o escritor Norte-Americano BRIAN K. VAUGHAN pela série-fenómeno Saga.

Na disputada categoria Melhor Publicação Clássica venceu, sem grande surpresa, WATCHMEN (Levoir), de Alan Moore e Dave Gibbons, e também outro clássico venceu como Melhor Publicação Periódica, a revista TEX (Mythos). Mas os “clássicos” pararam aqui, vencendo ainda SANDMAN: MESTRE DOS SONHOS (Levoir) na categoria Melhor Série/Colecção, elevando assim a editora Levoir a três prémios alcançados.

Os autores nacionais estiveram em destaque nas categorias Melhor Publicação Independente e Melhor Publicação Humor, que distinguiram, respectivamente, JUDEA (Pianola Editores), por Dinis Conefrey, e A DEMANDA DO G (Polvo), de Geral & Derradé.

Na categoria Melhor Obra Curta, que continua a celebrar a arte de narrar histórias breves – opção editorial que continua a ser a principal forma de publicar talento nacional no mercado – vence “BLAHNIK,” por Pedro Moura (argumento) e André Coelho (desenho), no fanzine Quireward #2 (Montesinos).

Já além-fronteiras, em mais férteis mercados, a nova categoria Melhor Autor em Publicação Estrangeira distingue o autor JORGE COELHO (Haunted Mansion), por coincidência também autor do postér do TCC.

Por último, no audiovisual, dominaram os heróis gritty: na categoria Melhor Videojogo vence BATMAN: RETURN TO ARKHAM (Warner Games), em Melhor Série Televisiva ganhou DAREDEVIL T02 (Netflix), e em Melhor Filme de BD, sem margem para debate, foi distinguido DEADPOOL (20th Century Fox).

A votação desta edição, realizada integralmente pelo público leitor via sistema online, reuniu 565 votos.

Para ver todas as percentagens e posições do pódio em todas as categorias, vejam o vídeo do directo:


(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

10

Póster Tex Nuova Ristampa 288

janeiro 19, 2018

Póster Tex Nuova Ristampa 288

Em mais uma bela ilustração realizada por Claudio Villa, vemos Tex Willer e Kit Carson a observarem atentamente um bilhete – que trazia a assinatura do Tigre Negro -, dado pelo xerife Nat Mac Kenneth e que tinha sido encontrado num cadáver pescado no rio Mississipi.

Desenho INÉDITO no Brasil e inspirado na história “Il ritorno della Tigre Nera” de Claudio Nizzi e Fabio Civitelli (Tex italiano #443 a #445).
(Para aproveitar a extensão completa do póster, clique no mesmo)

2

Tex: Um 2018 de aventuras

janeiro 18, 2018

Tex: Um 2018 de aventuras

Hoje no blogue do Tex vamos lançar um olhar à programação OFICIAL* das edições de Tex em 2018 (ano em que Tex comemora 70 anos de vida editorial) para descobrir em antestreia, através de uma viagem de várias etapas, o que Tex oferecerá aos seus leitores nos próximos doze meses.

O 2018 de Tex inclui os 70 anos de vida editorial do Ranger

Por Mauro Boselli e Giorgio Giusfredi*

Tex, o seu irmão Sam e o ranger Jim Callahan empenhados em desbaratar o bando de invasores que matou Ken Willer, na arte de Corrado Mastantuono

Tex tem setenta anos! Mas aparenta quarenta. Ou melhor, cerca de vinte… O que é que isso significa? Em Fevereiro sai um novo álbum cartonado a cores, de Boselli e Mastantuono, que concluirá a aventura iniciada no álbum “Il Vendicatore” (“O vingador) e verá Tex, o seu irmão Sam e o ranger Jim Callahan empenhados em desbaratar o bando de invasores que matou Ken Willer. Sobre o jovem Tex haverá outras grandes surpresas, mas iremos descobri-las quando – em Setembro – festejarmos o seu aniversário…

Uma das grandes surpresas reservadas para o Outono de 2018 - Arte de Fabio Civitelli

Na série regular, o Tex que todos nós conhecemos, na plenitude da sua maturidade e na companhia dos Pards, enfrentará, como é costume, todos os géneros de perigos: da seita chinesa das Tríades, activas no porto de San Diego, aos Apaches Chiricahua, do retorno do inexpugnável homem dos cem rostos, o “ressuscitado” Proteus, a outro grande regresso do criminoso louco conhecido como o Mestre, que, depois de San Francisco e New Orleans, aterrorizará nada menos do que a cidade de New York, obrigando Tex, Carson e Pat Mac Ryan, com a colaboração de Buffalo Bill e Ned Buntline, a lutarem entre os canyons de edifícios altos e comboios elevados, na selva urbana da maior metrópole do mundo.

Tex e as Tríades Chinesas na arte de Ugolino Cossu

Tex e os Apaches Chiricahua na arte de Yannis Ginosatis

Tex e Carson em New York na arte de Maurizio Dotti

Proteus regressa na arte de Bruno Ramella

Tex também participará de uma “Grande Corrida” através do Oeste selvagem, encontrará dois velhos conhecidos do seu passado, Tesah e o xerife Mallory, e voltará a evocar-nos o seu amor pela Lilyth e a última aventura do seu fiel Dinamite!

A última aventura do fiel Dinamite na arte de Roberto De Angelis

O habitual Tex Gigante a publicar em Junho, escrito por Mauro Boselli, traz desenhos de Majo, e verá Tex enfrentar a rebelião do seu filho Kit, que estará com um “Corpo Especial” dos Rangers!

Kit Willer à luta, na arte de Majo

Não é tudo, porque como dissemos anteriormente, teremos muitas outras surpresas no Outono!

*Texto apresentado no sítio da Sergio Bonelli Editore em 12 de Janeiro de 2018.
Tradução e adaptação a cargo de José Carlos Francisco.
Copyright: © 2018, Sergio Bonelli Editore S.p.A.

4

A capa INÉDITA de Tex Platinum #13 – O Longo Braço da Lei e Zagor Especial em Cores #2

janeiro 17, 2018

A capa INÉDITA de Tex Platinum #13

O Longo Braço da Lei

e Zagor Especial em Cores #2


Tex Platinum #13 – O Longo Braço da Lei, aventura escrita por António Segura, desenhada por José Ortiz e que foi publicada anteriormente no Tex Anual #13, em 2011, é o novo lançamento Mythos Editora marcado para dia 17 de Fevereiro e para gáudio de muitos leitores e coleccionadores tem, como sempre, uma particularidade interessante: traz mais uma capa  inédita (TODAS as capas de Tex Platinum são inéditas. É um dos diferenciais dessa colecção, além das matérias), realizada por Claudio Villa, capa essa inspirada em duas vinhetas da história, como se pode constatar de seguida, comparando depois com a arte original de Villa para a respectiva capa:

Quanto à trama de “O longo braço da lei“, à cabeça de um grupo de rangers, Tex escolta cinco presos que estão a ser transferidos de Sierra Vista para Phoenix. No entanto, no caminho, são atacados e os presos libertados. Único sobrevivente do grupo, Tex parte no encalço dos fugitivos, que entretanto se separaram, não só com o intuito de fazer justiça mas também de descobrir qual deles motivou o ataque.

Mas nem só de Tex “vive” a Mythos Editora, pois hoje também podemos já anunciar o grande lançamento de Zagor marcado para o mês de Fevereiro,  mais precisamente no dia 9:  Zagor Especial em Cores #2, uma edição especial totalmente a cores e que trará duas aventuras completas:


- O caçador de homens“,  onde Lorde Alex Nicholson é um caçador infalível, acostumado a desafiar todo o tipo de presa em busca de emoções cada vez mais fortes. Cansado de enfrentar somente feras, encarrega os seus homens de raptarem guerreiros índios para poder caçá-los na sua ilha. Mas a última presa humana é realmente especial: Zagor, o Espírito da Machadinha.

- “Um dia azarado“: Zagor  e Chico descobrem que o ladrão menestrel Guitar Jim voltou a agir na região de Darkwood e decidem sair à procura do simpático ladrão cantor. Para isso usam o estratagema de se fingirem ricos garimpeiros e são capturados por uma quadrilha de assaltantes, e também acabam invadindo uma casa estacionada no meio de um rio!


Duas edições realmente imperdíveis para os fãs de Tex e Zagor! Mas Fevereiro trará mais edições verdadeiramente especiais com o selo da Mythos Editora, por isso não deixe de estar atento ao Blogue do Tex para saber das novidades Bonellianas em primeiríssima mão!

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

6