XVII SALÃO DE VISEU 2011 E OS COLECCIONADORES – AGRADÁVEIS E ESPECIAIS SURPRESAS

Por Ezequiel Guimarães (texto) e José Carlos Francisco (fotos).

E aqui estamos nós em mais um evento com presença texiana, desta vez lusitano: o XVII Salão Internacional de Banda Desenhada de Viseu, que ocorreu de 10 a 21 de Setembro de 2011, na Feira de São Mateus de Viseu, organizado pelo GICAV – Grupo de Intervenção e Criatividade Artística de Viseu; e que contou com a presença do renomado desenhador italiano Fabio Civitelli.

O artista aretino já é reconhecido como o ´Embaixador de Tex´ e, consequentemente também embaixador da SBE (Sergio Bonelli Editore) – a Editora milanesa onde as edições do Ranger são criadas – pois ele é o autor de Tex que mais tem participado de eventos internacionais dedicados à 9a. Arte, ocorridos fora do território italiano.

Outro facto interessante é que, especificamente em Portugal, esta é a 4a vez que ele participa de eventos deste tipo, tendo agora com esta mais recente participação atingido o feito extraordinário de ter estado nos 4 maiores eventos portugueses destinados à banda desenhada. Antes também já tinha participado em 2007 em Moura, em 2008 na Amadora, e em Beja em 2010.

Outra personalidade texiana presente foi José Carlos Pereira Francisco; coleccionador, representante da Mythos Editora (que publica Tex em língua portuguesa) em solo de Camões, colaborador da revista BDjornal, e organizador da participação texiana no evento, além de ser o co-criador e co-gestor do maior blogue em língua portuguesa no mundo dedicado à mítica personagem italiana – Tex Willer Blog.

Zeca (como é carinhosamente conhecido) é o grande responsável por esse ‘boom’ de participações do Ranger em solo luso, pois com incansável trabalho tem se dedicado nos bastidores não só a toda a estrutura da participação do Ranger, mas aos contactos nas duas extremidades para viabilizar a participação de Tex: no lado italiano, junto à SBE (Sergio Bonelli Editore), e no lado português junto aos organizadores dos diversos eventos.

Neste post trataremos dos coleccionáveis e não do evento em si, pois sobre ele há diversos posts neste blogue, acompanhando detalhadamente desde as primeiras informações sobre os bastidores iniciais do evento, passando por uma detalhada e exclusiva entrevista com o mestre Civitelli, até os posts mais recentes falando especificamente sobre vários e interessantes aspectos do evento.

Diferentemente da maioria dos eventos brasileiros onde ocorreu a participação texiana, os eventos portugueses têm maior tradição na variedade de itens coleccionáveis – só para se ter uma ideia, no Brasil, apenas a Bienal Internacional de Quadrinhos do Rio de Janeiro é que teve catálogo e revista especial, por exemplo; além do que, outros eventos brasileiros tiveram a sua primeira edição apenas recentemente.

Catálogos ou catálogos-programa bem elaborados, programas, convites, revistas especiais (e também especiais de Bedetecas), e outros itens, tem sido uma constante nos eventos portugueses.

E neste não foi diferente. Tivemos vários itens e algumas curiosidades que marcaram este evento, tornando-o um evento “diferente” e especial no quesito coleccionáveis, com agradáveis surpresas.

Tivemos um belo cartaz do evento, com a presença das personagens participantes; entre elas, obviamente Tex (e a cavalo). Esse cartaz, de autoria do Engenheiro António Mata, tem uma curiosidade: Tex não aparece com a sua tradicional camisa amarela, mas sim com uma camisa castanha! Alguns consideraram isso um erro, mas outros não: consideraram uma homenagem “diferente” ao Ranger mais temido do Oeste, e gostaram de ter um Tex com camisa diferenciada ao colorido habitual; isso torna este coleccionável original e especial.

E mais especial ainda pois foram distribuídos apenas 50 desses cartazes, apenas para os 50 primeiros sortudos texianos que chegaram ao local do acontecimento (estava previsto que fossem somente 20 os cartazes a oferecer, mas adivinhando a avalanche de texianos, a organização aumentou a cifra para 50). E essa é outra curiosidade deste evento, pois é apenas a 2a vez que uma quantidade limitadíssima de cartazes são especialmente separados para distribuição a seleccionados texianos (a primeira vez que isso ocorreu foi recentemente no Brasil, no evento-exposição ´Tex 500 Brasil´; embora com outro critério de distribuição).

O desenho exclusivo do evento, que já se tornou uma tradição nos eventos texianos e muito procurado pelos coleccionadores, também teve duas curiosidades: Fabio Civitelli tem feito uma habitual vista de um ponto turístico da cidade em seus desenhos, com Tex montado a cavalo (nos eventos lusitanos) e neste de Viseu fez uma nova abordagem, pois Tex foi colocado emboscado no claustro da Sé de Viseu (por isso recebeu o título “Tex emboscado no claustro da Sé de Viseu“). E outro diferencial deste evento, foi que esse desenho foi distribuído ‘identificado’, ou seja, pela primeira vez tivemos a indicação do nome do evento e o ano da sua realização num desenho exclusivo (esse ineditismo aplica-se não só aos eventos portugueses, como também aos eventos brasileiros).

E outra curiosidade é que pela primeira vez tivemos a divulgação antecipada da limitação da quantidade de cópias: apenas 100 ! Ou seja, muitos ficaram sem conseguir esse magnífico desenho.
.


.

E também pela primeira vez tivemos o ‘original’ do desenho exclusivo sendo presenteado num evento: isso mesmo, Civitelli presenteou o seu original ao organizador da parte texiana do evento: o incansável Zeca ! O lusitano, ferrenho fã dedicado à causa texiana merece essa preciosidade!

Ainda bem que houve tempo hábil para Civitelli preparar esse desenho exclusivo para o acontecimento, pois devido às suas inúmeras demandas profissionais, houve o risco real de ele não ficar pronto. Felizmente, para todos, tudo correu bem, e a tradição desses desenhos exclusivos de eventos foi mantida. Desde 2007 todos os eventos lusos e brasileiros com presença texiana (e com a participação de ilustradores do Ranger) tiveram esses belíssimos desenhos, nos dois lados do Atlântico. As únicas excepções foram nos eventos da Amadora em 2008 onde estiveram presentes Fabio Civitelli e Marco Bianchini e de Beja em 2011, aquando da presença de outro mestre: o consagrado kenparkeriano Ivo Milazzo.

Outra grande curiosidade dos itens coleccionáveis, foi a presença pela primeira vez de um galhardete (flâmula no Brasil) num evento texiano. E diga-se de passagem, um belíssimo galhardete devidamente autorizado pela Sergio Bonelli Editore, limitado a apenas 50 exemplares, contendo o logótipo de Tex, a imagem do rosto de Fabio Civitelli e o brasão da cidade de Viseu.

Outros itens que fizeram a alegria dos coleccionadores texianos foram o belo convite do evento (que tem a mesma imagem do cartaz) e a prestigiada revista Anim’arte (nº 81 – Julho/Agosto/Setembro 2011), que tem dois grandiosos textos de autoria de José Carlos Francisco: um sobre Civitelli (‘FABIO CIVITELLI‘ – por ser o autor de Tex presente ao evento), e outro sobre as cidades de Tex (‘As Cidades do Velho Oeste (Tex)’ – pois o tema central do salão aborda a temática ”Cidades na BD“, e também por causa da grande exposição associada ao RangerAs Cidades do Velho Oeste”).

Também neste evento a procura foi grande por autógrafos (o outro item muito buscado pelos coleccionadores para valorizarem ainda mais os seus preciosos itens coleccionáveis) e Civitelli foi muito assediado pelos presentes em busca dos desejados autógrafos: em edições texianas desenhadas pelo artista, e mais ainda no desenho exclusivo do evento (para quem teve sorte de consegui-lo). E muito mais ainda no desenho personalizado feito na hora (para os felizardos que conseguiram), que também já se tornou tradicional nos eventos texianos, e um dos itens mais desejados destes eventos.


.

Alguns texianos ‘descobriram’ mais um item coleccionável: o bilhete de entrada na feira!

O valor para entrar na Feira era de 2,50 Euros, e só entrando na feira é que se tinha acesso ao Salão de BD. Tudo bem que não há nada referente a Tex no bilhete de entrada, mas como é um item de um evento onde ocorreu uma presença texiana, para muitos fãs também é um item coleccionável.

No próximo evento, também ‘descubra´ o seu novo item colecionável!

(Para aproveitar a extensão completa das imagens acima, clique nas mesmas)

9 Comentários

  1. Muito legal esses ítens de coleção que vocês começaram a colocar sobre os eventos. Espero que haja outros no Brasil e tenham também tantos belos itens como esse de Portugal. Parabéns pelo evento e pela matéria. Achei muito interessante a flâmula. É possível comprar ela?

  2. Prezado pard Nelson,
    Somente foram produzidas 50 flâmulas para este evento, já que foi esse o número limite imposto pela SBE, assim como houve a imposição de que não poderiam ser vendidas, mas apenas oferecidas e as 50 flâmulas produzidas nem sequer chegaram para se oferecer a todos os presentes no Salão de Viseu, pelo que muita gente ficou sem essa bela originalidade e portanto não há como conseguir uma para si a não ser que alguém que tenha conseguido uma se disponibilize para lhe oferecer a conseguida, mas creio que será algo quase impossível porque quem conseguiu uma dificilmente quererá dá-la (ou vendê-la) até porque foram apenas fãs e coleccionadores de Tex que tiverem o privilégio de receber uma das 50 flâmulas…

  3. Muito legal fazer um Tex com camisa diferente, assim sai só do amarelo e é preciso variar. Esse desenho do evento é muito bonito, muito bom. Pena a flâmula ter tido poucas, eu também ia querer uma se tivesse disponível.

  4. Está de parabéns o pard Ezequiel, especialista nestas reportagens. Quanto aos demais pards envolvidos, estes já são também pHD e dispensam comentários.

    Todo evento texiano é muito importante para todos os colecionadores e já está provado que quem pode e não vai, se arrepende amargamente.

    O convívio com outros colecionadores é um elixir raro e insubstituível.

    Parabéns, pard Ezequiel, mais uma vez.

    G.G.Carsan

  5. Parabéns, Pard Ezequiel!!

    Novamente uma grande matéria! Rica de informações, onde podemos ter a visão completa do que foi exposto e mais uma vez conferir a simpatia e a simplicidade de Fabio Civitelli.
    Parabéns também a todos os portugueses que estão prestigiando e divulgando o nosso Tex!!!

  6. Caros pards GG Carsan e Adriano. Fico muito feliz que gostaram da matéria. E agradeço imensamente as palavras. É um grande incentivo para eu continuar fazendo os posts.
    E agradeço ao pard Zeca pelas excelentes fotos.

  7. José Carlos Francisco agradeço sua resposta e explicação. Eu havia já agradecido e enviado a resposta mas agora que vi que não aparece meu comentário aqui. Obrigado.

  8. Excelente falar de itens de colecionadores, os eventos no Brasil deveriam ter tantos itens como os de Portugal.

Responder a Adriano Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *