A biografia de Michele Benevento, autor de Tex que estará presente, em Dezembro, na Comic Con Portugal 2021

Recentemente a organização da Comic Con Portugal anunciou que Michele Benevento, desenhador de Tex mundialmente conhecido, irá marcar presença na 7ª edição do maior evento de Cultura Pop do país, que decorrerá no Parque das Nações, em Lisboa, de 9 a 12 de Dezembro.

Michele Benevento

Benevento é um ilustrador italiano, conhecido pelos dois volumes da série Gemelos da Bamboo Èditions e do seu trabalho com o famoso Ranger Tex. Depois de uma breve aparição, em Novembro de 2014, no Speciale Color Tex nº 6, no Verão de 2019 estreou-se na série principal de Tex com uma trilogia ligada ao regresso de Satânia, uma das primeiras némesis do Ranger da editora milanesa. Em 2021, reafirma a sua presença na série regular com uma história de 220 páginas, escrita pela dupla Rizzo/Ruju, sobre o Siats, um demónio que assombra a tribo dos Utes nas margens do Grande Lago Salgado.

Mas para apresentá-lo devidamente, damos a conhecer de seguida, a biografia completa de Michele Benevento, desenhador italiano que estará à disposição do público durante os quatro dias (9 a 12 de Dezembro) do evento:

Michele Benevento nasceu em Putignano, no ano de 1978, mas cresceu em Gioia del Colle (província italiana de Bari).
Formado em História e Crítica do Cinema, em 2003 colabora com Giuseppe Palumbo realizando as cenas de fundo dos álbuns especiais dedicados a Eva Kant e Ginko, publicados pela editora Astorina.

Para a Free Books, desenha parte do nº 1 da série L’insonne (são suas também as artes finais a tinta da china das capas até ao nº 5, sobre o lápis de Palumbo).

Em 2006 trabalha na minissérie de Nick Raider para a IF Edizioni e, para o mercado francês, nos dois volumes da série Gemelos da Bamboo Èditions.

Também para a IF Edizioni realiza uma série de ilustrações como suplemento de Il Comandante Mark.

Em novembro de 2007 completa um baralho de cartas de tarô dedicado aos Piratas para a editora Lo Scarabeo, baseado num guião de Bepi Vigna.

Em 2008 trabalha, para a editora Soleil, na série Skyland, baseada na série animada com o mesmo nome.

Uma sua história curta, “La madre di Satana” com textos de Piero Colaprico e Daniele Brolli, é incluída na coleção Cattivi Soggetti, publicada pela editora Rizzoli.

Desde 2003 faz parte do corpo docente da Scuola Internazionale di Comics (Escola Internacional de Banda Desenhada) em Florença, lecionando também ocasionalmente, até 2015, em Reggio Emilia.

Em 2009 inicia a sua colaboração com a Sergio Bonelli Editore, fazendo a sua estreia na minissérie Caravan, da autoria de Michele Medda.

Após ter desenhado uma edição de Dampyr, em março de 2014 dedica-se à minissérie Lukas, da qual é coautor com Michele Medda.

Depois de uma breve aparição, em novembro de 2014, no Speciale Color Tex nº 6, no verão de 2019 estreia-se na série principal de Tex com uma trilogia ligada ao regresso de Satânia, uma das primeiras némesis do Ranger da editora milanesa.

Em 2021, reafirma sua presença na série regular com uma história de 220 páginas, escrita pela dupla Rizzo/Ruju, sobre o Siats, um demónio que aterroriza a tribo dos Utes nas margens do Grande Lago Salgado.

Os fãs, assim como os sócios do Clube Tex Portugal, agremiação que também marcará presença no evento durante os quatro dias, poderão conhecer este já consagrado desenhador italiano e muitos outros talentos da Cultura Pop na 7ª edição da Comic Con Portugal, que decorrerá então de 9 a 12 de Dezembro, no Parque das Nações, em Lisboa! 

Outra grande novidade deste ano é que a RFM é a nova parceira e será a Rádio Oficial Comic Con Portugal, responsável pelo Palco Música!

Organizado pela CITY – Conventions In The Yard, o evento que decorre de 9 a 12 de Dezembro, no Parque das Nações, em Lisboa, tem como tema desta edição “A New Hope” e contará com um leque de convidados de diferentes áreas da Cultura Pop inesquecível.

Os bilhetes para a edição deste ano já estão disponíveis no site oficial do evento em Comic Con Portugal, nas modalidades de Bilhete Diário e Passe Geral (para os 4 dias). Os Packs FNAC também já estão à venda nas lojas FNAC, com benefícios exclusivos!

Os dois esboços (o descartado e o eleito), o lápis, a arte final a preto e branco e as cores originais de Claudio Villa para a capa de Tex #732

* A edição número 732 de Tex (“Alla ricerca delle navi perdute“) que foi posto à venda, em Itália, nesta quinta-feira, dia 7 de Outubro, traz a primeira parte de uma história cujo argumento é da autoria de Mauro Boselli e os desenhos de Giovanni Bruzzo. A capa, como é tradição, é da autoria de Claudio Villa e vamos hoje dá-la a conhecer aos nossos leitores, mostrando também os esboços iniciais, a arte a lápis, assim como a arte final a tinta e as cores originais realizadas pelo próprio Villa.

Mauro Boselli exibe dois exemplares de Tex #732

Dois navios britânicos, o “Erebus” e o “Terror”, com o objetivo de conquistar a Passagem a Noroeste, desapareceram no Ártico há quase meio século, quando uma expedição científica começou a procurá-los nos territórios selvagens do Canadá. Inclui oficiais e cientistas britânicos e dois caçadores excepcionais: Dawn e Dallas. Mas os índios do Norte estão em alvoroço e, temendo que esses exploradores tenham um fim ruim, Jim Brandon chama Tex e os seus pards para ajudar…

A capa deste Tex #732, como tem sido tradicional após o Tex #401 (inclusive), é da autoria de Claudio Villa. Capa essa que divulgamos hoje aqui no blogue do Tex acompanhada dos esboços iniciais, inclusive do descartado, do desenho a lápis, da arte finalizada a tinta da china, assim como da capa original pintada pelo próprio Claudio Villa tal como temos feito com alguma regularidade devido à gentil cortesia de Villa que a propósito desta capa confidenciou: “A ideia era de inspirar-me nas capas mais clássicas de Tex (o que não se pode fazer todos os meses). Fazer sentir no leitor o reverberar’ daqueles tempos. Graças também aos belos desenhos de Giovanni Bruzzo a atmosfera era muito convidativa.

Mas vamos então ao percurso completo da capa de Tex #732:

Esboço (descartado) para a capa de Tex #732, da autoria de Claudio Villa

Esboço (eleito) para a capa de Tex #732, da autoria de Claudio Villa

Arte a lápis para a capa de Tex #732, da autoria de Claudio Villa

Arte final a tinta da china da capa de Tex #732, da autoria de Claudio Villa

Capa de Tex #732, com as cores originais de Claudio Villa

Capa de Tex #732

(Para aproveitar a extensão completa das imagens, clique nas mesmas)

Políptico de Tex Willer, Kit Willer, Jack Tigre e Kit Carson, da autoria de Fabio D’Auria

Por Afrânio Braga, criador do blogue Blueberry, Uma Lenda do Oeste: https://blueberrybr.blogspot.com

Políptico de Tex Willer, Kit Willer, Jack Tigre e Kit Carson, da autoria de Fabio D’Auria

Kit Carson – Primeira parte do novo políptico western, da autoria de Fabio D’Auria

Jack Tigre – Segunda parte do novo políptico western, da autoria de Fabio D’Auria

Kit Willer – Terceira parte do novo políptico western, da autoria de Fabio D’Auria

Tex Willer – Quarta parte do novo políptico western, da autoria de Fabio D’Auria

Fabio D’Auria em Angoulême, França

Os quatro desenhos foram realizados com Tombow Calligraphy pen e Pigma Micron 03 sobre papel Clairefontaine 24x32cm 224g.
Fonte: Fabio D’Auria.

A personagem Tex foi criada por Giovanni Luigi Bonelli e realizada graficamente por Aurelio Galleppini
Tex © Sergio Bonelli Editore

Agradecimentos a Fabio D’Auria.
Afrânio Braga

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

Vídeo: Mauro Boselli apresenta a aventura “Em busca dos navios perdidos”

* Com o número de Tex actualmente nas bancas italianas, “Alla ricerca delle navi perdute” (“Em busca dos navios perdidos“), inicia uma aventura de quatro álbuns que vê o Ranger bonelliano na trilha do explorador John Franklin. Mauro Boselli fala-nos sobre esta história no vídeo que divulgamos hoje.

Dois navios britânicos, o “Erebus” e o “Terror”, com o objectivo de conquistar a navegação pela Passagem do Noroeste, tinham desaparecido no Ártico há cerca de meio século, quando uma expedição científica começou a procurá-los nos territórios selvagens do Canadá. Da expedição fazem parte oficiais e cientistas ingleses dois caçadores de excepção: Dawn e Dallas. Mas os índios do norte estão em alvoroço e, temendo que também esses exploradores tenham um bruto fim, Jim Brandon chama Tex e os seus pards para ajudar…

É esta a ideia base de “Alla ricerca delle navi perdute“, o número 732 de Tex, actualmente nas bancas italianas, o primeiro de quatro capítulos que compõem a longa aventura  que vê o Ranger bonelliano refazer os passos de Sir John Franklin.

Longa aventura, mas longo também o processo de criação, como nos conta, no vídeo que se segue, Mauro Boselli, editor de Tex e escritor desta história desenhada por Giovanni Bruzzo:

Vídeo: Michele Masiero e Gianni Bono apresentam as “Strisce” de Tex!

* Fabio Licari entrevistou Michele Masiero e Gianni Bono para saber como nasceu e como está a ser realizada a nova colecção “Le Strisce di Tex“, a reedição anastática das primeiras aventuras do Ranger, todas as terças-feiras nos quiosques italianos com os periódicos La Gazzetta dello Sport e Corriere della Sera.

Por ocasião da inauguração da Bonelli Story. 80 anni a fumetti, Fabio Licari entrevistou o Director Editorial Michele Masiero e o historiador de banda desenhada Gianni Bono para saber como nasceu e como está a ser produzida a nova colecção de republicações anastáticas Le strisce di Tex“, que repropõe nos quiosques italianos a versão original das primeiras aventuras do Ranger mais famoso da banda desenhada italiana.

Sem qualquer modificação ou censura, com todos os contributos editoriais e publicitários apresentados há setenta anos, a colecção traz 192 “striscias” propostas semanalmente, desde o dia 12 de Outubro com a Gazzetta dello Sport e o Corriere della Sera. E com os seis primeiros lançamentos, uma história inédita de Tex escrita por Moreno Burattini para os desenhos de Rodolfo Torti e com capas de Marco Torricelli.

Michele Benevento (desenhador de Tex) e Clube Tex Portugal CONFIRMADOS na Comic Con Portugal 2021, de 9 a 12 de Dezembro, no Parque das Nações, Lisboa

A organização da Comic Con Portugal 2021, anunciou hoje um novo convidado relacionado com a Banda Desenhada! Michele Benevento vem à Comic Con Portugal 2021 através do Clube Tex Portugal, que também foi convidado para participar no maior Festival de Cultura Pop do nosso país, como se pode constatar pelo teor do anúncio oficial por parte da organização:

💥Michele Benevento é um dos maiores talentos do mundo de Western de BD e vai estar na Comic Con Portugal 2021, nos dias 9 a 12 de dezembro, pelo Clube Tex! 🤩
É conhecido pelas suas obras “Gemelo” e especial colaboração no “Speciale Color Tex nº 6”. Estás à espera de quê para o conheceres? A tua oportunidade é agora ⚡

Michele Benevento, emergente desenhador de Tex Willer, o carismático personagem dos fumetti (nome dado à BD em Itália) criado em 1948, por Giovanni Luigi Bonelli (texto) e Aurelio Galleppini (desenho), é considerado já um dos mais conceituados desenhadores italianos no género western e virá pela primeira vez ao nosso país, onde terá também o privilégio de estar presente no lançamento da Revista Clube Tex Portugal #15, lançamento que ocorrerá precisamente durante o certame até porque Michele Benevento será o autor das duas capas da revista, já que o desenhador italiano brindará os sócios do Clube Tex Portugal não apenas com uma capa principal, mas também com uma capa variante, capas essas que serão divulgadas no próximo mês de Novembro.

A Comic Con Portugal é o maior festival de Cultura Pop que se realiza em Portugal, albergando diversas áreas, como Cinema & TV, Videojogos, Banda Desenhada & Literatura, Cosplay, Anime, Manga, Música e Youtube. Como Missão “Existimos para promover a cultura pop. Usamos as referências e os valores da cultura pop para nos sentirmos ligados aos personagens e narrativas, criando experiências e memórias que mudam e melhoram a nossa perspectiva de vermos o mundo e a nós próprios”.
Relativamente à Visão “Pretendemos ser um estilo de vida que vai muito para além do real e tangível. Desejamos ser uma forma de estar, pensar e agir. A Comic Con Portugal é o universo da excepção à regra”.

Dentro do recinto, os visitantes podem obter autógrafos, frequentar painéis Q&A, autógrafos e photobooth com artistas nacionais e internacionais de várias áreas. Podem também interagir com artistas de Banda Desenhada (em painéis e sessões de autógrafos) assim como encontrar expositores de várias marcas com diversos artigos coleccionáveis, figuras de acção e edições especiais de livros.

Na área Literatura, estão presentes escritores de grandes obras e sagas do fantástico, que partilham a sua experiência com os fãs. Na área Gaming, é possível ver e experimentar as grandes novidades das grandes marcas do sector, assistir a apresentações de jogos, participar em torneios, concursos e ganhar prémios. Para os mais pequenos, a Comic-Con Kids conta com as séries e conteúdos preferidos dos mesmos, bem como diversas actividades lúdicas especialmente preparadas.

A tudo isto, junta-se o Cosplay, que está presente em todo o recinto e ao qual todos os visitantes são convidados a aderir, conferindo uma atmosfera fantástica. O concurso Heróis do Cosplay, que decorre dentro do evento, premeia os melhores fatos. Na Comic Con Portugal, existem muitas actividades e momentos a decorrer em simultâneo, pelo que o melhor é mesmo embarcar na experiência do maior evento de Cultura Pop do País.

Este novo convite a um desenhador do Tex, Michele Benevento no caso, comprova, uma vez mais, que Tex continua na “moda” no nosso país e mostra que o Ranger continua também a arrastar muitos fãs, daí os principais eventos ligados à banda desenhada em Portugal continuarem a apostar na presença de autores ligados ao Tex e em exposições relacionadas com o mundo de Tex Willer.

E a Comic Con contará seguramente também com a participação de inúmeros Texianos vindos de todo o país e inclusive do estrangeiro, pelo que Texiano amigo, programe-se para comparecer no Parque das Nações, em Lisboa, nos dias 9 a 12 de Dezembro e desfrutar de mais um grandioso evento que ficará marcado a letras de ouro na História de Tex em Portugal!

Se quiseres ver oMichele Benevento e muitos outros convidados da Comic Con Portugal compra já o teu bilhete em https://www.seetickets.com/pt/event/comic-con-portugal-2021/parque-das-na-es/1861157#op1

(Para aproveitar a extensão completa  das imagens acima, clique nas mesmas)

As seis capas de Marco Torricelli para a história INÉDITA de Tex “Il Ponte Minato” publicada em formato ‘talão de cheques’

Conforme anunciámos recentemente aqui mesmo no Tex Willer Blog, nesta terça-feira, 12 de Outubro, teremos o primeiro lançamento, de um total de sessenta e seis, de uma iniciativa conjunta dos periódicos La Gazzetta dello Sport e Corriere della Sera em colaboração com a Sergio Bonelli Editore: a reedição anastática da série em tiras (as denominadas strisce/striscias) de Tex! Pela primeira vez desde 1948, a versão original das lendárias aventuras do Ranger está de volta aos quiosques italianos!

Teremos então a partir desta terça-feira pela primeira vez nas bancas italianas uma colecção exclusiva que propõe a reprodução fiel e integral das histórias do lendário Ranger no formato original de 1948. Uma colecção extraordinária, que é também uma incrível viagem no tempo através da prosa não adulterada do patriarca da banda desenhada italiana Gianluigi Bonelli e dos desenhos inalterados de Aurelio Galleppini, criador gráfico desta mítica personagem! Sem qualquer modificação ou censura, com todas as contribuições editoriais e publicitárias publicadas há setenta anos, 192 “livretos” (formato talão de cheques) propostos semanalmente, três de cada vez.

E com os primeiros seis lançamentos, uma aventura inédita de Tex “Il Ponte Minato“, escrita por Moreno Burattini com desenhos de Rodolfo Torti e capas de Marco Torricelli. E é precisamente desta aventura inédita que vamos dar a conhecer, em antestreia, as seis belíssimas capas, todas elas da autoria de Torricelli, assim como os títulos e datas de lançamento:

  • Il ponte minato (inédita) – 12/10/2021
  • Morte nell’abisso (inédita) – 19/10/2021
  • Gli sciacalli (inédita) – 26/10/2021
  • Il porto sul fiume (inédita) – 02/11/2021
  • Un bottino da spartire (inédita) – 09/11/2021
  • Faccia a faccia (inédita) – 16/11/2021

Il ponte minato – Série Inédita [Tex Serie a Striscia 37 Silver Star #1] – Capa de Marco Torricelli

Morte nell’abisso – Série Inédita [Tex Serie a Striscia 37 Silver Star #2] – Capa de Marco Torricelli

Gli sciacalli – Série Inédita [Tex Serie a Striscia 37 Silver Star #3] – Capa de Marco Torricelli

Il porto sul fiume – Série Inédita [Tex Serie a Striscia 37 Silver Star #4] – Capa de Marco Torricelli

Un bottino da spartire – Série Inédita [Tex Serie a Striscia 37 Silver Star #5] – Capa de Marco Torricelli

Faccia a faccia – Série Inédita [Tex Serie a Striscia 37 Silver Star #65] – Capa de Marco Torricelli

Com as “strisce”, teremos também um fascículo a cargo de Graziano Frediani que conta os bastidores da obra original, com textos de Gianni Bono dedicados às edições posteriores das aventuras propostas e uma pequena galeria de desenhos galleppinianos. Um mundo ‘quadrinhístico’ que se pode então redescobrir pela primeira vez na sua versão original, numa edição dedicada não apenas aos coleccionadores, mas também, e sobretudo àqueles que nunca leram  Tex, que podem assim descobrir as aventuras do Ranger tal como foram imaginadas e apresentadas pelos seus autores originais.

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

Vídeos e fotos: Inaugurada a Bonelli Story, a deslumbrante Mostra criada para celebrar os 80 anos de actividade da editora italiana

* Foi inaugurada no dia 8 de Outubro, na Fabbrica del Vapore (a população passou a chamar o quarteirão de Fábrica do Vapor no final do século 19, por ser um local em que as máquinas das fábricas exalavam muito fumo) em Milão, a  Bonelli Story, grande exposição criada para celebrar os 80 anos de actividade da editora italiana, com curadoria da redacção da Sergio Bonelli Editore, Gianni Bono e a  COMICON, em co-produção com o município de Milão. 

* A Exposição é proposta como a iniciativa expositiva mais rica e relevante alguma vez dedicada à Sergio Bonelli Editore: uma oportunidade especial para conhecer algumas das personagens mais conhecidas e as sagas mais populares.

Decorria o ano 1941 quando com a publicação de ‘L’Audace‘ número 331, nascia a editora hoje conhecida como Sergio Bonelli Editore. 80 anos de histórias, desenhos, personagens, ideias que fizeram a História da Banda desenhada na Itália, que atravessaram gerações e que deram espaço à criatividade de centenas de desenhadores. 80 anos celebrados no presente com uma Mostra em Milão, na Fábrica do Vapor, que decorre até ao dia 30 de Janeiro de 2022 entre muitas páginas originais, memorabília, raridades e edições dos anos Quarenta do século passado que contam o império de criatividade e paixão estabelecidas através de três gerações: Gianluigi Bonelli, fundador com a sua esposa Tea Bertasi, que em 1945 assumiu as rédeas da editora refundando a editoria da banda desenhada italiana, sozinha num mundo puramente masculino, depois o filho Sergio, falecido há dez anos, e agora o neto Davide

Inauguração da Mostra Bonelli Story

Inauguração da Mostra Bonelli Story

Público na Mostra Bonelli Story

Público na inauguração da Mostra Bonelli Story

Davide Bonelli que comentou do seguinte modo a inauguração desta grande Mostra:
Confesso que tenho um sentimento de orgulho e de felicidade ao apresentar uma Mostra criada para percorrer os oitenta anos de vida da Sergio Bonelli Editore. Infelizmente o meu pai Sergio deixou-nos a 26 de Setembro de 2011, e é também e sobretudo em seu nome que a redacção da Via Buonarroti 38 nunca parou de publicar, projectar, ‘imaginar’ novas iniciativas ligadas ao nosso meio de comunicação preferido, a banda desenhada.
Ainda me lembro
nitidamente dos dias distantes em que, ainda criança e adolescente, via o meu pai escrever de imediato, como se fosse a coisa mais fácil do mundo, centenas de páginas dos seus amadíssimos Zagor e Mister No (com algumas divagações no mundo de Tex), ou ler, reler ou corrigir pela enésima vez, com meticulosidade, tanto as páginas de um volume pronto para ser entregue à gráfica, como as de um volume para ser reimpresso: estava sempre muito atento às vírgulas, às repetições, aos erros de digitação, à posição dos balões no interior de cada vinheta. Mas para além de tudo isso, também me lembro dele estar sentado em silêncio a meu lado, a ver um jogo de futebol na televisão.“.

Bonelli Story

E foi precisamente nas origens que se inspirou Gianni Bono, curador da Mostra. ‘Gianluigi criando a editora e tendo um jornal que se chamava ‘L’Audace’ decidiu escrever sobre vários géneros, tinha uma mente fértil e escrevia muito rapidamente e assim escreveu desde o policial ao horror, passando pelo mistério, ficção científica e a aventura – explicou – eu pensei em fazer a mesma coisa, uma mostra por géneros temáticos,abordando todos os géneros que a Bonelli em 80 anos abordou e continua a abordar’.

Personagens Bonelli vistos nas janelas da Fábrica do Vapor

Uma viagem com todos os personagens mais amados: Tex Willer, Dylan Dog, Martin Mystère, Mister No, Julia, Dampyr, Nathan Never, Zagor, Dragonero com páginas de grandes desenhadores, como Hugo Pratt e Dino Battaglia. Em exposição, o passado, o presente, mas também o futuro explicou ao canal televisivo Askanews, Michele Masiero, escritor e director editorial da Sergio Bonelli, editor segundo o qual período actual é entusiasmante para a banda desenhada italiana, apesar das dificuldades da editoria em geral, como podemos assistir no vídeo que se segue e que nos dá também uma visão geral desta histórica Mostra:

 

Dylan Dog, Martin Mystere, Tex, Julia e Dragonero sáo alguns dos heróis da Bonelli: nas paredes, além da história do fundador, o Gianluigi Bonelli, podem ver-se páginas originais, impressões e capas de edições históricas. Pode também ler-se as façanhas dos personagens mais importantes resumidas em grandes painéis.

O corredor que introduz às primeiras salas expositivas

Tex by numbers, um dos painéis dedicados às curiosas e informativas estatísticas dos personagens Bonelli

Um vislumbre da sala dedicada ao género Horror

Páginas expostas

‘Estendais’ de páginas de banda desenhada na Mostra de Milão

Nathan Never e Legs dão as boas-vindas na sala dedicada à ficção científica

Storia del West e Ken Parker

As ‘striscias’ de Tex a publicar em breve já estão na Mostra Bonelli Story

Le strisce di Tex… em exposição

Cada sala é organizada segundo um género: o policial da qual é protagonista a detective Júlia, o western de Tex, o fantástico de Martin Mystere e o horror de Dylan Dog, o investigador do pesadelo.

É ali que se encontram as páginas originais dos desenhadores históricos como Aurelio Galleppini, Gallieno Ferri ou Angelo Stano mas também de autores modernos, muitos dos quais ainda desenham com tinta no papel, ao contrário de alguns mais ‘progressistas’ que já trabalham com mesa gráfica produzindo directamente arquivos digitais.

Em todas as salas existem expositores transparentes, onde a redacção da Bonelli reuniu objectos, gadgets e edições raríssimas que conservou ao longo dos anos. Em exposição temos o diário do Dylan Dog com a calculadora solar incorporada (à venda quando ainda não existiam os telemóveis), porta-canetas, estojos escolares ou roupas (como os jeans de Tex Willer) e imensas edições originais.

A última sala é dedicada à banda desenhada… que ainda virá a ser publicada: estão em fase de realização, mas que podem ser vistas em ante-estreia, penduradas em cordas de metal como se fossem tecidos. O efeito é divertido e particular como se pode ver em algumas das fotografias que ilustram este texto.

E para os futuros autores, diversos ecrãs reproduzem continuamente vídeo-entrevistas a autores que revelam as etapas de uma história de banda desenhada, como se desenham e como se escrevem as histórias.

O nascimento da editora Bonelli

O sonho da aventura

Material Tex em exposição

Os jeans de Tex Willer

Zagor by numbers

Galeria Zagor

A sala dedicada a Nathan Never

Moreno Burattini e a machadinha de Zagor

A machadinha de Zagor

Além de continuar a dar vida às múltiplas publicações de banda desenhada à venda nos quiosques e livrarias, a Sergio Bonelli Editore decidiu há algum tempo em transportar as suas histórias e em fazer viver os seus personagens também nos pequenos e grandes ecrãs. Por isso a Bonelli Story. 80 anni a fumetti (nome original da Mostra) inclui também o foco sobre a produção cinematográfica de Dampyr, filme que assinala a estreia do que foi baptizado como Bonelli Cinematic Universe: um evento internacional da Bonelli Entertainment, em co-produção com importantes realidades como a Eagle Pictures e a Brandon Box. Não falta também neste capítulo um vislumbre sobre  Dragonero, desenhos animados co-produzidos pela Rai e actualmente em fase de realização. Além disso, um espaço especial é dedicado aos áudio-livros e aos vídeo-jogos e permite aos fãs saberem mais sobre a relação dos heróis Bonelli também com estes mundos.

Dylan Dog e Júlia na Mostra Bonelli

Dylan Dog e Martin Mystère by numbers

Objectos Martin Mystère em exposição

A ‘famosa’ camisa amarela de Tex

Originais de Martin Mystère expostos na Bonelli Story

A mítica primeira página de Tex também não poderia faltar na Mostra Bonelli

Material Bonelli em exposição

As colecções de Tex e muito mais…

Espaço de vendas na Bonelli Story

Após a primeira etapa na brica do Vapor em Milão, a mostra irá deslocar-se para Nápoles, coincidindo com o período do Festival COMICON de 22 a 25 de Abril de 2022, famoso festival de banda desenhada e cultura pop.

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

Capas Mythos/Bonelli de Novembro de 2021 (Tex #625, Dylan Dog #25, Tex Ouro #117, Martin Mystère #26, Júlia Nova Série #1, Tex Edição Histórica #118, Superalmanaque Tex #3, Mágico Vento Deluxe #9, Tex Willer #34, Tex Coleção #502 e Tex Especial Claudio Villa)

Depois de anteontem termos apresentado a edição de Júlia Nova Série #1 e ontem termos divulgado o Superalmanaque Tex #3 em rigoroso exclusivo, hoje vamos apresentar todas as capas das edições Mythos/Bonelli a publicar no próximo mês de Novembro: Tex #625, Dylan Dog #25, Tex Ouro #117, Martin Mystère #26, Júlia Nova Série #1, Tex Edição Histórica #118, Superalmanaque Tex #3, Mágico Vento Deluxe #9, Tex Willer #34, Tex Coleção #502 e Tex Especial Claudio Villa.

Tex #625

Dylan Dog #25

Dylan Dog #25

Tex Ouro #117

Tex Ouro #117

Martin Mystère #26

Martin Mystère #26

Júlia Nova Série #1

Tex Edição Histórica #118

Tex Edição Histórica #118

Superalmanaque Tex #3

Superalmanaque Tex #3

Mágico Vento Deluxe #9

Mágico Vento Deluxe #9

Tex Willer #34

Tex Coleção #502

Tex Especial Claudio Villa

De “brinde” vamos também já dar a conhecer a antevisão de Tex Willer #35, com lançamento marcado para Dezembro:

Antevisão Tex Willer #35

(Para aproveitar a extensão completa das imagens, clique nas mesmas)

“O Homem do Chicote” de Nizzi, Fusco e Civitelli: A longa história do Superalmanaque Tex #3

Superalmanaque Tex é uma série recente da Mythos Editora, com periodicidade anual, que se estreou em Dezembro de 2019 e que intercala uma aventura longa de cerca de 500 páginas com uma colectânea de um grande autor e com a particularidade de estar disponível em dois formatos: o chamado formatinho, em papel jornal, que é distribuído pelas bancas do Brasil e o denominado formato italiano, com papel offset, que está à venda somente através do site da Mythos Editora.

A edição de estreia do Superalmanaque Tex, trouxe o título EM NOME DA LEI, uma extensa aventura escrita por  G. L. Bonelli e desenhada por Erio Nicolò, que para além de ser uma das maiores histórias de Tex (mais de meio milhar de pranchas, inclusive aquando da publicação original, a história prolongou-se por cinco números do título mensal do Ranger) é também uma das histórias mais apreciadas pelos fãs.

Superalmanaque Tex #1

Por sua vez o Superalmanaque Tex número 2 foi publicado em Dezembro do ano passado e trouxe então uma colectânea de um dos mais afamados e apreciados desenhadores de Tex: Giovanni Ticci.
Vingança de índia, O massacre de Goldena e Assalto ao trem.
Pela primeira vez num único volume, algumas das primeiras histórias de um dos maiores intérpretes de Tex, Giovanni Ticci. Os trabalhos iniciais do mestre que influenciou mais de uma dezena de desenhadores do Ranger em três histórias escritas por Gianluigi Bonelli, nas quais encontramos as suas inspirações nos clássicos americanos da era de ouro, as homenagens a Galep e o seu amor sem fim pela aventura. Três histórias de Fronteira, três histórias de vingança, de tenacidade, de caçada humana, de espírito de revanche. A alma do oeste em seu mais resplandecente esplendor.

Superalmanaque Tex #2

A pouco mais de um mês de distância, o Tex Willer Blog já pode apresentar o Superalmanaque Tex número 3, com lançamento previsto para dia 30 de Novembro deste ano. Uma edição verdadeiramente épica que terá 516 páginas… com uma história de 504 páginas do trio Nizzi/Fusco-Civitelli: “O Homem do Chicote” (no original italiano “L’ uomo con la frusta“; Tex 365 a 369) e com a particularidade de ter uma capa inédita da autoria de Claudio Villa que deste modo se estreia como capista nesta série anual.

Superalmanaque Tex #3 – Capa (inédita) de Claudio Villa

Dada a sua extensão, esta história (mexicana, onde Tex acaba diante de um pelotão de fuzilamento) foi, na época da sua realização (1991), sujeita a uma interessante experiência: foi dividida em duas partes (com a segunda que é obviamente a continuação da primeira), confiada a dois desenhadores diferentes e que a Mythos Editora vai então agrupar numa única edição verdadeiramente especial: “Havia o receio de que entregar 504 páginas a um só desenhador faria com que o tempo de elaboração desta aventura se esticasse muito, prejudicando a data prevista para publicação”, relatou o roteirista de O Homem do Chicote, Claudio Nizzi, daí a opção por uma dupla de desenhadores.

L’uomo con la frusta

Quanto à história em si: Ao receber o que pensa ser um pedido de ajuda de seu amigo Montales, Tex vai até ao México para encontrar-se com ele. Porém, tudo não passa de uma farsa para prender o Ranger numa armadilha diabólica e encerrar a sua existência. Tex é acusado falsamente da morte de dois Rurales e é condenado à morte, chegando a ficar frente a frente com o pelotão de fuzilamento. Enquanto isso, os seus amigos tentam de todas as formas livrá-lo da execução, mas parece que todas as portas se fecham…

Superalmanaque Tex #3

(Para aproveitar a extensão completa das imagens, clique nas mesmas)